O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita e não está sendo avaliada para ser publicada por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em “Comentários para o editor”.

  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte Times New Roman, corpo 12; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e as tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento, na forma de anexos. Os originais devem ser encaminhados pelo site da revista  (http://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/index). As citações a partir de quatro linhas devem vir sempre em novo parágrafo, em corpo 10, sem aspas.

  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

  • Apresento, em anexo, declaração de que o artigo não se configura como plágio.

  • Apresento declaração do revisor do artigo, com filiação institucional e o CPF, firmando a declaração.

  • Aceito submeter o trabalho às normas de publicação da Revista TEMAS EM EDUCAÇÃO acima explicitadas.

ARTIGO DE REVISÃO

Representam esforços de integração dos conhecimentos alcançados numa determina área num determinado momento. Propiciam visão panorâmica e seletiva dos resultados acumulados ao longo do tempo e fornecem análise crítica consistente capaz de suscitar novas pesquisa e perspectivas.

RELATOS DE PESQUISA

São relatos completos de estudos ou pesquisas, mas em contraposição à memória científica original, não provocam alterações no repertório dos conhecimentos estabelecidos.

COMUNICAÇÃO DE TRABALHOS/PESQUISAS EM ANDAMENTO

Reúnem informações sobre projetos e pesquisas em andamento ou recém-concluídos, centrados na descrição do tema, na apresentação e discussão de experimentos, nas observações, e nos resultados, mesmo parciais; ou sobre experiências profissionais desenvolvidas em educação e áreas afins.

MÉMÓRIAS CIENTÍFICAS ORIGINAIS

Contém informações científicas originais, com tal nível de detalhamento, que contribuem para ampliar o conhecimento até então estabelecido ou favorecer a compreensão de determinado problema.

PONTOS DE VISTAS/NOTAS/COMENTÁRIOS

Comportam observações, opiniões, críticas, ponderações, explicações sobre temas de interesse do público-alvo, tais como aspectos da política educacional no âmbito nacional e internacional; notas sobre cursos e programas institucionais; avaliações de caráter científico sobre eventos na área etc.

RELATOS DE EXPERIÊNCIA

Repassam experiências profissionais ou descrevem atividades de interesse para os leitores, quer tenham sido bem ou mal sucedidas, evitando que outros pesquisadores repitam idêntica trajetória no caso de experiências sem êxito, o que contrbui para o conhecimento do tema explorado.

RESENHAS

Configuran-se como apreciação e análise crítica e interpretativa de obras recém-lançadas, cabendo ao resenhista toda a liberdade de julgamento.

Dossiê: Restaurações conservadoras no campo educacional na América Latina

A região latino-americana está vivendo na atualidade uma onda neoconservadora que tem influenciado decisivamente a agenda da educação, ameaçando os parcos direitos conquistados ao longo de décadas de lutas sociais. São muitos os retrocessos nas políticas educativas em vários países da região. No Brasil, a partir da Emenda Constitucional n. 95, que congela o gasto público por um período de 20 anos, temos visto se tornar letra morta o Plano Nacional de Educação, Lei 13009/2014, que inscreveu no plano legal os anseios de uma agenda educacional mais democrática e inclusiva. Ao lado dos retrocessos econômicos, assistimos à assunção de políticas conservadoras que se expressam por atitudes no sentido de reforçar valores inaceitáveis em sociedades democráticas, tais como o racismo, a homofobia, o machismo, entre outros. Na educação, esses movimentos apareceram em forma de projetos como "Escola sem partido" e campanhas contra a chamada "ideologia de gênero", no Brasil, ou Con mis hijos no te metas, no Peru, entre outras manifestações em diferentes países, mas sempre em favor de propostas privatistas, do home schooling, da choice-school e da militarização das escolas. E contra os sindicatos, contra os professores, contra os livros didáticos por seus conteúdos “ousados”, enfim contra tudo que signifique conquistas em torno de direitos civis e sociais. A pesquisa acadêmica se defronta na atualidade com o desafio de compreender as origens dessas políticas, seu desenvolvimento e consequências sobre a educação e a sociedade como um todo.

É nesse sentido, que propomos organizar um número especial da Revista Temas em Educação, no qual se espera receber contribuições de distintas partes da América Latina, oferecendo um painel de leitura que seja capaz de atualizar o debate entorno sobre a conjuntura política e educacional na região.

Somente serão aceitos para publicação artigos originais e inéditos oriundos de pesquisas, bem como ensaios teóricos de natureza científica, de pesquisadores nacionais e estrangeiros.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.