O folheto Mis Proclamas, de Juana Rouco Buela, a circulação de impressos anarquistas e a propaganda entre as mulheres

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2022v27n46.62072

Palavras-chave:

Juana Rouco Buela, Impressos anarquistas, Militância feminina

Resumo

Tendo como referência a atuação da libertária Juana Rouco Buela no seio do movimento anarquista que se desenvolveu na América do Sul nas décadas iniciais do século XX, com destaque à Argentina, o artigo problematiza a dinâmica de edição e circulação de impressos anarquistas no corredor andino-platense, colocando em destaque o Editorial Lux, do Chile, e a edição do folheto Mis Proclamas. Encaminha-se, também, no sentido de avaliar o papel desempenhado pela escrita libertária de Buela não só na propaganda do anarquismo, mas como incitadora da ação direta. O folheto, destinado às mulheres, visa a divulgação das questões e análises da autora, as quais apresentam preocupação claramente opinativa, na tentativa de sensibilizar as leitoras para a causa  anarquista e sua luta contra a tirania do Estado, a exploração do Capital e a opressão social. Repleta de opiniões e posições, as ideias explicitadas em Mis Proclamas encontram-se permeadas de valores, constituindo um campo de tensão no qual se percebem variadas referências a determinados temas que foram privilegiados no debate entre os anarquistas, entre eles colocamos em destaque a desigualdade social, os conflitos de classes e o feminismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ingrid Souza Ladeira de Souza, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutoranda em História Social da Cultura pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Cultura da PUC-Rio. Mestra em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGH-UNIRIO). Bolsista CAPES- Modalidade II. Pesquisadora associada do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Anarquismo e Cultura Libertária.

Angela Maria Roberti Martins, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em História pela PUC-SP. Professora no curso de graduação em História e no Programa de Pós-Graduação em História Política (PPGH) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Bolsista Prociência UERJ/FAPERJ. Coordenadora do Laboratório de Pesquisa e Práticas de Ensino em História (LPPE/UERJ). Líder do Grupo de Pesquisa NEPAN- Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Anarquismo e Cultura Libertária.

Referências

Fontes

ARRATIA, Angelina. El Comunismo en América. Santiago: Editorial Lux, 1923.

Nuestra Tribuna. Necochea, Tandil e Buenos Aires, 1922-1925.

Panfleto do El Grupo para la Propaganda Internacional, circular nº 3, 1923.

ROUCO BUELA, Juana. Historia de un ideal vivido por una mujer. Madrid: La Malatesta Editorial, 2012.

ROUCO BUELA, Juana. Mis Proclamas. Santiago: Editorial Lux, 1924.

Referências

BARRANCOS, Dora. Anarquismo, educación y costumbres en la Argentina de principios de siglo. Buenos Aires: Editorial Contrapunto, 1990.

BURKE, Peter. Testemunha ocular: história e imagem. Bauru: EDUSC, 2004.

DOMÍNGUEZ RUBIO, Lucas. Un itinerario por los proyectos editoriales del anarquismo en Argentina: câmbios, maniobras y permanencias. Izquierdas, Santiago/Chile, n. 33, p. 21-41, 2017.

FERNÁNDEZ CORDERO, Laura. Amor y anarquismo: experiencias pioneras que pensaron y ejercieron la libertad sexual. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2017.

GOMES, Angela de Castro. Escrita de si, escrita da História: a título de prólogo. In: GOMES, Angela de Castro (org.). Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004, p. 07-24.

HIRSCH, Steven. Peruvian Anarcho-Syndicalism: adapting transnational influences and forging counterhegemonic practices, 1905-1930. In: HIRSCH, Steven; VAN der WALT, Lucien. Anarchism and Syndicalism in the Colonial and Postcolonial World, 1870-1940. Leiden/Boston: Bril, 2010, p. 227-271.

LAGOS MIERES, Manuel. Lecturas subversivas: prácticas culturales desarrolladas en torno al mundo de la lectura entre los anarquistas de principios del siglo XX en Chile. Santiago: Centro de Estudios Sociales Inocencio Pellegrini Lombardozz, 2014.

MARGARUCCI, Ivanna; GODOY SEPÚLVEDA, Eduardo. Anarquismo en confluencia: Chile y Bolivia durante la primera mitad del siglo XX. Santiago de Chile: Editorial Eleuterio, 2018.

MARTINS, Angela Maria Roberti. O segredo dos corpos: representações do feminino nas páginas libertárias. In: ADDOR, Carlos Augusto; DEMINICIS, Rafael (orgs.). História do anarquismo no Brasil. vol. 2. Rio de Janeiro: Achiamé, 2009, p. 119-163.

MARTINS, Angela Maria Roberti. Pelas páginas libertárias. Anarquismo, imagens e representações. Tese (Doutorado em História). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2006.

MARTINS, Angela Maria Roberti; KAUSS, Vera Lucia Teixeira. A poética libertária de Lirio de Rezende: arte e rebeldia. In: DUTRA, Robson; GRINSPUN, Mírian Paura S.Z.; NOVIKOFF, Cristina (orgs.). Desafios da práxis educacional: interdisciplinaridade, estética e ética. Salvador: Editora Pontocom, 2013, p. 69-95.

MARTINS, Angela Maria Roberti; SOUZA, Ingrid Souza Ladeira de. As travessias de uma anarquista: Juana Rouco Buela e suas contribuições para o anarquismo internacional. In.: MENEZES, Lená Medeiros de; PAGNOTTA, Chiara (orgs.). Itinerários Europa-América Latina: dos processos aos aportes biográficos (XIX-XXI). Rio de Janeiro: Ayran/FAPERJ, 2019, p. 299-336.

MIGUELÁÑEZ MARTÍNEZ, María. Más allá de las fronteras: el anarquismo argentino en el período de entreguerras. Tese (Doutorado em História). Madrid: Universidad Autónoma de Madrid, 2018.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC-SP,São Paulo, n. 10, p. 07-28, 1993.

PEÑA CASTILLO, Francisco. “Continuo runrunear de folletos, conferencias y diversos medios de propaganda revolucionaria”. Breviario sobre las políticas de edición anarquista em Chile (1900-1938). Revista de la Academia, Santiago, n. 31, p. 29-65, 2021.

RAGO, Luzia Margareth. A aventura de contar-se: feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2013.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (dir.). Por uma história política. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003, p. 231-269.

SOUZA, Ingrid Souza Ladeira de. Uma odisseia anarquista: relatos de expulsão de estrangeiros no periódico La Protesta nos primeiros anos do século XX. História e Cultura, São Paulo n. 2, v. 10, p. 340-341, 2021.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

SOUZA, I. S. L. de; MARTINS, A. M. R. . O folheto Mis Proclamas, de Juana Rouco Buela, a circulação de impressos anarquistas e a propaganda entre as mulheres. Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 27, n. 46, p. 137–160, 2022. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2022v27n46.62072. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/62072. Acesso em: 2 out. 2022.