Representações sócio-históricas da alteridade em escritos corográficos do século XIX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n45.59578

Palavras-chave:

Escritos Crorográficos, Produção sócio-histórica do espaço, Representações da Alteridade, Rio Grande de São Pedro

Resumo

O início do século XIX foi marcado por uma multiplicação de escritos de caráter 'histórico' ou 'histórico-geográfico' no Brasil, fruto da ampliação do espaço público, de transformações na ordem social e da emergência de novos sujeitos políticos. Essa produção foi essencialmente marcada pela diversidade, apresentando-se em diferentes formatos textuais, tais como memórias, relatos de viagem, corografias, entre outros. Este trabalho tem por objetivo apresentar algumas considerações iniciais a respeito das representações da sociedade e do espaço da província do Rio Grande de São Pedro em duas dessas obras, a “Corografia Brazílica” de Aires de Casal, e os “Annaes da Província de São Pedro” de Fernandes Pinheiro, ambas publicadas na segunda década do século XIX. Buscamos evidenciar as formas através das quais tais obras manejavam concepções a respeito de uma alteridade socioespacial, enquanto buscavam construir um discurso de legitimidade política do Império Português (e, depois brasileiro) sobre o território nelas apresentado. Nossas primeiras impressões apontam que as obras estudadas se caracterizaram por buscar construir uma ideia de unidade territorial, contribuindo para uma narrativa que visava legitimar a posse do território do Continente, e fazendo assim um contraponto tanto às pretensões dos espanhóis como aos direitos das populações ameríndias que ocupavam originalmente a região. Além disso, foi possível identificar uma diferença sensível na forma como seus autores construíram representações em seus discursos, variando entre uma expressão de familiaridade quando tratavam da descrição do espaço a uma negação da alteridade quando tratavam de apresentar as gentes que disputavam seu domínio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Israel da Silva Aquino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre e doutorando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Membro do Grupo de Pesquisa/Cnpq Sociedades de Antigo Regime no Atlântico Sul. Desenvolve pesquisa no campo da História Social, com ênfase no estudo das dinâmicas sociais construídas na fronteira meridional da América Portuguesa durante o século XVIII, investigando temas como estratégias familiares, hierarquias sociais e elites locais. Têm experiência na área de Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas à pesquisa e ao ensino de História, com interesse no campo das Digital Humanities (DH), e é colaborador do Portal de História Digital Cliomática.

Referências

AIRES DE CASAL, Manuel. Província do Rio Grande do Sul, ou de São Pedro. In: Corografia Brazilica, ou Relação historico-geografica do Reino do Brazil. Rio de Janeiro: Impressão Régia, 1817. Disponível em: https://is.gd/corografia. Acesso em 31 mai. 2021.

ARAÚJO, Valdei Lopes de. Formas de ler e aprender com a história no Brasil joanino. Anais do XXV Simpósio Nacional de História. Fortaleza: UFC/ANPUH, 2009, p. 1-9. Disponível em: https://is.gd/lUNYan. Acesso em 24 ago. 2021.

ARAÚJO, Valdei Lopes. Historiografia, nação e os regimes de autonomia na vida letrada no Império do Brasil. Varia Historia, Belo Horizonte, vol. 31, n. 56, p. 365-400, mai.-ago. 205. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-87752015000200004. Acesso em 24 ago. 2021.

DUARTE, Eduardo. Biografia do Visconde de São Leopoldo. In: INSTITUTO HISTÓRICO GEOGRÁFICO DO RIO GRANDE DO SUL. Acervo Visconde de São Leopoldo. Porto Alegre: IHGRGS, 2009 [1947] (Recurso Eletrônico). Disponível em: https://ihgrgs.org.br/arquivo/cd_visconde_saoleo/CD/indice.htm. Acesso em 31 mai. 2021.

HARTOG, François. O espelho de Heródoto. Ensaio sobre a representação do outro. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1999.

KUHN, Fábio. José Feliciano Fernandes Pinheiro e os Anais da Província de São Pedro. In: INSTITUTO HISTÓRICO GEOGRÁFICO DO RIO GRANDE DO SUL. Acervo Visconde de São Leopoldo. Porto Alegre: IHGRGS, 2009 (Recurso Eletrônico). Disponível em: https://ihgrgs.org.br/arquivo/cd_visconde_saoleo/CD/indice.htm. Acesso em 31 mai. 2021.

MALDI, Denise. De confederados a bárbaros: a representação da territorialidade e da fronteira indígenas nos séculos XVIII e XIX. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 40, n. 2, p. 183-221, 1997. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-77011997000200006. Acesso em 24 ago. 2021.

MEDEIROS, Bruno Franco; ARAÚJO, Valdei Lopes. A história de Minas como história do Brasil. Revista do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, n. 23, p. 24-37, 2007. Disponível em: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/3384. Acesso em 24 ago. 2021.

OSÓRIO, Helen. O império português no sul da América: estancieiros, lavradores e comerciantes. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007.

PANTOJA, Gustavo Adolfo de Aguilar et. al. Juizo sobre os "Annaes da provincia de São Pedro" publicados por José Feliciano Fernandes Pinheiro, Visconde de São Leopoldo. Revista do IHGB, Rio de Janeiro, v. I, n. 4, p. 255-260, 1839. Disponível em: https://is.gd/rihgbv1. Acesso em 31 mai. 2021.

PINHEIRO, José Feliciano Fernandes. Annaes da Província de São Pedro. Rio de Janeiro: Impressão Régia, 1819. Disponível em: https://is.gd/annaes. Acesso em 31 mai. 2021.

PRADO JÚNIOR, Caio. A evolução da Geografia e a posição de Aires de Casal. Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, v. 19, p. 71-97, 1955. Disponível em: https://is.gd/pradojr. Acesso em 31 mai. 2021.

MOREIRA, Ruy. O pensamento geográfico brasileiro. Vol. 1: As matrizes clássicas originárias. São Paulo: Contexto, 2008.

UNIVERSIDADE DE AVEIRO/UNIVERSIDADE DE LISBOA. Corpus Lexicográfico Português. Verbete: Zoo. Disponível em: http://clp.dlc.ua.pt/DICIweb/default.asp?url=Concordancias. Acesso em 31 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

AQUINO, I. da S. Representações sócio-históricas da alteridade em escritos corográficos do século XIX. Saeculum, [S. l.], v. 26, n. 45 (jul./dez.), p. 23–36, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n45.59578. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/59578. Acesso em: 18 jun. 2024.