POTENCIALIDADES DO GEORREFERENCIAMENTO EM HISTÓRIA AGRÁRIA:UM MODELO PARA OS REGISTROS DE TERRAS DE MEADOS DO SÉCULO XIX

Autores

  • Angelo Alves Carrara
  • Rafael Martins de Oliveira Laguardia

Resumo

Este trabalho tem por objetivo avaliar os registros de terras de meados da década de 1850 no Brasil como fonte capaz de fornecer elementos consistentes para a análise do processo de ocupação e uso do solo, com particular atenção para os condicionantes naturais ou as limitações determinadas pelo relevo e hidrografia (proximidade de nascentes, fluxo, áreas de alagamentos, etc.), dentre outras variáveis geográficas. A avaliação aqui proposta toma como base os registros da antiga paróquia de Santo Antônio do Paraibuna (atualmente correspondente a porções do território das cidades de Juiz de Fora, Matias Barbosa, Simão Pereira, Chácara, Santana do Deserto, Coronel Pacheco, Belmiro Braga e Ewbanck da Câmara). Esta iniciativa participa dos esforços que vêm se consolidando nos últimos anos, e que buscam contar com fontes cartográficas fiáveis baseadas em uma profunda análise de fontes tradicionais, em grande medida constituídas por dados não propriamente cartográficos. A consistência da análise evidentemente aumentará com o recurso a diferentes fontes suplementares que esclareçam aspectos relevantes, tais como inventários post mortem, processos cíveis ou escrituras de compra e venda, por exemplo. O modelo aqui proposto foi pensado como auxiliar da pesquisa histórica. Especial atenção é dada à metodologia que gerou um programa de computador elaborado com o propósito de reduzir as informações não cartográficas em cartográficas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-31

Como Citar

CARRARA, A. A.; LAGUARDIA, R. M. de O. POTENCIALIDADES DO GEORREFERENCIAMENTO EM HISTÓRIA AGRÁRIA:UM MODELO PARA OS REGISTROS DE TERRAS DE MEADOS DO SÉCULO XIX. Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 29, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/19822. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê História e História Econômica