Polícia política, inteligência e segurança na ditadura militar (1964-1984)

  • Thiago da Silva Pacheco Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Polícia Política, Inteligência, Ditadura de 1964

Resumo

As Divisões de Polícia Política e Social cumpriram destacada função com relação à atividade de Inteligência no Brasil durante boa parte do século XX. Após o golpe civil-militar de 1964, a importância do aparato policial foi redimensionada dentro dos Sistemas de Informações e de Segurança construídos durante a ditadura que se seguiu. Neste sentido, pretendemos analisar o trabalho policial com relação à Inteligência doméstica dentro destes sistemas e, num sentido mais amplo, do projeto repressor pretendido pelos governos militares. Tal análise, tendo como fonte a documentação produzida pela Polícia Política no período, se dará a partir da definição conceitual de Inteligência como um trabalho que envolve o segredo e destina-se à coleta e análise de dados a fim de produção de conhecimento. Considerando tratar-se de um organismo policial, levamos em conta que a produção destas informações efetuava um processo de criminalização da oposição política ao regime. O que pretendemos demonstrar é que o know how policial e seu banco de dados foram fundamentais para o projeto de Segurança pretendido naquele contexto, tanto pela atuação do órgão enquanto polícia jurídica como na produção de informações que alimentava o referido sistema.

Biografia do Autor

Thiago da Silva Pacheco, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Doutor em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em História pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro (2006) com especialização em Ciências da Religião pela Faculdade do Mosteiro de São Bento. Experiência desde 2012 na produção de textos na área de história, voltada para a atualização de professores da Rede Estadual através do projeto de formação continuada SEEDUC. Desde o mestrado tem se dedicado aos estudos sobre agentes de Segurança e Inteligência, notadamente da Polícia Política e das unidades policiais de elite como BOPE e CORE. Em 2014 integra, como bolsista FAPERJ, o grupo de pesquisa Justiça Autoritária, ligado ao Laboratório de Direitos Humanos da Faculdade Nacional de Direito- UFRJ (LADIH). Também desde 2014, pesquisa temas referentes à religião e ao Antigo Israel. Atualmente trabalha com História do Direito e do Crime, tanto em contextos referentes a História do Brasil quanto do Antigo Israel.
Publicado
2018-12-17
Como Citar
PACHECO, T. DA S. Polícia política, inteligência e segurança na ditadura militar (1964-1984). Sæculum – Revista de História, v. 39, n. 39, p. 191-204, 17 dez. 2018.
Seção
Dossiê: As ditaduras militares no Brasil e no Cone Sul: História, Historiografia e Memória