A atuação do Serviço Nacional de Informação (SNI) na Universidade Federal da Paraíba (UFPB): a vigilância sobre os dirigentes universitários (1976-1985)

Autores

  • Paulo Giovani Antonino Nunes Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.43634

Palavras-chave:

História política, Ditadura militar, Comunidade de informações

Resumo

Com o golpe civil-militar, uma das primeiras medidas de institucionalização do novo governo foi a criação do Serviço Nacional de Informação (SNI). O referido órgão foi criado formalmente pelo Decreto-Lei nº 4.341, de 13 de junho de 1964. Em 1970, o governo militar, visando aperfeiçoar o sistema de informações, institui o Sistema Nacional de Informações (SISNI). Este passou a ser integrado pelo Serviço Nacional de Informações (SNI), pelos “Sistemas Setoriais de Informações dos Ministérios Civis”, pelos “Sistemas Setoriais de Informações dos Ministérios Militares”, pelo “Subsistema de Informações Estratégicas Militares” (SUSIEM) e por outros órgãos setoriais. O que o SISNI entendia como “Outros Órgãos Setoriais de Informações” eram assessorias de informações situadas em importantes esferas da administração pública ou em empresas estatais. Este texto analisa a produção de informações feitas ou difundidas pelo Serviço de Nacional de Informações (SNI) referentes a membros da comunidade acadêmica da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com ênfase nos dirigentes universitários.

Biografia do Autor

Paulo Giovani Antonino Nunes, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em História do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Realizou estágio pós-doutoral junto ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor Associado do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus I, João Pessoa

Downloads

Publicado

2018-12-17

Como Citar

NUNES, P. G. A. A atuação do Serviço Nacional de Informação (SNI) na Universidade Federal da Paraíba (UFPB): a vigilância sobre os dirigentes universitários (1976-1985). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 39, n. 39, p. 19–36, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2018v39n39.43634. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/43634. Acesso em: 5 maio. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: As ditaduras militares no Brasil e no Cone Sul: História, Historiografia e Memória