O ENSINO DE HISTÓRIA ENTRE TRAJETÓRIAS E EPISTEMOLOGIAS: O DESAFIO COTIDIANO DE ARTICULAR TEORIA E PRÁTICA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA

Autores

  • Miriam Hermeto
  • Mateus Henrique de Faria Pereira

Resumo

Este artigo apresenta um estudo de caso que tem como objetivo contribuir para as discussões relativas às “práticas cotidianas”, em dois contextos muito precisos: o da formação de professores de história e o da sua atuação na educação básica. As análises que se apresentam foram produzidas com base na comparação entre um questionário qualitativo aplicado para turmas de estudantes que realizavam estágio supervisionado e o material didático produzido por eles, que compunha o trabalho final da licenciatura. Os pontos centrais observados no estudo foram as dificuldades de mobilização de conhecimentos teórico-metodológicos na realização de atividades práticas de docência e as contradições entre discurso e prática na ação dos professores em formação. Tais conclusões nos remetem à reflexão sobre as dimensões cotidianas do ofício docente, em nível de graduação (os formadores de professores) e de educação básica (os professores em formação).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

HERMETO, M.; PEREIRA, M. H. de F. O ENSINO DE HISTÓRIA ENTRE TRAJETÓRIAS E EPISTEMOLOGIAS: O DESAFIO COTIDIANO DE ARTICULAR TEORIA E PRÁTICA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE HISTÓRIA. Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 27, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/16447. Acesso em: 28 jan. 2022.