As políticas públicas brasileiras de formação técnica profissional e as percepções de discentes e docentes sobre o desenvolvimento socioemocional

Autores

Palavras-chave:

Desenvolvimento Socioemocional, Formação Técnica, Políticas Públicas, Competências Profissionais

Resumo

Este estudo buscou compreender as percepções de discentes e docentes em relação ao desenvolvimento socioemocional no contexto formativo técnico profissional brasileiro. O estudo é qualitativo-quantitativo, descritivo e exploratório. A coleta dos dados contemplou a análise documental e bibliográfica sobre as políticas públicas brasileiras pertinente à formação técnica e profissional. Além disso, foi aplicado um questionário em escala Lickert com 155 discentes e uma entrevista semiestruturada com 22 docentes de uma instituição de ensino técnico em um município localizado na região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo. Foi utilizado o aplicativo Surveymonkey para coleta de dados dos questionários e o software IRaMuTeQ, como apoio para organização e categorização dos dados das entrevistas. Os resultados indicam a necessidade de um ambiente educacional que promova o desenvolvimento integral do aluno inserido na formação técnica e profissional, destacando a importância das competências socioemocionais no enfrentamento dos desafios profissionais e pessoais. As conclusões derivadas desta pesquisa oferecem contribuições significativas para a compreensão do papel dessas competências no cenário educacional brasileiro e latino-americano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Ventura, Universidade de Taubaté

Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidsde de Taubaté.

Matheus Oliveira Vieira, Universidade de Taubaté

Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade de Taubaté.

Referências

ARANHA, Maria Lúcia Arruda. História da Educação e da Pedagogia. Geral e Brasil. São Paulo: Moderna, 2006.

Brackett, MA e Katulak, NA . Inteligência Emocional na Sala de Aula: Treinamento baseado em habilidades para professores e alunos. In: Ciarrochi, J.; MAYER, J.D. (Eds.), Aplicando inteligência emocional: guia do profissional (pp. 1–27). Nova Iorque: Imprensa de Psicologia, 2007.

BRACKETT, M. A., RIVERS, S., REYES, M. R., & SALOVEY, P. (2012). Enhancing academic performance and social and emotional competence with the RULER feeling words curriculum. Learning and Individual Differences, Vol. 22(2), 218–224. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1041608010001214?via%3Dihub. Acesso em: 19 mar. 2024.

BRANCO, Emerson Pereira et al. Uma visão crítica sobre a implantação da Base Nacional Comum Curricular em consonância com a reforma do Ensino Médio. Debates em Educação, v. 10, n. 21, p. 47-70, 2018. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5087. Acesso em: 15 mar. 2023.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base. Acesso em: 15 mar. 2024.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes… Brasília, DF: 2017. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 15 mar. 2024.

BRASIL. Lei Nº 12.513, de 26 de outubro de 2011. Institui o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)… Brasília, DF: 2011. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12513.htm. Acesso em: 15 mar. 2024.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15 mar. 2024.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 14 mar. 2024.

CURY, C. R. J. Educação Profissional no Brasil: a perspectiva da reforma de 1996. Educação & Sociedade, 29(105), 1183-1206, 2008.

DELORS, J. et al. Educação: um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 1998. Disponível em: http://dhnet.org.br/dados/relatorios/a_pdf/r_unesco_educ_tesouro_descobrir.pdf. Acesso em: 14 mar. 2024.

DUCKWORTH, A. L., Peterson, C., Matthews, M. D., & Kelly, D. R. Grit: Perseverance and Passion for Long-term Goals. Journal of Personality and Social Psychology, 92(6), 1087-1101, 2007.

DURLAK, J. A., WEISSBERG, R. P., DYMNICKI, A. B., TAYLOR, R. D., & SCHELLINGER, K. B. The Impact of Enhancing Students' Social and Emotional Learning: A Meta-Analysis of School-Based Universal Interventions. Child Development, 82(1), 405–432, 2018.

GARDNER, H.. Intelligence reframed: Multiple intelligences for the 21st century. Nova Iorque. Basic Books, 1999.

GOLEMAN, Daniel; BOYATZIS, Richard; MCKEE, Annie. O poder da inteligência emocional. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

GOLEMAN, D. Emotional intelligence: Why it can matter more than IQ for character, health and lifelong achievement. Nova Iorque: Bantam Books, 1995.

LEBOURG, E. H.; COUTRIM, R. M. da E.; SILVA, L. C. da. Juventude e transição para o ensino médio: desafios e projetos de futuro. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 102, p. 82-98, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbeped/a/T5dKxxMSzCRsPsFwm49hxgs/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 15 mar. 2024.

LIBÂNEO, José Carlos. O sistema de organização e gestão da escola. In: LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola-teoria e prática. 4ª ed. Goiânia: Alternativa, 2001.

MAGALHÃES, Jonas Emanuel Pinto. Competências socioemocionais: gênese e incorporação de uma noção na política curricular e no ensino médio. E-Mosaicos, Rio de Janeiro, v. 23, n 10, 62-84 ,2021. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/e-mosaicos/article/view/46754. Acesso em: 14 mar. 2024.

MAYER, John D.; CARUSO, David R.; SALOVEY, Peter. The ability model of emotional intelligence: Principles and updates. Emotion review, v. 8, n. 4, p. 290-300, 2016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Editora Vozes Limitada, 2011.

OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales. Formação e profissionalização dos professores do ensino técnico. Educação & Tecnologia, v. 11, n. 2, 2006.

PAIM, A. J. Educação Profissional e Tecnológica no Brasil: dos primórdios ao governo Lula. São Paulo: Annablume, 2005.

PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. São Paulo: Artmed, 1999.

RATINAUD, Pierre. IRaMuTeQ: Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires. 2009. Disponível em: http://www.iramuteq.org/. Acesso em: 14 fev. 2024.

RIBEIRO, Darcy. O Ateneu. 15ª ed. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2018.

SALOVEY, P., & MAYER, J. D. Emotional Intelligence. Imagination, Cognition and Personality, 9(3), 185-211, 1990. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.2190/DUGG-P24E-52WK-6CDG. Acesso em: 14 mar. 2024.

SAVIANI, D. Educação brasileira: estrutura e sistema. Campinas: Autores Associados, 2008.

SILVA, Monica Ribeiro da. A BNCC da reforma do ensino médio: o resgate de um empoeirado discurso. Educação em revista, v. 34, p. e214130, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/V3cqZ8tBtT3Jvts7JdhxxZk/abstract/?lang=pt#. Acesso em: 02 nov. 2023.

Downloads

Publicado

2024-05-14

Como Citar

VENTURA, L. F. .; MONTEIRO, P. O.; VIEIRA, M. O. . As políticas públicas brasileiras de formação técnica profissional e as percepções de discentes e docentes sobre o desenvolvimento socioemocional. Revista Educare (Online), [S. l.], v. 10, p. 1–29, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/educare/article/view/69691. Acesso em: 22 jun. 2024.