LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: ENTRE TRADIÇÃO, CRÍTICA E RESISTÊNCIA

  • Leno Francisco Danner UFRO
  • Julie Dorrico PUC-RS
  • Fernando Danner UFRO

Resumo

Argumentaremos sobre a literatura indígena brasileira produzida a partir da década de 1990 como uma perspectiva estético-política que entrelaça tradição ancestral com e como crítica do presente, resistência cultural e luta política, aliando-se profundamente ao Movimento Indígena brasileiro surgido a partir de fins de 1970 e, em verdade, tornando-se seu instrumento de legitimação normativa. A literatura indígena é posicionamento político e práxis pedagógica dos indígenas por si mesmos e desde si mesmos, direcionados à politização da questão indígena a partir de um profundo diálogo com a sociedade civil acerca de nossa constituição sociocultural e institucional. Assim, propomos como chave de leitura para a literatura indígena sua vinculação ao Movimento Indígena, sua politização radical e sua utilização da tradição como crítica do presente enquanto ferramentas metodológicas para o acesso a ela e, principalmente, para que não se perca de vista seu sentido e sua orientação profundamente políticos e politizantes. Palavras-chave: Literatura Indígena. Tradição. Crítica. Resistência. Desconstrução. BRAZILIAN INDIAN LITERATURE: BETWEEN TRADITION, CRITICISM AND RESISTANCE Abstract: This paper explores the Brazilian Indian literature produced since the1990s. This is seen as an aesthetical-political perspective which intertwines ancestral tradition with and as critic of the present, cultural resistance and political struggle, profoundly allying to the Brazilian Indian Movement that appeared in the end of the 1970s, and, actually, becoming its instrument for normative legitimation. Indian literature is understood as political standing and pedagogical praxis of the Indians by and from themselves, directed to the politicization of Indian issues emerging from a profound dialogue with the civil society about our social-cultural and institutional constitution. Therefore, it is argued that the reading key for Indian Literature should be its connection to the Indian Movement, its radical politicization, and its use of tradition as critics of the present as methodological tools for the access to it and mainly not to forget its deep political and politicizing sense and orientation. Keywords: Indian Literature. Tradition. Criticism. Resistance. Deconstruction.

Biografia do Autor

Leno Francisco Danner, UFRO
Doutor em Filosofia (PUCRS). Professor de Filosofia e de Sociologia no Departamento de Filosofia da Fundação Universidade Federal de Rondônia.
Julie Dorrico, PUC-RS
Doutoranda em Teoria Literária pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
Fernando Danner, UFRO
Doutor em Filosofia (PUCRS). Professor de Filosofia no Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
Publicado
2019-07-04