Caracterização sócio-econômica de agricultores familiares, comércio, uso e intoxicações por agrotóxicos em Arapiraca/AL, Brasil

Autores

  • Marcelo Cavalcante Instituto Federal de Alagoas
  • Sócrates Mesquita Bomfim Instituto Federal de Alagoas - Ifal

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2020v14n1.50522

Resumo

Esta pesquisa objetivou a caracterização sócio-econômica de agricultores familiares, quantificar o comércio, o uso e os casos de intoxicação por agrotóxicos em Arapiraca/AL. Realizou-se entrevistas a 31 agricultores familiares, oito revendedoras de agrotóxicos, além de uma pesquisa retrospectiva e documental sobre as intoxicações exógenas entre 2008 e 2018. Observou-se que há predominância de mão de obra masculina (64,5%) entre os agricultores familiares entrevistados, baixo nível de escolaridade (61,3%) que, apesar de receberem assistência técnica (90,3%), não têm acesso a linhas de crédito (74,2%), refletindo na baixa renda familiar. Os agrotóxicos mais citados entre os usuários foram os inseticidas, com prevalência aos extremamente tóxicos (36,4%). A falta de capacitação dos agricultores (71%), associada ao baixo nível de escolaridade e a falta de campanhas educativas podem ter influenciado o uso inadequado de EPIs (48,4%), refletindo nos 766 registros de intoxicações por agrotóxicos em Arapiraca. Em relação ao volume comercializado em 2018, liderou o herbicida 2,4-D, com mais de 214,6 mil litros vendidos. Estas informações evidenciam que as intoxicações exógenas constituem problemas de saúde pública e que o monitoramento dos registros e o acompanhamento pelos agentes de saúde, investimentos em trabalhos de extensão rural e assistência técnica poderão reduzir sensivelmente o problema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Cavalcante, Instituto Federal de Alagoas

Eng. Agrônomo e Mestre - UFAL Doutor em Zootecnia - UFRPE Docente IFAL/Campus Maragogi, departamento de Agroecologia Docente Permanente do Programa de Mestrado Profissional em Tecnologias Ambiental - IFAL/Campus Marechal Deodoro

Sócrates Mesquita Bomfim, Instituto Federal de Alagoas - Ifal

Discente do Programa de Mestrado Profissonal em Tecnologias Ambientais do Ifal/Campus Marechal Deodoro

Publicado

2020-03-31 — Atualizado em 2021-05-20

Versões

Como Citar

CAVALCANTE, M.; SÓCRATES MESQUITA BOMFIM. Caracterização sócio-econômica de agricultores familiares, comércio, uso e intoxicações por agrotóxicos em Arapiraca/AL, Brasil. Gaia Scientia, [S. l.], v. 14, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1981-1268.2020v14n1.50522. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/50522. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Ambientais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)