LA INMORTALIDAD DEL ALMA EN LO SOMNI (1399) DE BERNAT METGE

  • Ricardo da Costa
Palavras-chave: Sonho, Bernat Metge, Imortalidade da Alma.

Resumo

Lo somni, texto escrito em 1399 por Bernat Metge (1340-1413), funcionário da Coroa de Aragão a serviço dos reis João I de Aragão, o Caçador (1350-1396), e Martim I, o Humano (1356-1410), é um texto filosófico clássico da literatura catalã e que aborda uma série de questões cruciais para seu tempo, o século XIV, como, por exemplo, o Cisma da Igreja, o tema da morte e o destino das almas. A proposta de minha apresentação é analisar esse último assunto, isto é, as provas apresentadas por Metge para a imortalidade da alma, meditação filosófica de suma importância para a filosofia medieval. Ademais, desejamos comentar a forma de exposição do texto, feito seguindo o molde dos diálogos platônicos – e com uma forte influencia de uma obra fundamental para os medievais: a Consolação da Filosofia, de Boécio (480-524).

Biografia do Autor

Ricardo da Costa
Doctor en Historia Social por la Universidade Federal Fluminense. Realizó estudios pos-doctorales en Historia e Filosofía Medieval en la Universidad Internacional de Cataluña, España. Docente de Historia Medieval en la Universidade Federal do Espírito Santo. Académico correspondiente de la Reial Acadèmia de Bones Lletres de Barcelona.
Publicado
2014-06-30
Como Citar
COSTA, R. DA. LA INMORTALIDAD DEL ALMA EN LO SOMNI (1399) DE BERNAT METGE. Sæculum – Revista de História, n. 30, 30 jun. 2014.
Seção
Dossiê: História e História das Religiões