MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Autores

  • Antonio Carlos Willludwig

Resumo

Este artigo trata do significado de método de pesquisa e dos tipos que podem ser empregados em estudos na área da educação. Sua finalidade principal é a de explicar as peculiaridades e o modo como deve ser utilizado cada um desses métodos. Inicialmente, faz-se uma abordagem a respeito das pesquisas qualitativa e quantitativa, das modalidades que as integram e das técnicas e tecnologias de investigação. Em seguida, apresentam-se os métodos, seus fundamentos, suas regras e usos na pesquisa educacional e, no final, as críticas que lhes são endereçadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Inês Lacerda. Introdução à filosofia da ciência. Curitiba: UFPR, 2003.

AZANHA, José Mário Pires. Uma ideia de pesquisa educacional. São Paulo: EDUSP, 1992.

BACON, Francis. Novum organum. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomaz. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 1997.

BICUDO, Maria Aparecida; ESPOSITO, Vitória Helena. Pesquisa qualitativa em educação. Piracicaba: UNIMEP, 1994.

CABRAL, Augusto. A sociologia funcionalista nos estudos organizacionais: foco em Durkheim. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, 2004.

CHEPTULIN, Alexandre. A dialética materialista. São Paulo: Alfa-Omega, 1982.

CHIZZOTTI, Antônio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 1998.

CIRIGLIANO, Gustavo. Fenomenologia da educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1969.

CLAPAREDE, Edouard. A educação funcional. São Paulo: Nacional, 1958.

COMTE, Augusto. Opúsculos de Filosofia social. Porto Alegre: Globo, 1972.

DARTIGUES, André. O que é a fenomenologia. Rio de Janeiro: Eldorado, 1973.

DESCARTES, René. Discurso do método. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

DURKHEIM, Émile. Educação e Sociologia. São Paulo: Melhoramentos, 1967.

FEYERABEND, Paul. Contra o método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

FINI, Lucila Tolaine. A situalidade da Psicologia Educacional: adolescência nos cursos de licenciatura na Unicamp 51. In: BICUDO, Maria Aparecida; ESPOSITO, Vitória Helena. Pesquisa qualitativa em educação. Piracicaba: UNIMEP, 1994.

GAMBOA, Sílvio Sánches. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2012.

_______. ; SANTOS FILHO, José Camilo. Pesquisa educacional: quantidade – qualidade. São Paulo: Cortez, 2000.

GEWANDSNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais. São Paulo: Ática, 2010.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. A fenomenologia do espírito. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

HEIDEGGER, Martin. Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Abril, [20--]. (Coleção Os Pensadores).

HUSSERL, Edmund. Investigações lógicas sexta investigação. São Paulo: Abril, [20--]. (Coleção Os Pensadores).

JOLIVET, Régis. Curso de Filosofia. Rio de Janeiro: Agir, 1953.

KONDER, Leandro. O que é dialética. São Paulo: Brasiliense, [20--].

KOPNIN, Pável Vassílyevitch. A Dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Brasileira, 1978.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LEFEBVERE, Henri. Lógica formal – lógica dialética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

LÉVI-STRAUSS, Claude. As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis: Vozes, 1976.

LÉVI-STRAUSS, Claude. A noção de estrutura em etnologia. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

LIMA, Luiz Costa. O estruturalismo de Lévi-Strauss. Petrópolis: Vozes, 1970.

LUDWIG, Antonio Carlos. A pesquisa em educação, LINHAS, Florianópolis, v. 4, n. 2, jul./dez. 2003.

LUDWIG, Antonio Carlos. Fundamentos e prática de metodologia científica. Petrópolis: Vozes, 2012.

MACCHIAVELLI, Nicolo. O Príncipe. São Paulo: Jardim Livros, 2007.

MATINS, Joel; FARINHA, Maria Fernanda; DICHTCHEKENIAN, Beirão. Temas fundamentais de fenomenologia. São Paulo: Moraes, 1984.

MARX, Karl. O Capital. São Paulo: Difel, 1985. v. I.

MARX, Karl. Para a crítica da economia política. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

MERLEAU-PONTY, Maurice. De Mauss a Claude Lévi-Strauss. São Paulo: Abril, 1973. (Coleção Os Pensadores).

MOLOUD, Noel. Estruturalismo e marxismo. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.

MORA, José Ferrater. Diccionario de Filosofía (tomos I e II). Buenos Aires: Sudamericana, 1971.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira, 2002.

NOSELLA, Paolo; BUFFA, Ester. As pesquisas sobre instituições escolares: o método dialético marxista de investigação. Ecos – Revista Científica, São Paulo, v. 7, n. 2, jul./dez. 2005.

OLIVEIRA, Fabiano de Almeida. Reflexões críticas sobre weltanschauung: uma análise do processo de formação e compartilhamento de cosmovisões numa perspectiva teo-referente. Fides Reformata, São Paulo v. 12, n. 1, 2008.

PELLECER, Maria del Carmen. Aplicacion del método fenomenologico al objeto intencional, Logroño, Eleuteria, n. 3, 2004.

PIAGET, Jean. A epistemologia genética. Petrópolis: Vozes, 1972.

PINTO, Álvaro Vieira. Ciência e existência. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

POURTOIS, Jean-Pierre.; DESMET, Huguette. A educação pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1999.

PRADO JR., Caio. Teoria marxista do conhecimento e método dialético materialista. São Paulo: Ridendo Castigat Mores, [20--]. (edição eletrônica da Assembléia Legislativa).

REZENDE, Antonio Muniz. Concepção fenomenológica da educação. São Paulo: Cortez, 1990.

SAVIANI, Dermeval. Educação brasileira estrutura e sistema. São Paulo: Saraiva, 1978.

SCHUTZ, Alfred. Fenomenologia e relações sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

VIET, Jean. Métodos estruturalistas nas ciências sociais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1973.

YAMAUTI, Nilson Nobuaki. O método dialético na produção de conhecimento nas ciências sociais. Maringá, Acta Scientiarum, v. 28, n. 2, 2006.

WACHWICZ, Lilian Anna. A dialética na pesquisa em educação. Revista Diálogo Educacional, PUCPR, v. 2, n. 3, jan./jul. 2001.

Downloads

Publicado

2014-07-31

Como Citar

WILLLUDWIG, A. C. MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 204–233, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/18881. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

PONTOS DE VISTAS/NOTAS/COMENTÁRIOS