Moradia e aprendizagem remota durante a pandemia de COVID-19 no Rio de Janeiro

Autores

  • Marcio D'Arrochella Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro
  • Marco Aurélio da Conceição Correa Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME -RJ).
  • Erlan Raposo da Silva Programa de Pós Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (UERJ)

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2021v30n3.55971

Palavras-chave:

Censo das condições de Aprendizagem; Moradia; Educação Remota.

Resumo

Com a pandemia do corona vírus no inicio do ano de 2020, as diferentes escalas de poder que gerem a educação pública suspenderam as aulas presenciais para atender a medidas de isolamento social. Na rede estadual de ensino público do Rio de Janeiro, medidas foram tomadas sem nenhum tipo de debate ou planejamento para transferir o ensino presencial para a modalidade à distância. A contratação de serviço de uma plataforma on line se deu bem rapidamente sem atentar para as condições de estudantes e professores para seu uso. Mediante constantes declarações por parte das equipes diretivas, ou mesmo reportagens, de que haveria possibilidade de corte de salário, muitos professores passaram a adotar o sistema, mesmo não tendo domínio sobre as tecnologias e tampouco a certeza de que os acessos valeriam como dias letivos. A baixa adesão de estudantes ao sistema gerou a necessidade de entender sob que condições estudavam, mesmo tendo acesso a internet. A presente pesquisa avalia os resultados da aplicação de um micro censo sobre as condições de aprendizagem no ensino à distância, dando ênfase à situação de domicílio em uma escola pública estadual no bairro do Caju no Rio de Janeiro. Os resultados demonstram que o mero acesso à internet, que já não é pra todos, não é suficiente para a efetividade do processo de ensino-aprendizagem nesse momento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio D'Arrochella, Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro

Doutor em Geografia (UFF) e Professor da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC - RJ).

Marco Aurélio da Conceição Correa , Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME -RJ).

Pedagogo, Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação (PROPED -UERJ) e Professor da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME -RJ).

Erlan Raposo da Silva, Programa de Pós Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (UERJ)

Pedagogo, Mestrando do Programa de Pós Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (UERJ), Bolsista da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

Referências

ANDRADE, M. I. T. Direito de Propriedade e Renda Pessoal: um estudo de caso das comunidades do Caju. 108f. Dissertação (Mestrado em Economia). Programa de Pós-graduação em Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

ALMEIDA, B. O. e ALVES, L. R. G. Lives, educação e covid-19: estratégias de interação na pandemia. Interfaces Científicas, v. 10, n. 1, 2020.

BARBOSA, O. L. e CUNHA, P. G. M. Pandemia e a precarização do direito ao acesso à educação. Revista Pet Economia UFES. v. 1, 2020.

BRANDÃO, C. R. O que é o método Paulo Freire. 14ª Edição. - Brasília: Editora Brasiliense, 1988.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei 9.394 de 20 de Dezembro de 1996.

DIONÍZIO, T. P. e PAIVA, L. C. Estratégias didáticas para o avanço dos processos de ensino e de aprendizagem durante a Pandemia da COVID-19. Research, Society and Development, v. 10, n:2, 2021.

DUTRA, J. L. C.; CARVALHO, N. C. C.; SARAIVA, T. A. R. Os efeitos da pandemia de Covid-19 na saúde mental das crianças. Pedagogia em Ação, Belo Horizonte, v. 13, n: 1, 2020.

FERREIRA, M. C. Ambiente de aprendizagem online ou Aprendizagem online do ambiente: contribuições da ergonomia na gestão de sistemas educacionais à distância. Engopublic UnB. Brasília, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra. 1996.

GEIGER, P. P.; ARUEIRA, L. P.; ALEM, A. Mapa Social da Cidade do Rio de Janeiro. IPP/Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, 2001.

KOHARA, L. T. Relações entre as condições de moradia e o desempenho escolar: estudo com crianças residentes em cortiços. 297f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo, São Paulo – SP, 2008.

NACIF, C. L.; KOATZ, G. D.; MACHADO, M. S.; ALVES, E. B. Territorialidades e conflitos em bairros cariocas: Caju e Jardim Botânico. Anais do 12º Encontro de Geógrafos da América Latina. Montevideu, 2009.

PRETTO, N. De L.; BONILLA, M. H. S.; SENA; I. P. F. de S. (Orgs). Educação em tempos de pandemia: reflexões sobre as implicações do isolamento físico imposto pela COVID-19. Salvador: Edição do autor, 2020.

RAMOS, F. P. Injustiça Ambiental: um estudo de caso do bairro do Caju, Zona Portuária do Rio de Janeiro. 146f. Dissertação (Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais). Programa de Pós-graduação em História, Política e Bens Culturais da Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2014.

ROSÁRIO, P.; MOURÃO, R.; SOARES, S.; CHALETA, E.; GRÁCIO, L.; SIMÕES, F.; NUÑES, J. C.; GONZALES-PIENDA, J. A. Trabalho de casa, tarefas escolares, auto-regulação e envolvimento parental. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 10, n. 3, p. 343 – 351, 2005.

SANTOS, C. A. Educação à Distância: tensões entre expansão e qualidade. In: CÁSSIO, F. (Org.). Educação contra a Barbárie – por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. 1ª ed. – São Paulo: Boitempo, 2019.

SPOZATI, A. Exclusão Social e Fracasso Escolar. Pontos de Vista. Brasília, v. 17, n. 71, p. 21 – 32, 2000.

VIEIRA, C. M.; BORGES, K. P.; GONZAGA, L. P.; OLIVEIRA, N. D. G. L. Reflexões sobre a meritocracia na educação brasileira. Revista Reflexão e Ação.v.21, n. esp. p. 316-334, 2013.

ZALUAR, A. e LEAL, M. C. Violência extra e intramuros.Revista Brasileira de Ciências Sociais. v. 16, n. 45, 2001.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

D’ARROCHELLA, M.; CORREA , M. A. da C. .; SILVA, E. R. da . Moradia e aprendizagem remota durante a pandemia de COVID-19 no Rio de Janeiro. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 30, n. 3, p. 1–20, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2021v30n3.55971. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rteo/article/view/55971. Acesso em: 16 jan. 2022.

Edição

Seção

COMUNICAÇÃO DE TRABALHOS/PESQUISAS EM ANDAMENTO