EMERGÊNCIAS DA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR EM CURSOS DE LICENCIATURAS EM CIÊNCIAS DA NATUREZA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v17i1.66378

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade., Ciências da Natureza, Docentes

Resumo

A pesquisa buscou investigar como os cursos de formação de professores da área de Ciências da Natureza apresentam a perspectiva interdisciplinar, através dos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs).  Para tal, foi realizada uma análise documental em 29 PPCs de diversas regiões do Brasil. Com as análises realizadas, emergiram dois tópicos de debate: os documentos que apresentam uma discussão sobre a perspectiva interdisciplinar e os documentos que não a definiam. A partir das discussões realizadas, argumentamos que o currículo posto apresenta ainda a fragmentação da organização curricular por meio das disciplinas, de forma que, apesar de emergirem cursos que prezam pela interdisciplinaridade na teoria, não explicitam estratégias que possibilitem a mesma na prática. Dessa forma, nos PPCs que apresentam a perspectiva interdisciplinar, seguem trabalhando suas disciplinas de forma segmentada. Sendo assim, mesmo  que proponham uma ação interdisciplinar, a organização de seus PPCs não deixa claro uma possibilidade do trabalho interdisciplinar na formação dos futuros docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jéssica Blank Lopes, Universidade Federal do Rio Grande, Brasil.

Licenciada em Ciências Biológicas pelo Instituto Federal Sul-Riograndense e Mestranda em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande.

Rafaele Rodrigues de Araujo, Universidade Federal do Rio Grande, Brasil

Doutora em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande e Professora do Instituto de Matemática, Estatística e Física pela mesma universidade. 

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília, DF, 2013.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. (Org). Dicionário em construção: interdisciplinaridade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. (Org). O que é interdisciplinaridade? 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

GOODSON, Ivor Frederick. Currículo: teoria e história. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago Editora LTDA, 1976.

LENOIR, Yves; HASNI, Abdelkrim. La interdisciplinaridad: por un matrimonio abierto de la razón, de la mano y del corazón. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, n. 35, p. 167-185, 2004. DOI: https://doi.org/10.35362/rie350882

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Alice Casimiro; DELBONI, Tania. O Currículo e seus Desafios na Escola Pública: práticas, políticas e atores. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 3, p. 719-721, 2018. Disponível em: < https://www.curriculosemfronteiras.org/vol18iss3articles/apresentacao.pdf>. Acesso em: 8 mar. 2023.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U, 2017.

KRASILCHICK, Myriam. O Professor e o Currículo das Ciências. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1987.

MARANDINO, Martha; SELLES, Sandra Escovedo; FERREIRA, Marcia Serra. Ensino de Biologia: histórias e práticas em diferentes espaços educativos. São Paulo: Cortez Editora, 2009.

MASETTO, Marcos Tarciso. Trilhas abertas na universidade: inovação curricular, práticas pedagógicas e formação de professores. São Paulo: Summus, 2018.

MELLO, Guiomar Namo de. Formação inicial de professores para a educação básica: uma (re)visão radical. Revista São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 14, n. 1, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102- 88392000000100012&lng=en&nrm=iso> Acesso em: 11 de junho 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-88392000000100012

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.); DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2016.

MORIN, Edgar. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertand Brasil, 2001.

RAMPAZZO, Lino. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 3. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

RICARDO, Elio Carlos. Competências, interdisciplinaridade e contextualização: dos Parâmetros Curriculares Nacionais a uma compreensão para o ensino das ciências. 2005. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

ROLDÃO, Maria do Céu. Professores e gestão do currículo. Porto: Porto Editora, 2002.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 24. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2016.

THIESEN, Juares da Silva. A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem. Revista Brasileira de Educação, v.13, n. 39, dez. 2008. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rbedu/a/swDcnzst9SVpJvpx6tGYmFr/>. Acesso em: 08 mar. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782008000300010

TRINDADE, Diamantino Fernandes. Interdisciplinaridade: um novo olhar sobre as ciências. In: FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Org). O que é interdisciplinaridade? 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013, p. 65-84.

UNIVERISIDADE FEDERAL DO AMAZONAS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências: Química e Biologia. Itacoatiara, 2009.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI. Projeto Pedagógico de Curso de Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais e Matemática. Brejo Santo, 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO AMERICANA. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza: Biologia, Física e Química. Foz do Iguaçu, 2014.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Carangola, 2016.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Ituitaba, 2016.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Passos, 2016.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Ubá, 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Naturais (Ênfase em Biologia). Santo Antônio de Pádua, 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais/Biologia. São Luís, 2013.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática – Química. Sinop, 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Projeto Pedagógico de Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza. Dom Pedrito, 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura Plena em Ciências Naturais. Marabá, 2010.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura Plena em Ciências Naturais. Santarém, 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Projeto Pedagógico de Curso de Licenciatura em Ciências. Matinhos, 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza. Senhor do Bomfim, 2012.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas. São Carlos, 2017.

ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Downloads

Publicado

13-03-2024

Como Citar

LOPES, J. B.; ARAUJO, R. R. de. EMERGÊNCIAS DA PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR EM CURSOS DE LICENCIATURAS EM CIÊNCIAS DA NATUREZA. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 17, n. 1, p. e66378, 2024. DOI: 10.15687/rec.v17i1.66378. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rec/article/view/66378. Acesso em: 22 maio. 2024.