Traduzir “Le cactus délicat”, de Robert Desnos: um Jean Valjean sertanejo

  • Lia Araujo Miranda UnB
  • Eclair Antonio de Almeida Filho UnB
Palavras-chave: Tradução poética, Robert Desnos

Resumo

Este artigo comenta a tradução por nós realizada do poema “Le cactus délicat”, do surrealista francês Robert Desnos, para o português brasileiro. A partir deste exercício prático, refletimos sobre a tradução de poesia, especialmente sobre o que diz respeito à transposição da forma e do conteúdo na língua de chegada.

Referências

BANDEIRA, Manoel. Cacto. In: Poesias. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1955, p. 177.

BERMAN, Antoine. A prova do estrangeiro: cultura e tradução na Alemanha romântica. Trad. Maria Emília Pereira Chabut. Bauru, Edusc, 2002.

_____________. A tradução e a letra, ou, Ou albergue do longínquo. Trad. Marie-Helène Torres, Mauri Furlan, Andréia Guerini. Rio de Janeiro: 7Letras/PGET, 2007.

BRITTO, Paulo Henriques. Para uma avaliação mais objetiva das traduções de poesia. In: BERNARDO, Gustavo (org.). As margens da tradução. Rio de Janeiro: Caetés, 2002.

CAMPOS, Haroldo. Da tradução como criação e como crítica. In: Metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 1992, p. 31-48.

CANDIDO, Antonio. O estudo analítico do poema. 3ª ed. São Paulo: Humanitas Publicações/FFLCH/USP, 1996.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões. Introdução de Ricardo Oiticica. 11ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

DESNOS, Robert. La ménagerie de Tristan suivi de le parterre d'Hyacinthe. Il. Martin Matje. Paris: Gallimard, 2014.

_____________. O canteiro de jacinto. Trad. Lia A. Miranda de Lima e Eclair Antonio Almeida Filho. Lumme Editor, 2017.

FALEIROS, Álvaro. Traduzir o poema. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2012.

GADAMER, Hans-Georg. A linguagem como medium da experiência hermenêutica. In: Verdade e método I. Trad. Flávio Paulo Meurer. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 497-631.

HUGO, Victor. Os miseráveis. Trad. Frederico Ozanam Pessoa de Barros. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

JAKOBSON, Roman. Os aspectos linguísticos da tradução. In: Linguística e Comunicação. Tradução: Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1995.

PAGANINE, Carolina. Tradução e interpretação: uma perspectiva hermenêutica. Scientia Traductionis, Florianópolis, n. 3, jan. 2006. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/scientia/article/view/12945 Acesso em: 30 nov. 2016.

POUND, Ezra. ABC of reading. Londres e Boston: Faber and Faber, 1991.

TYMOCZKO, Maria. Ideologia e a posição do tradutor: de que maneira o tradutor se situa no “entre” (lugar). in BLUME, Rosvitha Friesen e PETERLE, Patricia (org.). Tradução e relações de poder. Tubarão, SC: Copiart, 2013.

Publicado
2019-12-17
Como Citar
LIMA, L. A. M. DE; ALMEIDA FILHO, E. A. DE. Traduzir “Le cactus délicat”, de Robert Desnos: um Jean Valjean sertanejo. Revista Graphos, v. 20, n. 2, p. 190-204, 17 dez. 2019.