No centro do impasse: ler e reescrever Machado de Assis com estudantes do ensino médio

  • Carla Cristiane Martins Vianna IF-Sul
Palavras-chave: Leitura literária, Recriação literária, Prática de ensino, Machado de Assis, Letramento literário

Resumo

Por razões várias, a leitura de autores clássicos pelos jovens tem sido questionada na atualidade. Esse artigo pretende refletir sobre o ensino de literatura no Ensino Médio com textos de Machado de Assis a partir da exposição e análise de uma atividade de leitura e escrita literária que resultou em recriações de contos machadianos, mais especificamente, de “Noite de Almirante” (1884) e “Missa do galo” (1894). Para tanto, serão apresentadosos contos machadianos trabalhados, bem como analisadas duas produções textuais dos estudantes. Tais análises serão realizadas à luz de textos teóricos dedicados à questão do letramento literário, trabalho que resulta numa exposição de motivos para que autores como Machado de Assis sejam lidos, discutidos e sirvam de inspiração para o exercício da escrita literária em sala de aula.

Biografia do Autor

Carla Cristiane Martins Vianna, IF-Sul
Docente do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul). Doutora em Literatura Brasileira pela URGS.

Referências

CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

CANDIDO, Antonio. Vários escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2011.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Editora

UNESP/ Imprensa Oficial do Estado, 1999.

COSSON, Rildo. Círculos de leitura e letramento literário. São Paulo: Contexto, 2014.

DIAS, Ana Crélia. Literatura e educação literária: quando a literatura faz sentido(s). Revista Cerrados, Brasília, v. 25, n° 42. Disponível em:<http://periodicos.unb.br/index.php/cerrados/article/view/210-228/15647>. Acesso em: 13 jul. 2017.

HOUDART-MÉROT, Violaine. Da crítica de admiração à leitura “scriptível”. In: ROUXEL, A.; LANGLADE, G.; REZENDE, N. L. (Orgs.). Leitura subjetiva e ensino de literatura. São Paulo: Alameda, 2013.

LEAHY-DIOS, Cyana. LEAHY-DIOS. Educação literária como metáfora social. Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2000.

ROUXEL, A. A tensão entre utilizar e interpretar na recepção de obras literárias em sala de aula: reflexão sobre uma inversão de valores ao longo da escolaridade. In: ROUXEL, A.;

LANGLADE, G.; REZENDE, N. L. (Orgs.). Leitura subjetiva e ensino de literatura. São Paulo: Alameda, 2013.

Publicado
2019-07-04
Como Citar
VIANNA, C. C. M. No centro do impasse: ler e reescrever Machado de Assis com estudantes do ensino médio. Revista Graphos, v. 21, n. 1, p. 101-115, 4 jul. 2019.
Seção
Artigos do Dossiê