Memória como disputa política: o caso do assentamento Califórnia-Quixadá

Autores

  • Altemar da Costa Muniz Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.44072

Palavras-chave:

Memória e luta política, Conflitos agrários no Nordeste, História e tempo presente.

Resumo

Califórnia foi uma das fazendas mais prósperas do sertão central cearense durante a segunda metade do séc. XIX e primeira metade do século XX. Pertencia a uma das mais tradicionais famílias da região, a Queiroz, de onde nasce a escritora Rachel de Queiroz. Existe uma História oficial da fazenda - respaldada por “historiadores” e memorialistas como José Bonifácio de Sousa, Eusébio Queiroz e Raimundo Girão - baseadas nas memórias de dois membros da família: Esperidião Queiroz de Lima (no livro Antigas Famílias do Sertão) e Rachel de Queiroz (publicados em vários artigos de jornais, revistas cearenses e do sul do país, e no livro Tantos Anos). Esta versão oficial, entretanto, é questionada na memória dos camponeses assentados pelo INCRA em 1986, depois de um conflito que provocou duas mortes. Seus depoimentos trazem reminiscências da época da escravidão, oriundos de uma tradição oral não conhecida por historiadores. O que se percebe nesta divergência de relatos é o confronto de duas visões sobre o mesmo passado, que trazida para a arena política do presente, buscam afirmar o fracasso do modelo agrário pós-desapropriação e, num caso oposto, a reafirmação da justeza e do sucesso da Reforma Agrária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Altemar da Costa Muniz, Universidade Estadual do Ceará

É mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará e doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professor associado da Universidade Estadual do Ceará, no curso de História da Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), unidade da UECE em Quixadá-CE. Pesquisa História Política, com ênfase em Tempo Presente, movimento estudantil, imprensa e trajetórias de vida.

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

MUNIZ, A. da C. Memória como disputa política: o caso do assentamento Califórnia-Quixadá. Saeculum, [S. l.], n. 40, p. 238–264, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.44072. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/44072. Acesso em: 18 jun. 2024.