O PAPEL DA TRADUÇÃO NA CONSTITUIÇÃO DA PROSA FUNDAMENTAL BÚLGARA

  • Irena Kristeva Universidade de Sofia “São Clemente de Ocrida”
  • Clarissa Prado Marini UFSC

Resumo

Esse estudo propõe examinar a evolução da tradução na Bulgária com o objetivo de demonstrar que a literatura búlgara, como toda “jovem” literatura, nasceu da tradução. Baseando-se no conceito bermaniano da prosa fundamental, esse trabalho buscará ilustrar, através de exemplos, o papel decisivo que a tradução desempenhou ao longo das diferentes épocas dessa literatura. A apresentação das principais questões tradutórias revelará as duas características essenciais dessa atividade ao mesmo tempo fundadora e compensadora para provar que ela contribuiu para a constituição da identidade nacional, para a ampliação da cultura búlgara e para a consolidação de seu polissistema literário. A reflexão será articulada em três tempos. Primeiramente, ela analisará a relação entre tradição e tradução. Em seguida, ela retraçará o trajeto da Bulgária a partir do primeiro ensaio de tradução das Santas Escrituras por Cirilo e Metódio, o qual serviu de modelo às experiências de escrita posteriores, contribuindo para a formação da identidade linguística. Enfim, o estudo buscará ressaltar alguns fatos de destaque da história da tradução na Bulgária, que influenciaram a criação literária.

Palavras-chave: Cultura. Polissistema literário. Prosa fundamental. Tradução. Tradição. 

Biografia do Autor

Irena Kristeva, Universidade de Sofia “São Clemente de Ocrida”
Professora associada da Faculdade de Letras Clássicas e Modernas da Universidade de Sofia “São Clemente de Ocrida” (Sofia University "St. Kliment Ohridski"/Софийски университет "Св. Климент Охридски"). Doutora em Semiologia do Texto e da Imagem pela Universidade Paris 7.
Clarissa Prado Marini, UFSC
Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução-PGET, com bolsa CAPES. Período sanduíche na Université Paris-Sorbonne, Paris IV com bolsa CAPES.
Publicado
2019-07-04