O mercado creditício na Bahia Colonial (1777-1808)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n44.57427

Palavras-chave:

Mercado créditício, Economia de exportação, Bahia, Período colonial

Resumo

Este artigo analisa o mercado creditício da Bahia entre fins do século XVIII e princípio do século XIX, período marcado pela retomada da economia baiana de exportação, após uma longa conjuntura econômica negativa iniciada desde a invasão holandesa no final do primeiro quartel do século XVII. O objetivo principal deste trabalho é apresentar as principais características do crédito no período, enfatizando a explícita correlação existente entre o mercado creditício e a economia baiana de exportação em que foi possível perceber uma relação positiva para ambos. Além de benéfica, tal relação foi marcada pela dinamicidade, sendo o crédito um elemento relevante para a retomada da referida economia, ao passo que esta foi fundamental para a expansão do setor creditício.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Fagundes da Silva dos Santos, Universidade Estadual de Feira de Santana

Augusto Fagundes da Silva dos Santos é doutor em História pela Universidade Federal da Bahia UFBA, mestre em História pela Universidade Federal da Bahia-UFBA e graduado em História pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia-UFRB. Atualmente é pós-doutorando em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense-UFF, inte-grando a linha de Pesquisa Economia e Sociedade e Professor de História Econômica da Universi-dade Estadual de Feira de Santana-UEFS.

Referências

Fontes

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 117 A. 02/01/1777 a 23/06/1777. Tabelião Manoel Antonio Campelo, 497 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 118. 26/06/1777 a 30/10/1778. Tabelião Bernardino de Sena Araújo, 346 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 119. 17/11/1777 a 16/08/1779. Tabelião Vicente José de Avilar, 372 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de notas nº 120. 07/07/1778 a 02/01/1780. Tabelião Manoel Antonio Campelo, 497 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de notas 120 A. 12/02/1779 a 22/02/1780. Tabelião Bernardino de Sena Araújo, 274 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 122. 20/08/1779 a 26/12/1780. Tabelião Vicente José de Avilar, 406 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de notas nº 123. 14/01/1782 a 20/12/1783. Tabelião Bernardino de Sena Araújo, 390 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 124. 05/12/1783 a 07/01/1784. Tabelião Manoel Antonio Campelo, 389 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de notas nº 125. 23/01/1784 a 05/11/1785. Tabelião Bernardino de Sena Araújo, 388 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 126. 11/05/1785 a 15/12/1785. Tabelião Manoel Antonio Campelo, 235 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 126 A. 13/11/1785 a 26/12/1785. Tabelião João Damázio José, 119 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 130. 07/04/1791 a 02/06/1792. Tabelião João Damásio José, 410 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 132. 20/03/1792 a 19/12/1793. Tabelião Bernardino de Sena Araújo, 450 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 140. 08/09/1799 a 13/11/1800. Tabelião Joaquim José B. de Almeida, 496 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 141. 10/09/1799 a 24/12/1800. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 492 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 143. 15/11/1800 a 23/05/1801. Tabelião Joaquim José B. de Almeida, 146 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 144. 27/11/1800 a 13/04/1802. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 516 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 145. 14/04/1802 a 25/01/1803. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 299 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 146. 25/11/1803 a 12/01/1804. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 296 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 147. 01/10/1801 a 19/11/1803. Tabelião Valetim Rodrigues Ferreira, 461 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 148. 19/11/1803 a 23/08/1804. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 298 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 149. 27/07/1804 a 18/10/1804. Tabelião Luiz de V. da Silva Campelo, 100 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 150. 20/11/1803 a 22/11/1804. Tabelião Valetim Rodrigues Ferreira, 213 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 151. 28/08/1804 a 02/09/1805. Tabelião Manuel Ribeiro Carvalho, 220 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 152. 06/11/1804 a 20/05/1805. Tabelião Jozé Álvares Quintas, 100 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 153. 09/03/1805 a 02/11/1805. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 318 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 154. 09/08/1805 a 09/10/1806. Tabelião Valetim Rodrigues Ferreira, 300 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 155. 05/11/1805 a 15/12/1805. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 349 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 156. 16/12/1806 a 19/06/1807. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 156 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 157. 25/06/1807 a 11/07/1808. Tabelião Joaquim Tavares de M. Silva, 356 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 158. 11/07/1807 a 10/09/1808. Tabelião Jozé Alvares Quintas, 224 folhas.

Arquivo Público do Estado da Bahia- APEB. Seção: Judiciário; Livro de Notas nº 160. 27/03/1808 a 29/07/1809. Tabelião Francisco Alvares Albergaria, 301 folhas.

Referências

ARRUDA, José Jobson de Andrade. O Brasil no comércio colonial. São Paulo: Ática, 1980.

BARICKMAN, B. J. Um Contraponto baiano: açúcar, fumo, mandioca e escravidão no Recôncavo, 1789-1860. Rio de Janeiro. Ed. Civilização Brasileira, 2003.

BORGES, Eduardo Jose Santos. O Antigo Regime no Brasil colonial: elites e poder na Bahia do século XVIII. 1ª ed. São Paulo: Alameda, 2015.

FLORY, Rae Jean Dell. Bahia Society in the Mid. Colonial Period: The Sugar Planters, Tabacco Growers, Merchantes, and Artisans of Salvador and the Recôncavo, 1680-1725. PhD. University of Texas, 1978.

MASCARENHAS, Maria José Rapassi. Fortunas coloniais – Elite e riqueza em Salvador 1760 – 1808. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1999. (Tese de Doutorado). 2018.

MATTOSO, Kátia. A Bahia do século XIX: Uma Província no Império. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1972.

RAMINELLI, Ronald. Viagens Ultramarinas: monarcas, vassalos, e governo a distância. 1ª ed. São Paulo: Alameda, 2008.

SAMPAIO, Antonio Carlos Jucá de. Crédito e Circulação Monetária na Colônia: o caso Fluminense, 1650-1750. Anais do V Congresso Brasileiro de História Econômica, Caxambu: ABPHE, 2003.

SCHWARTZ, Stuart. Segredos Internos: Engenhos e Escravos na sociedade Colonial, 1550-1835. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

TAVARES, Luís Henrique Dias. História da Bahia. 10ª ed. Salvador/São Paulo, Edufba/Ed. Unesp, 2001.

Downloads

Publicado

2021-07-29

Como Citar

SANTOS, A. F. da S. dos. O mercado creditício na Bahia Colonial (1777-1808). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 26, n. 44, p. 251–265, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n44.57427. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/57427. Acesso em: 28 set. 2021.