SUBJETIVAÇÕES RIZOMÁTICAS E A IDEIA DE CORPO SEM ÓRGÃOS EM A FÚRIA DO CORPO, DE JOÃO GILBERTO NOLL

  • Francisca Gilmara da Silva Almiro UERN
  • Roniê Rodrigues da Silva UERN

Resumo

O trabalho apresenta uma leitura da obra A Fúria do corpo, de João Gilberto Noll, a partir dos conceitos de Corpo sem Órgãos e Rizoma propostos pelos filósofos franceses Gilles Deleuze e Félix Guattari. Nesse sentido, objetiva estudar a construção identitária das personagens da referida narrativa, estabelecendo uma associação com essas noções filosóficas, problematizando, sobretudo, a errância das personagens e a linguagem utilizada para a composição da obra. Ao longo da leitura crítica, destacaremos como o texto de Noll nos desafia à construção de sentidos através de uma subjetividade constituída a partir de linhas de fuga, ideia discutida pelos filósofos supracitados. Ao adentrarmos no texto ficcional pelo viés de tais linhas, é possível entender como as personagens percebem e vivem suas experimentações rizomáticas. Desse modo, não se pretende aqui atribuir sentidos fechados à narrativa, mas sugerir que o Corpo sem Órgãos e o Rizoma são características que representam as experiências errantes das personagens encontradas na escrita de Noll. Palavras-chave: Literatura Brasileira Contemporânea. João Gilberto Noll. Identidade. Corpo sem Órgãos. Rizoma. THE RHIZOME AND THE IDEA OF BODY WITHOUT ORGANS IN THE FURY OF THE BODY, BY JOÃO GILBERTO NOLL Abstract: This paper presents a reading of The Fury of the Body, by João Gilberto Noll, based on the concepts of Body without Organs and Rhizome proposed by French philosophers Gilles Deleuze and Félix Guattari. It aims to study the characters’ identity construction, establishing an association with these philosophical notions, exploring, especially, the characters’ wandering nature and the language used in the composition of the work. Throughout this critical reading, emphasis will be given on the way Noll’s text challenge us to construct directions through a subjectivity built from escape lines, a concept defined by Deleuze and Guattari. By reading the narrative through these lenses, it is possible to understand how the characters perceive and live their rhizomatic trials. Thus, the intention here is not to attribute closed meanings to the narrative, but to suggest that the Body without Organs and the Rhizome are features that represent the characters’ wandering experiences in The Fury of the Body. Keywords: Contemporary Brazilian Literature. João Gilberto Noll. Identity. Body without Organs. Rhizome.

Biografia do Autor

Francisca Gilmara da Silva Almiro, UERN
Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Letras – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Roniê Rodrigues da Silva, UERN
Doutor em Literatura comparada. Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Publicado
2019-07-04