O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

Objetivo e Política Editorial

A Revista Científica de Produção Animal (RCPA) é editada pela Sociedade Nordestina de Produção Animal (SNPA) com objetivo de divulgar artigos científicos, no campo da Zootecnia, nas seguintes áreas temáticas: Avaliação de Alimentos para Animais; Produção e Nutrição de Animais Ruminantes e Não Ruminantes; Forragicultura; Melhoramento Genético Animal; Reprodução Animal; Avaliação de Produtos de Origem Animal; Genômica; Sistemas de Produção Animal e demais temas relacionados a Zootecnia.

As normas da RCPA, apresentadas a seguir, estão sujeitas a modificações ao longo do tempo; desta forma, sugerimos aos autores consultá-las no momento de submissão de seus artigos. Os artigos submetidos não devem ter sido enviados a outro periódico e serão selecionados para avaliação pelos consultores apenas se estiverem integralmente dentro das normas da Revista.

Os autores deverão solicitar, à especialista, a correção ortográfica do Português, do Inglês e do Espanhol de seus artigos antes de submetê-los ou devolvê-los à Revista, em qualquer etapa de tramitação. Artigos com problemas de ortografia serão prejudicados na avaliação podendo, por este motivo, ser rejeitados.

 

Forma e preparação de manuscrito

O trabalho submetido à publicação deverá ser cadastrado no portal da revista (http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rcpa/index). O cadastro deverá ser preenchido apenas pelo autor correspondente que se responsabilizará pelo artigo em nome dos demais autores.

Em nenhum momento, isto é, durante o processo de submissão e de tramitação do artigo, o autor correspondente deverá permitir, no sistema de submissão, a disponibilização de documentos suplementares aos avaliadores, tendo em vista não comprometer a avaliação pelos pares cega.

Os artigos científicos submetidos à RCPA devem ser originais e inéditos, podendo ser elaborados em Português ou em Inglês ou Espanhol. Quando o artigo for escrito em inglês ou espanhol, o título, resumo e palavras-chave deverão também constar, respectivamente, em português, mas com sequência alterada, vindo primeiro no idioma principal.

Os artigos devem ser produto de pesquisa em uma das áreas temáticas: Avaliação de Alimentos para Animais; Produção e Nutrição de Animais Ruminantes e Não Ruminantes; Forragicultura; Melhoramento Genético Animal; Reprodução Animal; Avaliação de Produtos de Origem Animal; Genômica; Sistemas de Produção Animal e demais temas relacionados a Zootecnia.

A Revista aceita contribuições apenas nas modalidades de Artigo Científico e Revisão de Literatura, esta última, por convite do corpo editorial da RCPA. Contribuições nas modalidades de nota prévia e nota técnica, não são aceitas pela Revista; enfatiza-se, ainda, que a Revista não publica trabalhos de cunho puramente técnico e/ou de extensão; aqueles trabalhos que descrevem simplesmente o desenvolvimento de softwares/planilhas eletrônicas não são aceitos para publicação.

 

Composição sequencial do artigo

a. Título: no máximo com 20 palavras, em que apenas a primeira letra da primeira palavra deve ser maiúscula; entretanto, quando o título tiver um subtítulo, ou seja, seguido de dois pontos (:), a primeira letra da primeira palavra do subtítulo (ao lado direito dos dois pontos) deve ser maiúscula.

b. Nome(s) do(s) autor(es): os artigos deverão ser compostos por, no máximo, 8 (oito) autores.

- O arquivo do artigo enviado no ato da submissão não deverá conter o(s) nome(s) do(s) autor(es) nem a identificação de sua(s) instituição(ões), visto que este arquivo será disponibilizado para os consultores no sistema, assegurando a avaliação cega pelos pares; entretanto, o(s) nome(s) do(s) autor(es) será(ão) informado(s) no sistema, sem abreviações, pelo autor correspondente quando da submissão. O autor correspondente já deverá estar cadastrado como autor no sistema de submissão antes de iniciar o processo. Torna-se necessário que o autor correspondente defina sua posição na autoria do artigo em relação aos demais autores.

- Em relação ao que consta na primeira versão do artigo submetida à Revista, não serão permitidas alterações posteriores na sequência nem nos nomes dos autores.

c. Resumo: no máximo de 300 palavras e não ter abreviaturas.

d. Palavras-chave: no mínimo três e no máximo seis, não constantes no Título, separadas por vírgula e com todas as letras minúsculas.

e. Título em inglês: terá a mesma normatização do título em Português.

f. Abstract: no máximo com 300 palavras devendo ser tradução fiel do Resumo. A casa decimal dos números deve ser indicada por ponto ao invés de vírgula.

g. Key words: terá a mesma normatização das palavras-chave e deverá ser uma tradução fiel das palavras-chave.

h. Introdução: Apresentada em no máximo de 2.500 caracteres com espaços. Esta parte do artigo deve explicar os antecedentes do estudo, seus objetivos, um resumo da literatura existente e as principais razões de sua realização. O último parágrafo deve apresentar o objetivo da pesquisa.

i. Material e Métodos: deve conter informações imprescindíveis que possibilitem a repetição da pesquisa por outros pesquisadores. Quanto à localização do experimento, ele deve conter cidade, estado e país. Nomes de universidades, laboratórios, fazendas ou quaisquer outras instituições não devem ser mencionados. Uma descrição clara da referência original específica é necessário para análises biológicas, analíticas e estatísticas. A apresentação do modelo estatístico como uma frase do texto e como uma equação numerada é obrigatória sempre que a pesquisa for realizada em ensaios experimentais, estudos observacionais ou estudos de levantamento. Todos termos, premissas e procedimentos de instrução devem ser descritos para permitirem aos leitores identificar corretamente a unidade experimental. No trabalho que envolve animais e / ou organismos geneticamente modificados deve haver o número do Certificado de Aprovação CEUA 

j. Resultados e Discussão: os resultados obtidos devem ser discutidos e interpretados à luz da literatura. Não apresentar os mesmos resultados em tabelas e figuras.

k. Conclusões: devem ser numeradas e escritas de forma sucinta, isto é, sem comentários nem explicações adicionais baseando-se apenas nos resultados apresentados. Não devem possuir abreviaturas. As conclusões são indicadas usando o tempo presente. Não apresentar resultados nas conclusões, exceto quando eles são estritamente importantes para a generalização.

l. Agradecimentos (facultativo)

m. Literatura citada.

 

Edição do texto

a. Idioma: Português, Inglês e Espanhol

b. Processador: Word do Microsoft Office.

c. Texto: fonte Times New Roman, tamanho 12. Exceto no título, itens e subitens, que deverão ser escritos em negrito, e os nomes científicos de espécies vegetais e animais, que deverão ser em itálico, nas demais partes do texto não deverão existir palavras em negrito ou em itálico. As equações, tabelas e figuras não deverão escritas em itálico nem negrito. As equações deverão ser escritas no aplicativo MS Equation. Evitar parágrafos muito longos devendo, preferencialmente, ter no máximo 60 palavras.

d. Espaçamento: duplo em todo o texto do manuscrito exceto para o Resumo, Abstract e Tabelas, que devem ser definidos em espaço 1,5.

e. Parágrafos: 0,5 cm.

f. Página: Papel A4, orientação retrato, margens superior e inferior de 2,5 cm e esquerda e direita de 3,00 cm, incluindo tabelas, figuras e literatura citada o artigo deve conter no máximo 25 páginas. As páginas e as linhas deverão ser numeradas; a numeração das linhas deverá ser contínua, isto é, dando continuidade de uma página para outra.

g. Todos os itens (Resumo, Abstract, Palavras-chave, Key words, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusão, Agradecimentos (facultativo) e Referências Bibliográficas) devem ser apresentados isolados do texto, justificado à esquerda, em caixa baixa e em negrito. Os subitens deverão ser alinhados à esquerda, em negrito e em caixa baixa.

h. As grandezas devem ser expressas no SI (Sistema Internacional) e a terminologia científica deve seguir as convenções internacionais de cada área em questão.

i. Tabelas e Figuras (gráficos, mapas, imagens, fotografias e desenhos):

- As tabelas e figuras devem ser autoexplicativas e apresentar largura de 8,75 ou 18 cm, com texto em fonte Times New Roman, tamanho 9 e serem inseridas logo abaixo do parágrafo no qual foram citadas à primeira vez. Exemplos de citações no texto: Figura 1; Tabela 1. Tabelas e figuras que possuem praticamente o mesmo título deverão ser agrupadas em uma única tabela ou figura criando-se, no entanto, um indicador de diferenciação. A letra indicadora de cada subfigura em uma figura agrupada deve ser maiúscula e com um ponto (exemplo: A.), posicionada ao lado esquerdo superior da figura. As figuras agrupadas devem ser citadas no texto, da seguinte forma: Figura 1A; Figura 1B; Figuras 1A e B. As tabelas e figuras com 18 cm de largura ultrapassarão as margens esquerda e direita de 3 cm, sem qualquer problema.

- As tabelas não devem ter tracejado vertical e o mínimo de tracejado horizontal. Nas colunas os valores numéricos deverão ser alinhados pelo último algarismo. Exemplo do título, o qual deve ficar acima da tabela: Tabela 1. Estações do INMET selecionadas (sem ponto no final). Em tabelas que apresentam a comparação de médias, segundo análise estatística, deverá haver um espaço entre o valor numérico (média) e a letra. As unidades deverão estar entre parêntesis.

- As figuras não devem ter bordadura e suas curvas (no caso de gráficos) deverão ter espessura de 0,5 pt, podendo ser coloridas, mas possuindo, sempre, marcadores diversos de legenda, visto que legendas baseadas apenas em cores quando impressas e/ou xerocadas, desaparecerão. Exemplo do título, o qual deve ficar abaixo da figura: Figura 1. Perda acumulada de solo em função do tempo de aplicação da chuva simulada (sem ponto no final). Para não se tornar redundante as figuras não devem ter dados constantes em tabelas. Se o título e a numeração dos eixos x e/ou y forem iguais em figuras agrupadas, deixar só um título centralizado e a numeração em apenas um eixo. Gráficos, diagramas (curvas em geral) devem vir em imagem vetorial. Quando se tratar de figuras bitmap (mapa de bit), a resolução mínima deve ser de 300 bpi. Os autores deverão primar pela qualidade de resolução das figuras tendo em vista a boa compreensão sobre elas. As unidades nos eixos das figuras devem estar entre parêntesis, mas sem ser separadas do título por vírgula. Não deverão existir figuras possuindo curvas com r2 inferior a 0,60; nesses casos, apenas colocar no manuscrito a equação e o respectivo valor de r2.

 

Exemplos de citações no texto

a. Quando a citação possuir apenas um autor: Drake (2007) ou (Drake, 2007).

b. Quando a citação possuir dois autores: Attaie e Richter (2010) ou (Attaie e Richter, 2010).

c. Quando a citação possuir mais de três autores: Bernard et al. (2012) ou (Bernard et al., 2012).

d. Quando a autoria do trabalho for uma instituição/empresa, a citação deverá ser de sua sigla, em letras maiúsculas. Exemplo: EMBRAPA (2010).

 

Modelos de Referências

Deverão ser organizadas em ordem alfabética, alinhamento justificado, conforme os exemplos seguintes, que se baseiam na norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), adaptadas para a RCPA. Os títulos dos periódicos deverão ser completos e não abreviados, sem o local de publicação. As referências deverão conter o DOI.

 

a. Um Autor:

Drake, M.A. Invited Review: Sensory Analysis of Dairy Foods. Journal of Dairy Science, v. 90, n. 11, p. 4925–4937, 2007. Doi:10.3168/jds.2007-0332.

b. Dois Autores

Attaie, R.; Richter, R.L. Size Distribution of Fat Globules in Goat Milk. Journal of Dairy Science, v. 83, n. 5, p. 940-944, 2010. Doi:10.3168/jds.SS0022-0302(00)74957-5.

c. Três ou mais Autores

Bernard, L.; Leroux, C.; Rouel, J.; et al. Effect of the level and type of starchy concentrate on tissue lipid metabolism, gene expression and milk fatty acid secretion in Alpine goats receiving a diet rich in sunflower-seed oil. The British Journal of Nutrition, v. 107, n. 8, p. 1147-1159, 2012. Doi:10.1017/S0007114511004181

 

d. Livros

Hui, Y. H., Nip, W. K., Rogers, R. W., & Young, O. A. (2001). Meat science and applications. Boca Raton, FL: CRC Press.

Kevan, P. G., & Imperatriz-Fonseca, V. L. (2006). Pollinating bees: the conservation link Between agriculture and nature (2nd ed.). Brasília, DF: Secretariat for Biodiversity and Forests.

Souza, J. P., & Pereira, L. B. (2007). Fatores influenciadores na competitividade da cadeia de carne bovina no Estado do Paraná. In I. N. Prado, & J. P. Souza (Orgs.), Cadeias produtivas: estudos sobre competitividade e coordenação (p. 53-79). Maringá, PR: Eduem.

d. Outros formatos de referências

AOAC - Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis of the association of official analytical chemists. 17.ed. Washington: AOAC, 2000. 1018p.

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2.ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 306p.

Brasil. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília: MAPA, 2009. 399p.

As referências que possuem os mesmos autores e são do mesmo ano, devem ser identificadas após o ano, pelas letras a, b, e c , obedecendo a ordem alfabética.

 

Outras informações sobre normatização de artigos

a. Não colocar ponto no final das palavras-chave, key words e títulos de tabelas e figuras.

b. Na descrição dos parâmetros e variáveis de uma equação deverá haver um traço separando o símbolo de sua descrição e ponto e vírgula no final de cada descrição havendo ponto, entretanto, na última. A numeração de uma equação deverá estar entre parêntesis e alinhada à direita: exemplo: (1). As equações deverão ser citadas no texto, conforme os seguintes exemplos: Eq. 1; Eqs. 3 e 4.

c. Todas as letras de uma sigla devem ser maiúsculas; já o nome por extenso de uma instituição deve ter maiúscula apenas a primeira letra de cada palavra.

d.  Nos exemplos seguintes de citações no texto de valores numéricos o formato correto é o que se encontra no lado direito da igualdade:

10 horas = 10 h; 32 minutos = 32 min; 5 litros = 5 L; 45 mililitros = 45 mL; l/s = L s-1; 27oC = 27 oC; 0,14 m3/min/m = 0,14 m3 min-1 m-1; 100 g de peso/ave = 100 g de peso por ave; 2 toneladas = 2 t; 2 mm/dia = 2 mm d-1; 2x3 = 2 x 3 (devem ser separados); 45,2 - 61,5 = 45,2–61,5 (devem ser juntos).

A % é a única unidade que deve estar junto ao número (45%). Quando no texto existirem valores numéricos seguidos que possuem a mesma unidade, colocar a unidade somente no último valor. Exemplos: 20 m e 40 m = 20 e 40 m; 56,1%, 82,5% e 90,2% = 56,1, 82,5 e 90,2%.

e. Quando pertinente, deixar os valores numéricos no texto, tabelas e figuras com no máximo duas casas decimais.

f. Os títulos das bibliografias listadas devem ter apenas a primeira letra da primeira palavra maiúscula, com exceção de nomes próprios. O título de eventos deverá ter maiúscula apenas a 1ª letra de cada palavra.

 

Procedimentos para análise de artigos

a. Considerando a demanda e a capacidade de publicação da Revista, apenas parte dos artigos submetidos a cada mês é selecionada pela Equipe Editorial para análise, com base no critério da relevância relativa. Para os artigos não selecionados não cabe pedido de reconsideração a esta decisão, mas poderão ser ressubmetidos. Para qualquer informação sobre o andamento do artigo solicitada à Secretaria da Revista, os autores deverão fornecer seu número de identificação, gerado pelo sistema de submissão.

b. Os critérios a serem julgados, pelos consultores, no manuscrito, são os seguintes: pertinência do assunto para publicação na Revista; relevância da contribuição científica do manuscrito; adequação do título aos objetivos do trabalho; linguagem compreensível do manuscrito; metodologia utilizada compatível com os objetivos propostos; resultados discutidos e interpretados adequadamente à luz da literatura; conclusões sucintas e de acordo com os resultados e objetivos do trabalho; e atualização e qualidade das referências bibliográficas.

c. Com o auxílio dos pareceres e sugestões de Consultores Ad hoc sobre a primeira versão do artigo, a Equipe Editorial poderá recusá-lo ou solicitar ao(s) autor(es) uma segunda versão, que será novamente avaliada tanto pelos Consultores “Ad hoc” como pela Equipe Editorial. Em sua segunda versão, o artigo poderá ser recusado, aprovado e/ou devolvido ao(s) autor(es) para uma terceira versão.

d. A princípio, as recomendações de correções dos Consultores “Ad hoc” e da Equipe Editorial ao texto dos artigos, deverão ser incorporadas pelo(s) autor(es); entretanto, o(s) mesmo(s) tem(êm) o direito de não acatá-las, mediante justificativa expressa, que será analisada pelo(s) Consultor(es) e pela Equipe Editorial. A justificativa de não aceitação das recomendações de correção deverá ser inserida no início do arquivo do Word da nova versão do artigo, referindo-se ao respectivo consultor ou à Equipe Editorial.

e. No caso de artigo rejeitado caberá pedido de reconsideração pelo autor-correspondente, no prazo máximo de dez dias corridos a contar da data do recebimento do e-mail comunicando a rejeição do artigo; a Equipe Editorial encaminhará o pedido de reconsideração ao respectivo consultor para análise.

f. No caso de aprovação do artigo serão solicitadas, ao autor correspondente, se necessário, informações complementares; posteriormente, o artigo lhe é enviado na forma de documento PDF, para revisão final, o qual comunicará, à Equipe Editorial, eventuais correções e alterações.

g. Após publicação quaisquer erros encontrados por parte de autores ou leitores, quando comunicados à Equipe Editorial, serão corrigidos através de errata no próximo número da Revista.

h. A Equipe Editorial trabalha para alcançar tempo padrão de conclusão de uma avaliação, entre 6 a 8 meses.

Outras Informações

a. Os assuntos, dados e conceitos emitidos nesta Revista, são de exclusiva responsabilidade dos autores. A eventual citação de produtos e marcas comerciais não significa recomendação de utilização por parte da Revista. A reprodução dos artigos publicados é permitida, desde que seja citada a fonte.

b. A Revista RCPA adota, como padrão de atribuição de acesso aberto dos artigos, a licença CC-BY, a qual maximiza a disseminação dos artigos sendo, portanto, adotada internacionalmente pelos principais periódicos e publicadores de acesso aberto. Maiores detalhes podem ser obtidos em https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/br/.

Artigos

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.