Tessitura "Corpo-mundo"

o eu-outro-eu no romance Ele não olhou pra você, de Avanilda Torres

Resumo

Em face de embasamento conceitual que sustenta a relação eu-outro-eu reconhecida em Alice, personagem protagonista de Ele não olhou pra você (2019), de Avanilda Torres (1944–), pretende-se esboçar uma leitura introdutória acerca desse romance, recém-lançado ao público-leitor. Amiúde, destaca-se no processo de interpretação do texto o descentramento da protagonista, levando em consideração a importância de um outro, o narrador, que assume a tarefa de dar voz à personagem central, ser que se encontra em estado de crise, à procura de sua história e de sua consciência. As inúmeras referências feitas pelo narrador à Psicanálise e à Literatura convocam a necessidade de pôr em ordem teorias psicanalíticas de Freud e Lacan, assim como, referências literárias que povoam a (in)consciência da personagem feminina. Em reflexão preliminar, à luz de D'Agord et al. (2013), Kon (1996) e Merleau-Ponty (1980), expõe-se debate epistemológico que depõe sobre a experiência do corpo consigo mesmo, com as coisas, com os outros e com a linguagem, a fim de situar o romance em destaque como obra que exemplifica a tessitura corpo-mundo. A posteriori, Adorno (2011), Bakhtin (2011 [1992]) e Todorov (1970) abalizam a delimitação de Alice como eu-objeto do narrador.

Biografia do Autor

Thiago Azevedo Sá de Oliveira, Universidade Federal do Pará

Doutor em Letras (Estudos Literários) pela Universidade Federal do Pará - UFPA, Campus Guamá, Belém-PA. Graduado em Letras (Licenciatura plena em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e suas literaturas) pela Universidade de Pernambuco - UPE, Campus Mata Norte, Nazaré da Mata-PE. E-mail: prof.thiagoazevedo@gmail.com

Publicado
2019-12-30
Como Citar
OLIVEIRA, T. A. S. DE. Tessitura "Corpo-mundo". Letras & Ideias, v. 3, n. 2, p. 227-239, 30 dez. 2019.
Seção
Dossiê: Interdiálogos entre Psicanálise e Literatura