Educação ambiental não formal para sensibilização do público infanto-juvenil em assentamentos na Paraíba

Autores

  • Eduardo Beltrão de Lucena Córdula PRODEMA/UFPB
  • Glória Cristina Cornélio do Nascimento PRODEMA/UFPB
  • Gil Dutra Furtado PRODEMA/UFPB
  • Francisco José Pegado Abílio

Palavras-chave:

Meio Ambiente, Problemas Ambientais, Ecopedagogia

Resumo

Os problemas socioambientes surgem pela ação inconsciente do ser humano sobre os ambientais naturais, provocando alterações dos ecossistemas em áreas agrícolas ou urbanas. O objetivo deste trabalho foi a sensibilização das crianças e adolescentes, filhos dos agricultores(as), para construção de uma nova percepção rumo a conservação dos recursos socioambientais locais. O presente estudo foi desenvolvido no município de Lucena, Paraíba, no Assentamento Oiteiro de Miranda, que possui 650,38 hectares e está subdividido em 82 lotes para produção agrícola. Cada família que residente possui um lote e uma casa na Agrovila do assentamento. A área possui ainda Reservas Legais de Mata atlântica, com fontes hídricas. Por esta razão, foram planejadas e realizadas 13 oficinas com o público infanto-juvenil do assentamento, com temas escolhidos a partir da Observação Não Participante e de forma Colaborativa junto aos assentados durante as reuniões ordinárias na Associação dos Agricultores. A pesquisa possui caráter Qualitativo, onde foram utilizados metodologias Lúdica, Ecopedagógica, e técnicas com dinâmicas, produções pictóricas, atividades práticas, manipulação de obetos, uso de recursos audiovisuais, confecção de brinquedos e uso de jogos educativos, o que se refletiu em novos saberes, valores e atitudes dentro do assentamento, observados e constatados ao longo do tempo de atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Beltrão de Lucena Córdula, PRODEMA/UFPB

Doutorando PRODEMA/UFPB; Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela UFPB; Especialista em Supervisão Escolar pelo IESP; Licenciado em Ciências Biológicas pela UFPB; Pesquisador do GEPEA/GEPEC do Centro de Educação da UFPB, Campus I; Diretor de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA) de Cabedelo-PB; Presidente da Ong MAR Movimento de Arte e Apoio a Sobrevivência Cultural; Integrante da Ong Maré Produções Artísticas e Culturais. Educador Socioambiental, escritor e pesquisador atuando principalmente nos seguintes temas: educação ambiental (formal e informal), educação formal, meio ambiente.

Glória Cristina Cornélio do Nascimento, PRODEMA/UFPB

Doutoranda PRDOEMA/UFPB. Possui Licenciatura em Biologia pela universidade estadual Vale do Acarau Unavida (2009), Técnica Ambiental Pelo Instituto Federal de Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB (2012), Mestre pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA UFPB (2014). Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Atua nas principais áreas: Gestão Ambiental, Meio Ambiente,Etnoecologia, Pesca Artesanal, saberes tradicionais, etnografia e Gerenciamento Costeiro. (Texto informado pelo autor)

Gil Dutra Furtado, PRODEMA/UFPB

ENGENHEIRO AGRÔNOMO, Mestre em Manejo e Conservação de Solo e Água pela Universidade Federal da Paraíba e Doutor em Psicobiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2007). Sócio da COOPERATIVA DE AGRO NEGÓCIO (COOPAGRO). Bolsista do Programa Nacional de Pós-doutorado (PNPD) no PRODEMA (Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente) da UFPB.

Francisco José Pegado Abílio

Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Paraíba (1994), Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Paraíba (2001), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Federal da Paraíba (1997), Doutorado em Ciências (Ecologia e Recursos Naturais) pela Universidade Federal de São Carlos (2002) e Pós-Doutorado em Educação (Educação Ambiental) pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT - 2011) sob a supervisão da profa. Dra. Michèle Sato. Atualmente é professor associado II do Departamento de Metodologia da Educação da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Educação e Ecologia (Ecologia de Ecossistemas Límnicos), Malacologia (biologia, ecologia, taxonomia e EtnoMalacologia) e tem, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação, Meio Ambiente e Educação Ambiental, ecologia do Bioma Caatinga; Ensino de Biologia e Ciências; Formação Continuada de Professores; Estágio Supervisionado em Docência no ensino de Ciências e Biologia.

Downloads

Publicado

2015-04-28

Como Citar

CÓRDULA, E. B. de L.; NASCIMENTO, G. C. C. do; FURTADO, G. D.; PEGADO ABÍLIO, F. J. Educação ambiental não formal para sensibilização do público infanto-juvenil em assentamentos na Paraíba. Gaia Scientia, [S. l.], v. 9, n. 1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/gaia/article/view/23091. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

Ciências Ambientais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)