Produção e composição mineral do maracujazeiro amarelo com adubação foliar de cálcio após poda - segunda safra

  • Lourival Ferreira Cavalcante Professor CCA/UFPB, Areia, PB; Pesquisador INCTSal, Fortaleza, CE
  • Francisco de Oliveira Mesquita Doutorando PPGMSA/UFERSA, Mossoró, RN
  • Járisson Cavalcante Nunes Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias - Campus II - Areia - PB Doutorando em Agronomia - Programa de Pós-Graduação em Agronomia - CCA - UFPB
  • Adriana Araújo Diniz Eng. Agr. Bolsista PNPD/CAPES/DCAT/UFERSA, Mossoró, RN
  • Antonio João de Lima Neto Doutorando PPGF/UFV, Viçosa, MG
  • Antônio Gustavo de Luna Souto Doutorandos PPGF/UFV, Viçosa, MG
  • José Thyago Aires de Souza 6Mestrando PPGA/CCA/UFPB, Areia, PB

Resumo

A nutrição mineral das plantas é essencial para elevar a produtividade e melhorar a qualidade dos frutos, inclusive do maracujazeiro amarelo. Nesse sentido, um experimento foi instalado em setembro de 2008, no município de Remígio, Paraíba, para avaliar os efeitos da adubação foliar de cálcio nos componentes de produção e composição mineral referente à segunda safra do maracujazeiro amarelo, no período de janeiro a maio de 2010. Os resultados das mesmas variáveis relativas a primeira safra, no intervalo de março a junho de 2009 foram publicados por Cavalcante et al. (2014). Os tratamentos foram arranjados em blocos casualizados em parcelas com 12 plantas, distribuídas em três linhas de quatro plantas para avaliação das duas plantas centrais da linha do meio, o fatorial adotado foi 2 x 5, referente as duas fontes de cálcio (nitrato e cloreto de cálcio) em cinco doses de cálcio (0,0; 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0 g L-1), com quatro repetições. As covas foram preparadas 30 dias antes do plantio e incorporados 10 L de esterco bovino com relação C/N 18:1, juntamente com 250 g de superfosfato simples mais 100 g de cloreto de potássio. As plantas no início da frutificação da segunda safra, exceto em manganês, estavam adequadamente supridas em nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre e nos micronutrientes boro, cobre, ferro e zinco. O nitrato de cálcio superou o cloreto de cálcio no número de frutos colhidos por planta e na produtividade do maracujazeiro amarelo.

Biografia do Autor

Járisson Cavalcante Nunes, Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias - Campus II - Areia - PB Doutorando em Agronomia - Programa de Pós-Graduação em Agronomia - CCA - UFPB
Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal da Paraíba Campus II Areia PB. Durante a graduação foi bolsista de iniciação científica PIBIC durante três anos, desenvolvendo trabalhos com tema direcionado para manejo de solos afetados por sais e utilização de biofertilizante bovino. Mestre em Ciência do Solo pela Universidade Federal da Paraíba (Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo/CCA/UFPB), com área de concentração: solos em agroecossistemas familiares. Atualmente é aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PPGA/CCA/UFPB), com área de concentração em Agricultura Tropical, atuando na área de manejo e produção de culturas, manejo de solos afetados por sais, salinidade da água de irrigação, fertilidade do solo, nutrição de plantas e utilização de substâncias orgânicas, principalmente o esterco líquido fermentado (Biofertilizante bovino).
Publicado
2015-03-18
Como Citar
Cavalcante, L. F., Mesquita, F. de O., Nunes, J. C., Diniz, A. A., Lima Neto, A. J. de, Souto, A. G. de L., & Souza, J. T. A. de. (2015). Produção e composição mineral do maracujazeiro amarelo com adubação foliar de cálcio após poda - segunda safra. Agropecuária Técnica, 36(1), 35-49. https://doi.org/10.25066/agrotec.v36i1.22120
Seção
Artigo Científico