Ditadura e reivindicações por democracia: memórias feministas e a questão do trabalho doméstico (1964-1990)

Autores

  • Soraia Carolina de Mello Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.41118

Palavras-chave:

Trabalho doméstico, História dos feminismos, Ditadura e democracia brasileira

Resumo

Este artigo utiliza como fonte memórias de mulheres que foram militantes feministas durante a ditadura militar no Brasil e que também participaram da abertura política no país a partir de meados dos anos 1980. Nessas memórias investiga-se, do ponto de vista dessas mulheres, engajadas politicamente nos feminismos e muitas vezes nas esquerdas, as interlocuções entre as problematizações feministas acerca do trabalho doméstico e a perspectiva de sociedade democrática que se abre no período. Sob o slogan "feminismo no país e em casa", os debates feministas articularam público e privado ao denunciar a carga de trabalho doméstico que era executada quase que exclusivamente pelas mulheres e suas consequências para o pleno acesso dessas à cidadania. Trabalha-se sob a perspectiva da história das mulheres e das relações de gênero, assim como dos debates historiográficos sobre memória e história oral, cruzando ampla bibliografia de referência sobre os feminismos de período, a ditadura e a abertura democrática. Desse modo, se pretende pensar a história do debate acerca do trabalho doméstico encabeçado por feministas dessa geração como um ponto fulcral para as mulheres nas novas perspectivas democráticas que se construíram no âmbito político brasileiro na segunda metade dos anos 1980.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Soraia Carolina de Mello, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora (2016) e mestre (2010) em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bacharel e licenciada (2007) em História pela mesma instituição. Contribui com as equipes de trabalho do Laboratório de Estudos de Gênero e História (LEGH) e do Instituto de Estudos de Gênero (IEG) da UFSC desde 2005. Tem experiência nas áreas de História, Educação e Interdisciplinar em Ciências Humanas, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho doméstico, história dos feminismos, estudos de gênero, educação para a diversidade, consumo, imprensa, ditadura, redemocratização, memória e história oral. Atualmente é editora de artigos da Revista Estudos Feministas e pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC.

Downloads

Publicado

2018-12-17

Como Citar

DE MELLO, S. C. Ditadura e reivindicações por democracia: memórias feministas e a questão do trabalho doméstico (1964-1990). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 39, n. 39, p. 311–322, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.41118. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/41118. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: As ditaduras militares no Brasil e no Cone Sul: História, Historiografia e Memória