Subcompetência sobre conhecimentos em tradução: resultados da primeira fase de um estudo longitudinal

  • Tânia Liparini CAMPOS UFPB
  • Camila N. de Oliveira BRAGA UFPB
  • Luciane LEIPNITZ UFPB
Palavras-chave: abordagem processual, competência tradutória, tradutores em formação

Resumo

Este trabalho, desenvolvido no âmbito do projeto “Competência Tradutória e Formação de Tradutores: o desenvolvimento das subcompetências específicas do tradutor” (CNPq 485158/2013-2), tem como principal objetivo investigar, a partir de uma abordagem processual, o desenvolvimento da subcompetência sobre conhecimentos de tradução em tradutores em formação. Parte-se do modelo de Competência Tradutória (CT) proposto pelo Grupo PACTE (2003), que define a CT como um conjunto de conhecimentos e habilidades necessários para a realização de uma tarefa de tradução. De acordo com o PACTE, a CT é composta pelas subcompetências bilíngue, extralinguística, instrumental, estratégica e conhecimentos em tradução. Sendo esta última foco deste trabalho, pretende-se, por meio de estudo longitudinal, caracterizar três estágios distintos de seu desenvolvimento em seis alunos de um curso de tradução.A partir de metodologia baseada em PACTE (2005), foram aplicados questionários sobre conhecimentos de tradução para investigação do conceito subjetivo de princípios tradutórios básicos dos sujeitos.Resultados preliminares apontam uma subcompetência sobre conhecimentos em tradução ainda pouco desenvolvida.Pretende-se verificar, a partir da comparação desses resultados iniciais e dos dados coletados nas próximas etapas da pesquisa, o impacto da instrução formal no desenvolvimento da subcompetência investigada.

Referências

GONÇALVES, J. L. V. R. O Desenvolvimento da Competência do Tradutor: investigando o processo através de um estudo exploratório-experimental. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG/Poslin, 2003. (Tese, Doutorado em Linguística Aplicada, inédita).

________. O desenvolvimento da competência do tradutor: em busca de parâmetros cognitivos. In: PAGANO, A.; MAGALHÃES, C.; ALVES, F. (Org.). Competência em Tradução: cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2005. p. 59-90.

GÖPFERICH, S. Towards a model of translation competence and its acquisition: the longitudinal study TransComp. In: GÖPFERICH, S.; JAKOBSEN, A. L.; MEES, I. M. (Ed). Behind the Mind: Methods, models and results in translation process research. Copenhagen: Samfundslitteratur, 2009. p. 11-37.

HURTADO-ALBIR, A. A aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e didáticos. In: PAGANO, A.; MAGALHÃES, C.; ALVES, F. (Org.). Competência em Tradução: cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2005. p. 19-57. 145

PACTE. Acquiring translation competence: hypotheses and methodological problems in a research project. In: BEEBY, A.; ENSINGER, D.; PRESAS M. (Ed.). Investigating Translation.Amsterdam: John Benjamins, 2000. p. 99-106.

________. La competencia traductora y su adquisición. Quaderns Revista de Traducció 6, 2001. p. 39-45.

________. Grupo PACTE: una investigación empírico-experimental sobre la adquisición de la competencia traductora. In: ALCINA CAUDET, A.; GAMERO PÉREZ, S. (Ed.). La traducción científico-técnica y la terminología en la sociedad de la información. Castelló de la Plana: UniversitatJaume I, 2002a. p. 125-138.

________. Exploratory Tests in a Study of Translation Competence, Conference Interpretation and Translation 4 (2), 2002b. p. 41-69.

________. Building a translation competence model. In: ALVES, F. (Ed.). Triangulating Translation: Perspectives in process oriented research. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2003. p. 43-66.

________. Primeros resultados de un experimento sobre la Competencia Traductora. In: ACTAS DEL II CONGRESSO INTERNACIONAL DE LA AIETI (ASOCIACIÓN IBÉRICA DE ESTUDIOS DE TRADUCCIÓN E INTERPRETACIÓN) Información y documentación, Madrid: Publicaciones de la Universidad Pontificia Comillas, 2005a. p. 573-587. CD-ROM

________. Investigating Translation Competence: Conceptual and Methodological Issues, Meta, 50 (2), 2005b. p. 609-619.

________. First results of a Translation Competence Experiment: ‘Knowledge of Translation’ and ‘Efficacy of the Translation Process’. In: KEARNS, J. (ed.) Translator and Interpreter Training. Issues, Methods and Debates, London: Continuum, 2008. p. 104-126.

________. Results of the Validation of the PACTE Translation Competence Model: Acceptabilityand Decision Making.Across Languages and Cultures, Vol. 10, núm. 2. 2009. p. 207-230.

________. Results of the Validation of the PACTE Translation Competence Model: Translation Project and Dynamic Translation Index. In: O’BRIEN, S. (Ed.) IATIS Yearbook 2010. Londres: Continuum, 2011.

________. First Results of PACTE Group's Experimental Research on Translation Competence Acquisition: The Acquisition of Declarative Knowledge of Translation, MonTI. Monografías de Traducción e Interpretación.Núm.especial 1, 2014. p. 85-115.

SHREVE, G. M. The deliberate practice: translation and expertise. Journal of Translation Studies 9-1, 2006. p. 27-42.

Publicado
2015-07-25
Como Citar
CAMPOS, T. L.; BRAGA, C. N. DE O.; LEIPNITZ, L. Subcompetência sobre conhecimentos em tradução: resultados da primeira fase de um estudo longitudinal. Revista Graphos, v. 17, n. 1, p. 131-145, 25 jul. 2015.