A representação estética de um modernismo tardio no cordel épico Guriatã

Autores

  • Clarissa Barbosa Universidade de Permambuco
  • Carlos Queiroz Universidade Federal de Sergipe

Palavras-chave:

Modernismo tardio, cordel, gênero épico, Marcus Accioly, Guriatã

Resumo

Este trabalho discute a relevância do livro Guriatã, Um Cordel Para Menino, do poeta Marcus Accioly, como manifestação literária de um Modernismo tardio. A sua intenção é demonstrar como esta narrativa ressignifica os discursos de inventividade literária, presentes nos Manifestos Pau Brasil e Antropofágico, incorporando-os a uma textura que se realiza pelo cruzamento da linguagem popular com a erudita, característica formal predominante na obra de Marcus Accioly, autor historicamente situado na geração pernambucana de 65. Para tanto, este trabalho se fundamenta nos seguintes temas e teóricos: Modernidade (LIMA, 2003), traços e discursos do Modernismo (ANDRADE, 1978), traços do gênero épico (SILVA; RAMALHO, 2007; STAIGER, 1978), a relevância da relação xilogravura e narrativa no cordel (BARBOSA, 2010; CHARTIER, 2OO2) e, por último, a relevância dos ciclos temáticos (ACCIOLY; LEAL, 1980). Todo este arcabouço teórico serve à justificativa geradora desse trabalho, que é provar como Guriatã se caracteriza como um cordel épico cuja composição estrutural está de acordo com um discurso inventivo de construção identitária brasileira, silenciada por conta do âmbito local da denominada geração de 65. Ademais, o artigo intenta contribuir para a fortuna crítica da obra poética do escritor e professor Marcus Accioly, em especial para o cordel Guriatã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Queiroz, Universidade Federal de Sergipe

Professor Associado do Departamento de Letras Vernáculas, da Universidade Federal de Sergipe, no qual ministra as disciplinas de Teoria da Literatura e Crítica Literária. Possui Mestrado e Doutorado em Teoria da Literatura, pelo Programa de Pós Graduação em Letras, da Universidade Federal de Pernambuco. Fez Estágio Pós Doutoral, na Universidade do Algarve - Portugal. É membro permanente do Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Cinema, da Universidade Federal de Sergipe.

Referências

ACCIOLY, Marcus. Guriatã, um cordel para menino. Recife: Bagaço, 2006.

ACCIOLY, Marcus, 1943; LEAL, César; Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Letras. Poética popular. Recife, 1980.

ANDRADE, Mário. Aspectos da literatura brasileira. São Paulo: Martins, 1978.

BARBOSA, Clarissa Loureiro Marinho. As representações identitárias femininas no cordel: entre os séculos XX e XXI. Recife: o autor, 2010.

CANDIDO, Antônio. Crítica e sociologia. In: Literatura e sociedade: estudos de teoria e história da literatura. 5 ed. ver. São Paulo: Nacional, 1976.

CANDIDO, Antônio; CASTELLO, José Aderaldo. Presença da literatura brasileira/Modernismo-história e antologia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

CASCUDO, Câmara. Dicionário folclórico brasileiro. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1969.

_________________. Contos tradicionais do Brasil. 18 ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2012.

CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. Tradução de Maria Manuela Gallardo. Lisboa: DIFE, 2002.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 1994.

FABER, Marcos Alexandre. A poesia da geração 65. Recife: Cepe, 2019.

LIMA, Luiz Costa. História, ficção e literatura. São Paulo: Companhia de Letras, 2006.

LIMA, Luiz Costa. Mimeses e modernidade: formas das sombras. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

MOREJON, Nancy. Nación y Mestizaje en Nicolás Guillén. Habana, Chile: Ediciones Unión, 1982.

OLIVEIRA, Pedro A. Ribeiro de; VALLE, J. Edenio; ANTONIAZZI, Alberto. Evangelização e comportamento religioso popular. Petrópolis: Vozes, 1978.

PASTA JÚNIOR, Antônio. Cordel, intelectuais e o divino Espírito Santo. In BOSI, Alfredo; BRITO, Antônio Carlos de. Cultura brasileira: temas e situações. 4. ed. São Paulo: Ática, 2000. 224 p. (Fundamentos;18) ISBN 85080157X (broch..)

SILVA, Anazildo Vasconcelos da; RAMALHO, Christina. História da epopeia brasileira: teoria, crítica e percurso. São Paulo: Garamond, 2007.

STAIGER, E. Conceitos fundamentais de poética. Trad. Celeste Aída Galeão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

TERRA, Ruth Brito Lemos. Memória de lutas: literatura de folhetos. São Paulo: Global, 1983.

Downloads

Publicado

04.11.2022

Edição

Seção

VOLUME FLUXO CONTÍNUO