Produção e qualidade de frutos de genótipos de melancia no alto sertão Paraibano, Nordeste Brasileiro

  • Caciana Cavalcanti Costa Universidade Federal de Campina Grande
  • Geraldo Bonifácio da Nóbrega
  • José Wilson da Silva Barbosa
  • Lourival Ferreira Cavalcante
  • Francisco Thiago Coelho Bezerra

Resumo

A elevada variabilidade ambiental das áreas cultivadas é um dos fatores preponderantes na produção e qualidade dos produtos agrícolas, sendo essencial à avaliação de genótipos adaptados às diversas situações edafoclimáticas a fim de se obter rendimentos satisfatórios. Diante do exposto, um experimento foi desenvolvido, no período de setembro a novembro de 2014, no município de São Bento, Paraíba, situado na microrregião do Alto Sertão paraibano, com o objetivo de avaliar o comportamento produtivo e a qualidade dos frutos de genótipos de melancieira. Os tratamentos (genótipos de melancieira - BGCIA 863, BGCIA 864, Crimson Sweet e Crimson Select de polpa vermelha, e BGCIA 865, BGCIA 866 de polpa amarela) foram distribuídos em blocos casualizados, com quatro repetições. As variáveis analisadas foram massa média de frutos, produtividades total, comercial e não comercial e as perdas de produção de frutos. Também avaliaram-se os aspectos físicos (diâmetro longitudinal, diâmetro equatorial, índice de formato e espessura da casca) e físico-químicos (teor de sólidos solúveis e acidez titulável na polpa dos frutos). Os genótipos de polpa vermelha, exceto o Crimson Sweet, superam os de polpa amarela na massa dos frutos, produtividade total e comercial e com menores perdas da produção obtida. Para as condições ambientais de São Bento, no alto Sertão do estado da Paraíba, é indicado o cultivo dos genótipos de polpa vermelha (BGCIA 863, BGCIA 864, Crimson Sweet e Crimson Select) em relação aos de polpa amarela (BGCIA 865 e BGCIA 866).

Biografia do Autor

Caciana Cavalcanti Costa, Universidade Federal de Campina Grande
Eng. Agrônoma Dra. Professora Associada da Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias do CCTA - Universidade Federal de Campina Grande
Publicado
2018-05-23
Seção
Agronomia