Escolarização da literatura: um olhar para as práticas escolares

  • Maria Aparecida Lopes Rossi UFGO
Palavras-chave: juvenil, Escolarização, Práticas Escolares, Leitura

Resumo

O presente artigo problematiza dados de pesquisa realizada com o objetivo de discutir a escolarização dos diferentes gêneros de textos no 5º e 6º anos do Ensino Fundamental (ROSSI, 2010), observada nas práticas de professores de escola pública. No corpo do artigo, serão discutidas a escolarização de fábulas e uma crônica literária. Inicialmente será feita uma discussão sobre o conceito de escolarização, seguida da problematização do termo escolarização da literatura e, após, serão abordadas as práticas de sala de aula observadas. Na problematização dos conceitos de escolarização e de escolarização da literatura, a discussão se pauta em Soares (2003, 2006), Saraiva (2001) Arena (2010), Zilbermann (1987), Miguez (2003) e Batista (2004). A escolarização é aqui entendida como o resultado da submissão de um determinado conhecimento ao ensino escolar. No que se refere à escolarização da literatura, entende-se, como Miguez (2003), que a leitura da literatura não deve ser entendida e manipulada como uma tarefa escolar, mas sim como experiência estética que se manifesta no prazer de ver, ler e descobrir o mundo através da literatura. Os resultados mostram o que Soares (2003) considera escolarização inadequada da literatura pela escola, quando a leitura dos textos não é direcionada para os recursos de expressão utilizados ou para a percepção do uso estético da linguagem e nem tampouco para a compreensão da visão de mundo e do contexto em que se inserem.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Lopes Rossi, UFGO
Professora adjunta da Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão. Doutorado em Educação pela UNB.

Referências

ARENA. A literatura infantil como produção cultural e como instrumento de iniciação da criança no mundo da cultura escrita. In: SOUZA, R. J. de (Org.). Ler e compreender: estratégias de leitura. Campinas, Mercado de Letras, 2010, p. 13-44.

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. O texto Escolar: uma história. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Nós cheguemu na escola, e agora? São Paulo, Parábola, 2005.

CANDIDO, Antonio. Vários Escritos. São Paulo/Rio de Janeiro: Duas Cidades/Ouro Sobre Azul, 2004.

DELL ISOLA. Regina Lúcia P. Leitura: inferência e contexto sócio-cultural. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 1991.

KLEIMAN, ÂNGELA (org). A Formação do Professor: Perspectivas da Linguística Aplicada. Campinas, SP: Mercado de letras, 2001.

MARCUSCHI, Luiz A. Compreensão de texto: algumas reflexões. In. DIONÍSIO, Ângela Paiva e BEZERRA, Maria Auxiliadora (org). O Livro didático de Português: múltiplos olhares. Rio de janeiro: Lucerna, 2005.

MIGUEZ, Fátima. Nas Arte-Manhas do Imaginário Infantil: O lugar da Literatura na Sala de Aula. Rio de Janeiro: Editora Zeus, 2003.

ROSSI, Maria Aparecida Lopes. O processo de escolarização dos diferentes gêneros textuais observado nas práticas de ensino de leitura. 2010. 249 f. Tese. Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

SARAIVA, Juracy Assmann (org). Literatura e Alfabetização: do plano do choro ao plano da ação. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

SOARES, Magda. Letramento e escolarização. In: RIBEIRO, Vera Masagão (org). Letramento no Brasil. São Paulo:Global,2003.

_____. A Escolarização da Literatura Infantil e Juvenil. In EVANGELISTA. Aracy A.M.

BRANDÃO, Heliana M. B. e VERSIANI. Zélia M (orgs). A escolarização da Leitura Literária: O jogo do livro infantil e Juvenil. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

ZILBERMAN, Regina. A Literatura Infantil na Escola. São Paulo: Global Ed., 6ªed. 1987.

Publicado
2019-07-04
Como Citar
ROSSI, M. A. L. Escolarização da literatura: um olhar para as práticas escolares. Revista Graphos, v. 21, n. 1, p. 11-23, 4 jul. 2019.
Seção
Artigos do Dossiê