ANTROPOLOGIA INTERPRETATIVA E ETNOGRAFIA NA PESQUISA SOBRE ESCOLARIZAÇÃO EM AMBIENTE HOSPITALAR

INTERPRETATIVE ANTHROPOLOGY AND ETHNOGRAPHY ON THE RESEARCH OF SCHOOLING IN HOSPITAL ENVIRONMENT

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2017v26n1.32988

Palavras-chave:

Escolarização hospitalar, Etnografia, Antropologia interpretativa, Direito

Resumo

Neste artigo, discute-se sobre a possibilidade etnográfica, na perspectiva da antropologia interpretativa, como recurso metodológico para investigar a escolarização em ambiente hospitalar. Um dos motivos que nos leva a refletir sobre essa estratégia deve-se à escassez da produção de trabalhos realizados nessa direção, cuja consequência abre uma lacuna e uma demanda na interpretação dos sentidos relativos a essa experiência. Nossa compreensão é de que o fenômeno da escolarização hospitalar é um cruzamento dos campos da Saúde e da Educação, que se desdobra em suas diversas dimensões: jurídica, estrutural, epistemológica, profissional e humana e que compõe um espaço sui generis de relações humanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Lionel Quiroga, Universidade Estadual de Goiás

Fundamentos da Educação - Universidade Estadual de Goiás, UEG.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2010. 92p.

______. O poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte, MG: Ed. UFMG, 2010. 192p.

______. Estado de exceção. São Paulo: Boitempo, 2004. 140p.

AMARAL, P. D. Saber e prática docente em classes hospitalares: um estudo no município do Rio de Janeiro. 2001. 113 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro. 2001.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1972. 344p.

______. Origens do totalitarismo. São Paulo, Companhia das Letras, 1989.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Imprensa Oficial, 1988.

______. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Resolução CNE/ CBE nº 2 de 11/09/01. Diário Oficial da União nº 177, Seção 1E de 14/09/01, pp.39- 40. Brasília: Imprensa Oficial, 1991.

______ . Direitos da criança e do adolescente hospitalizados. Resolução n.º 41, de 13/10/ 1995. Brasília: Imprensa Oficial, 1995.

BARROS, Alessandra Santana Soares. A prática pedagógica em uma enfermaria pediátrica: contribuições da classe hospitalar à inclusão desse alunado. Revista Brasileira de Educação 12 (set/nov): 84-93. 1999.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2011. 361p.

BYNUM, William. História da Medicina. Porto Alegre, RS: L&PM, 2011. 192p.

CALEGARI, A. M. As inter-relações entre educação e saúde: implicações do trabalho pedagógico no contexto hospitalar. 2003. 141 p. Dissertação (Mestrado em Educação: Aprendizagem e Ação Docente) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá. 2006.

CECCIM, R. B. Classe hospitalar: encontros da educação e da saúde no ambiente hospitalar. Pátio Revista Pedagógica. Porto Alegre, ano 3, n. 10, p.41-44, ago/out. 1999.

COVIC, A, N; OLIVEIRA, Fabiana Aparecida de Melo. O aluno gravemente enfermo. São Paulo: Cortez, 2011. 199p.

COVIC, A. N. Atendimento pedagógico hospitalar: convalidando uma experiência e sugerindo ideias para a formação de educadores. Dissertação de Mestrado: PUC-SP, 2003.

COVIC, A. N. et al. Estudo do desenvolvimento escolar de alunos da educação básica que passaram pelo tratamento oncológico. In: Anais do XIV Congresso Brasileiro de Oncologia Pediátrica: Brasília, 2014.

______. Escola Móvel: uma vivência de classe hospitalar brasileira. Anais do XX Congresso Latino-americano de Oncologia Pediátrica/ II Encontro Continental da Sociedade Internacional de Oncologia Pediátrica, 2005, Campo Grande/MS. XX Congresso Latino-americano de Oncologia Pediátrica. Campo Grande: SES, 2005. v. Único. p. 64-64.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. (Coleção os Pensadores). São Paulo: Abril S.A., 1973. 165p.

______. O suicídio. São Paulo: Abril Cultural, 1973. (Coleção Os Pensadores, v. 33). p. 465-504.

Elias, N. (1990). O processo civilizador (uma história dos costumes). Rio de Janeiro: Zahar Editor.

FERREIRA, Mayara Kelly Moura et al. Criança e adolescente cronicamente adoecidos e a escolarização durante a internação hospitalar. Trab. educ. saúde [online]. 2015, vol.13, n.3, pp.639-655. ISSN 1678-1007. http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00001.

FOUCAULT, M. “A vontade de saber”. História da sexualidade. Vol 1. Rio de Janeiro: Graal, 1977. 151p.

FONSECA, E. S. Atendimento escolar no ambiente hospitalar. São Paulo: Memnon Ed. Científicas, 2003.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na cultura. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2010.192p.

FUNGHETTO, S. S. A doença, a morte e a escola. Um estudo através do imaginário social. 1998. 86 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. 1998.

GABARDO, A. A. Classe hospitalar: aspectos da relação professor-aluno em sala de aula de um hospital. 2002. 50 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2002.

GEERTZ, Clifford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. 238p.

GOFFMAN, Ervin. Manicômios, prisões e conventos. São Paulo: Perspectiva, 1974. 312p.

HABERMAS, J. Conhecimento e interesse (J. Heck, trad.). Guanabara. Rio de Janeiro: 1987.

HABERMAS, J. Teoria do Agir Comunicativo. São Paulo: Martins Fontes, 2012. 704p.

HOLANDA, Eliane Rolim de COLLET, Neusa. Escolarização da criança hospitalizada sob a ótica da família. Texto contexto - enferm. [online]. 2012, vol.21, n.1, pp.34-42. ISSN 0104-0707. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000100004.

LÉVI-STRAUSS, C. Totemismo hoje. Petrópolis: Vozes, 1976.

______. As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis, Vozes, 1976.

MARCHESAN, E. C; Bock; A. M. B, Petrilli; A. S, Covic, A. N & Kanemoto, E. (2009). A não escola: os sentidos atribuídos à Escola e ao professor hospitalares por pacientes oncológicos. Revista Ciência e Profissão, 29(3), 476-93.

MATOS, Elizete Lúcia Moreira; MUGIATTI, Margarida Maria Teixeira de Freitas. Pedagogia hospitalar: a humanização integrando educação e saúde. 2. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. 181p.

MUKHERJEE, Siddhartha. O imperador de todos os males. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. 634p.

OLIVEIRA, F. P. M. Projeto pedagógico hospitalar escola-móvel – Aluno específico: cultura escolar e debate acadêmico (1989-2008). 2009. 287 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

ORTIZ, L. C. M. Classe hospitalar: reflexões sobre uma práxis educativa. 2002. 83 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. 2002.

PETITAT, André. Produção da escola, produção da sociedade: análise sócio-histórica de alguns momentos decisivos da evolução escolar no Ocidente. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

PETRILLI, A. S. (Org.) et al. Terapêutica e prática pediátrica. São Paulo: Atheneu, 2000. p. 1251-1334. 18

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da Educação. São Paulo: Martins Fontes, 2014. 711p.

SALDANHA, Gilda Maria Maia Martins e SIMÕES, Regina Rovigati. Educação escolar hospitalar: o que mostram as pesquisas?. Rev. bras. educ. espec. [online]. 2013, vol.19, n.3, pp.447-464. ISSN 1413-6538. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382013000300010.

SCHNEIDER, Karine Larissa Knaesel e MARTINI, Jussara Gue. Cotidiano do adolescente com doença crônica. Texto contexto - enferm. [online]. 2011, vol.20, n.spe, pp.194-204. ISSN 0104-0707. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072011000500025.

TITIEV, M. Introdução à antropologia cultural (5ª ed.). Coimbra: Fundação Calouste Gulbenkian, 1966.

XAVIER, Thaís Grilo Moreira; ARAUJO, Yana Balduíno De; REICHERT, Altamira Pereira dos Santos e COLLET, Neusa. Classe hospitalar: produção do conhecimento em saúde e educação. Rev. bras. educ. espec. [online]. 2013, vol.19, n.4, pp.611-622. ISSN 1413-6538.

ZARDO, S. P. O desenvolvimento organizacional das classes hospitalares do RS: uma análise das dimensões econômica, pedagógica, política e cultural. 2007. 214 f. Dissertação (Mestrado em Educação: Educação Especial) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

Downloads

Publicado

2018-06-20

Como Citar

QUIROGA, F. L. ANTROPOLOGIA INTERPRETATIVA E ETNOGRAFIA NA PESQUISA SOBRE ESCOLARIZAÇÃO EM AMBIENTE HOSPITALAR: INTERPRETATIVE ANTHROPOLOGY AND ETHNOGRAPHY ON THE RESEARCH OF SCHOOLING IN HOSPITAL ENVIRONMENT. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 26, n. 1, p. 70–85, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2017v26n1.32988. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rteo/article/view/32988. Acesso em: 16 jan. 2022.

Edição

Seção

PONTOS DE VISTAS/NOTAS/COMENTÁRIOS