“A sempre leal cidade da paraíba”: culturas históricas e culturas políticas em uma capitania do império português (séculos XVII e XVIII)

Autores

  • Mozart Vergetti de Menezes Universidade Federal da Paraíba
  • José Inaldo Chaves Júnior Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.42500

Palavras-chave:

Capitania da Paraíba, Identidades locais, Cultura política, Cultura histórica

Resumo

O artigo explora as relações entre as identidades locais do Antigo Regime ibérico e a produção de culturas históricas e culturas políticas na cidade da Paraíba de Nossa Senhora das Neves, entre os séculos XVII e XVIII. Com o fim da guerra da Liberdade Divina e a difícil tarefa de reerguer as capitanias do Norte, repartindo os postos do governo local em um contexto de crise da economia do açúcar, se acentuara a fragmentação e disputa entre as elites senhoriais, todas aparentadas e oriundas do “berço olindense” dos Quinhentos. O acirramento das rivalidades permitiu a eclosão de um emergente sentimento nativista na cidade da Paraíba cujo principal expoente fora o Senado da Câmara e os seus vereadores, inventores de uma toponímia da política local baseada na manutenção dos privilégios e isenções dos “primeiros conquistadores” daquela capitania régia e na defesa da autonomia militar e político-administrativa perante o poderoso vizinho ao sul – Pernambuco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mozart Vergetti de Menezes, Universidade Federal da Paraíba

Possui Graduação (1988) e Mestrado (1995) em História pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo (2005). Desde 1995 é professor efetivo da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de História, e História Econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: História Colonial, Administração Colonial, Circuitos Mercantis e Capitanias do Norte.

José Inaldo Chaves Júnior, Universidade de Brasília

Licenciado em História pela Universidade Federal da Paraíba (2010); mestre (2013) e doutor (2017) em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É professor adjunto do Departamento de História da Universidade de Brasília (HIS/UnB). Foi professor adjunto na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (2014-2018) e professor assistente na Universidade Federal do Amapá (2013-2014). Integra a Cia das Índias - Núcleo de História Ibérica e Colonial na Época Moderna (CNPq/UFF) e o Laboratório de História Social da Amazônia (CNPq/UNIFESSPA). Atua na área de História, com ênfase em Teoria e Metodologia da História e História do Brasil, principalmente nos seguintes temas: história política; espaço; região; territorialidades; populações indígenas; elites e poderes locais; capitanias do Norte; Amazônia colonial.

Downloads

Publicado

2018-12-17

Como Citar

MENEZES, M. V. de; JÚNIOR, J. I. C. “A sempre leal cidade da paraíba”: culturas históricas e culturas políticas em uma capitania do império português (séculos XVII e XVIII). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 39, n. 39, p. 351–370, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.42500. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/42500. Acesso em: 17 jan. 2022.