Processamento e caracterização de geleia e doce em calda com cladódios de palma de espinho (Opuntia dillenii var. Reitzii)

  • Maria José da Silva Luíz
  • Emmanuel Moreira Pereira
  • Eliel Nunes da Cruz
  • Maria Isabel Valentim de Oliveira
  • Amanda Ramalho Honório de Medeiros
  • Daniela Dantas de Farias Leite

Resumo

As cactáceas apresentam-se como uma alternativa de grande relevância no âmbito do cenário do semiárido brasileiro, como detentora de um grande potencial produtivo no seu leque de utilização na alimentação humana, entretanto, sua utilização é pouco explorada. Objetivou-se neste trabalho a elaboração e caracterização de geleia e doce em calda a partir do cladódio da palma de espinho. O experimento foi conduzido no Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Frutohortícolas – PDFRUTHO do CCHSA, Campus Bananeiras (PB), pertencente à Universidade Federal da Paraíba. Foram realizadas determinações analíticas com o intuito de caracterizar o material, determinou-se o teor de sólidos solúveis (SS), pH, vitamina C e acidez titulável (AT). A concentração de sólidos solúveis para o doce em calda está de acordo com os valores exigidos pela legislação brasileira. Contudo, fazem necessários estudos voltados para essa variedade de palma com espinho, principalmente voltada para a alimentação humana.
Publicado
2016-12-12
Seção
Artigo Científico