Viabilidade técnica do uso de lodo da estação de tratamento de água na produção de alface

Autores

  • José Luís Tavares da Silva Instituto Federal de Alagoas
  • Marcelo Cavalcante Instituto Federal de Alagoas
  • José Anderson Soares Barros Instituto Federal de Alagoas
  • João Gomes da Costa Embrapa Alimentos e Territórios
  • Márcio Aurélio Lins dos Santos Federal Institute of Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2022v16n4.63897

Resumo

O lodo gerado nas estações de tratamento de água (lodo de ETA), apesar de apresentar características físico-químicas com potencialidade agrícola, é um resíduo sólido descartado em aterros sanitários. Esta pesquisa objetivou: 1) avaliar a viabilidade técnica do lodo de ETA em substituição a substratos comerciais na produção de mudas de alface; 2) avaliar a produtividade comercial, em Arapiraca, região semiárida de Alagoas - Brasil. A pesquisa foi realizada em dois estágios: 1) produção de mudas em casa de vegetação, no arranjo fatorial 4 x 4 x 5, com quatro níveis de lodo (0, 20, 40 e 60%), quatro substratos comerciais (Pindstrup®, Vida Verde®, Bioplant 434® e Bioplant 401®) e cinco cultivares (Veneranda, Camila, Elba, Vitória Verdinha e Diva); 2) utilizou-se as mudas produzidas, em nível de campo, no esquema fatorial 3 x 3 x 5, em que foram excluídos os tratamentos Pindstrup e a dose de 60% de lodo, por não promoverem emergência. No 1º experimento, observou-se redução linear no índice de qualidade da muda com o acréscimo de lodo. No 2º experimento, a produtividade média foi de 5,4 Mg ha-1, em que a dose de 20% de lodo promove os maiores valores, sendo recomendado para produção de alface na região semiárida de Alagoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Luís Tavares da Silva, Instituto Federal de Alagoas

Eng. Agrônomo, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Programa de Mestrado Profissional em Tecnologias Ambientais (PPGTEC)

Marcelo Cavalcante, Instituto Federal de Alagoas

Eng. Agrônomo e Mestre - UFAL Doutor em Zootecnia - UFRPE Docente IFAL/Campus Maragogi, departamento de Agroecologia Docente Permanente do Programa de Mestrado Profissional em Tecnologias Ambiental - IFAL/Campus Marechal Deodoro

José Anderson Soares Barros, Instituto Federal de Alagoas

Eng. Agrônomo, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Programa de Mestrado Profissional em Tecnologias Ambientais (PPGTEC)

João Gomes da Costa, Embrapa Alimentos e Territórios

Eng. Agrônomo, Embrapa Alimentos Territórios

Márcio Aurélio Lins dos Santos, Federal Institute of Alagoas

Eng. Agrônomo, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Unidade Acadêmica de Arapiraca

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

DA SILVA, J. L. T.; CAVALCANTE, M.; BARROS, J. A. S.; DA COSTA, J. G.; DOS SANTOS, M. A. L. Viabilidade técnica do uso de lodo da estação de tratamento de água na produção de alface. Gaia Scientia, [S. l.], v. 16, n. 4, p. 16–32, 2022. DOI: 10.22478/ufpb.1981-1268.2022v16n4.63897. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/63897. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Ambientais