A transformação dos índios aldeados em índios vilados

o Diretório dos Índios no Ceará, circulação e reelaboração identitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n44.57773

Palavras-chave:

Índios, Diretório dos Índios, Territorialidade, Identidade

Resumo

A história da ocupação e domínio do território cearense é de muita violência contra os povos nativos. Para sobreviverem, os índios desenvolveram uma série de ações, negociando, lutando, adaptando e reelaborando suas visões e realidades, acumulando experiência e cultura política, que foi essencial para a manutenção de sua identidade e das suas terras coletivas. O Diretório Pombalino teve uma grande longevidade no Ceará e, mesmo com a sua revogação oficial, permaneceu como modelo na condução e no trato da população indígena até meados do século XIX (SILVA, 2005). Este artigo de revisão bibliográfica tem por objetivo demonstrar como a historiografia cearense sobre o período apresenta diversas estratégias dos povos indígenas para a manutenção de suas terras e interesses. A partir dessas leituras, e com o entrecruzamento de fontes apresentadas pelos autores, é possível compreender como os indígenas responderam a essa realidade. Este texto destaca os movimentos de circulação e deslocamento dos índios pelo território cearense, como forma de resistência em busca de melhores condições materiais, acionando redes de apoio e multifacetando suas identidades em prol de seus interesses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

Idea da população da capitania de Pernambuco e suas anexas [...] desde o ano de 1774, quando tomou posse o governador das mesmas, o governador e capitão geral José Cézar de Menezes. In: Anais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, 1908. Separata de Anais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro: oficinas gráficas da biblioteca nacional, 1923, p. 121-127.

MANUSCRITO: Breve notícia sobre a capitania do Siará Grande. Autor desconhecido. Disponível em: http://objdigital.bn.br/acervo_digital/anais/anais_040_1918.pdf. Acesso em: 05 maio 2021.

Referências

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Cultura Política indígena e política indigenista: reflexões sobre etnicidade e classificações étnicas de índios e mestiços. In: AZEVEDO, Cecília et al (org.). Cultura Política, Memória e Historiografia. Rio de Janeiro: FGV, 2009, p. 200-225.

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Metamorfoses indígenas: identidade e cultura nas aldeias coloniais do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003.

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Política Indigenista e Etnicidade: estratégias no processo de extinção das aldeias do Rio de Janeiro – Século XIX. In: Sociedades em movimento. Los pueblos indígenas de América Latina em el siglo XIX. Tandil (Argentina), IEHS, 2007, p. 219-233.

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Índios e mestiços no Rio de Janeiro: significados plurais e cambiantes (séculos XVIII-XIX). Memoria Americana, v. 16 (1), p. 19-40, 2008.

ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Os índios na História do Brasil. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

ALMEIDA, Rita Heloísa. O Diretório dos Índios: um projeto de civilização no Brasil do século XVIII. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1997.

ANTUNES, Ticiana de Oliveira. Índios arengueiros: senhores da igreja? Religião e cultura política dos índios do Ceará oitocentista. Tese (Doutorado em História). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2016.

BEZERRA DE MENEZES, Antônio. Os Caboclos de Montemor. Revista do Instituto do Ceará. Tomo XXX, Fortaleza, 1916.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela (org.). História dos Índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

COSTA, João Paulo Peixoto. Disciplina e Invenção: civilização e cotidiano indígena no Ceará (1812-1820). Dissertação (Mestrado em História). Teresina: Universidade Federal do Piauí, 2012.

DANTAS, Mariana Albuquerque. Dimensões da participação política indígena na formação do Estado nacional brasileiro: revoltas em Pernambuco e Alagoas (1817-1848). Tese (Doutorado em História). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2015.

GARCIA, Elisa Frühauf. Quando os índios escolhem seus aliados: as relações de ‘amizade’ entre os minuanos e os lusitanos no sul da América portuguesa (c. 1750-1800). Varia Historia, Belo Horizonte, vol. 24, n. 40, p. 613-632, 2008.

GARCIA, Elisa Frühauf. As Diversas Formas de Ser Índio. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009.

HENRIQUE, Márcio Couto. Sem Vieira, nem Pombal: as missões religiosas na Amazônia do século XIX. Anais do XIX Simpósio Nacional de História da ANPUH. Belo Horizonte, 1997.

MEDEIROS, Ricardo Pinto de. Política indigenista do período pombalino e seus reflexos nas capitanias do norte da América portuguesa. Actas do Congresso Internacional Espaço Atlântico de Antigo Regime: poderes e sociedades, 2008. Disponível em: http://cvc.instituto-camoes.pt/eaar/coloquio/comunicacoes/ricardo_pinto_medeiros.pdf. Acesso em: 05 jun. 2021.

OLIVEIRA, João Pacheco de. A viagem de volta: etnicidade, política e reelaboração cultural no Nordeste indígena. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2004.

POMPEU SOBRINHO, Thomaz. A grandeza Índia do Ceará. Fortaleza: Edições UFC, 2010.

PONTES, Lana Mary Veloso de. A questão dos limites municipais do Estado do Ceará. Fortaleza: IPECE, 2012.

PORTO ALEGRE. Maria Sylvia. Aldeias indígenas e povoamento do NE no final do século XVIII: aspectos demográficos da “cultura do contato”. Ciências Sociais Hoje. São Paulo: ANPOCS/Hucitec, 1993.

SILVA, Isabelle Braz Peixoto da. Vilas de índios no Ceará Grande: Dinâmicas Locais sobre o Diretório Pombalino. Campinas, SP: Pontes Editora, 2005.

VICENTE, Marcos Felipe. Do Paiaku de Montemor ao Caboclo da Vila de Guarany: Luta por terras e Redefinições Identitárias (Séculos XVII ao XX). Tese (Doutorado em História). Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-29

Como Citar

ANTUNES, T. de O. A transformação dos índios aldeados em índios vilados: o Diretório dos Índios no Ceará, circulação e reelaboração identitária. Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 26, n. 44, p. 441–454, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n44.57773. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/57773. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Diretório dos Índios: Políticas Indígenas e Indigenistas na América Portuguesa