A INFLUÊNCIA DOS ELEMENTOS GRÁFICOS NOS LIVROS PARA CRIANÇAS NA CONTEMPORANEIDADE: ANÁLISE DE DUAS OBRAS DA COLEÇÃO UNIVERSIDADE DAS CRIANÇAS

  • Hércules Tolêdo Corrêa UFOP
  • Cleide de Araújo Campos Unesp

Resumo

Pode-se dizer que o livro para crianças é um objeto artístico-cultural constituído por vários modos de linguagens. Dessa forma, partimos dos pressupostos da semiótica cultural, mais especificamente das teorizações sobre a multimodalidade, e procuramos identificar os aspectos tanto discursivos quanto educacionais de obras destinadas ao público infantil publicadas na contemporaneidade. Valemo-nos também de estudos sobre ilustração e projeto gráfico de livros infantis, tais como van der Linden (2011), Ramos (2013) e Paiva (2018). Este artigo, especificamente, centra-se na análise de dois livros da coleção Universidade das Crianças, publicada pelo selo Estraladabão, da Editora UFMG, em 2018: O que existe? O que não existe? e O que é um livro? Os nomes dos profissionais envolvidos na produção das obras estão identificados ao longo deste artigo. Hoje em dia, podemos considerar o livro para crianças como um objeto com múltipla autoria (multi ou poliautoria): além do escritor e do ilustrador, os autores principais ou protagonistas, como denominamos neste texto, também estão envolvidos na produção da obra designers gráficos, editores e coordenadores editoriais especializados, leitores críticos, revisores de conteúdo e de linguagem, e muitas vezes também outros especialistas da área editorial e educacional, como publicitários, engenheiros do papel, tradutores, adaptadores, psicólogos, pedagogos e psicopedagogos, aos quais chamamos neste artigo de autoria secundária ou coadjuvante. Analisamos alguns elementos do projeto gráfico das obras selecionadas e da relação entre texto escrito, ilustração e design, seguindo a ordem: 1- Capa e quarta capa; 2- Formato do livro e outros elementos da materialidade; 3- Layout: forma como o texto escrito e o visual são apresentados na página, o que inclui uma série de elementos e de relações entre eles, como: tipo e tamanho de letra, espaço entre linhas e mancha gráfica (a área do impresso: texto escrito e ilustração). Destaca-se que a definição deste último elemento envolve a relação entre texto escrito e texto visual. Por fim, é importante dizer que este artigo faz parte de uma pesquisa coletiva desenvolvida no âmbito do Grupo MULTDIC – Multiletramentos e usos das tecnologias da informação e comunicação na Educação –, intitulada Literatura e visualidade: a importância do projeto gráfico em livros para crianças na contemporaneidade. Palavras-chave: Livros para crianças. Multimodalidade. Projeto gráfico. GRAPHIC ELEMENTS INFLUENCE IN BOOKS FOR CHILDREN IN THE CONTEMPORANEITY: ANALYSIS OF TWO WORKS FROM THE CHILDREN'S UNIVERSITY COLLECTION Abstract: Books for children are said to be an artistic-cultural object made up of several modes of languages. Thus, this paper departs from the assumptions of cultural semiotics, more specifically the theories about multimodality, and tries to identify both the discursive and educational aspects of works aimed at children published in contemporary times. Studies on illustration and graphic design of books for children, such as Nikolajeva and Scott (2011), van der Linden (2011), Ramos (2013) and Paiva (2018) are also used. This paper focuses specifically on the analysis of two books from Universidade da Criança [Children's University] collection, published by the label Estraladabão, by Federal University of Minas Gerais Press, in 2018: O que existe? O que não existe? (COSCARELLI, 2018) and O que é um livro? (RIBEIRO, 2018). Other professionals involved in the creation of the books are identified along this paper. Nowadays, books for children can be considered as an object of multiple authorship: besides the writer and the illustrator, the main authors or protagonists, as called in this paper, there are also other professionals, who were called secondary or coadjuvants authors, such as graphic designers, editors and specialized editorial coordinators, critical readers, content and language reviewers, and often also other editorial and educational specialists, such as advertisers, paper engineers, translators, adapters, psychologists, pedagogists and psychopedagogists. Some elements of the graphic design of the selected works and the relation between written text, illustration and design were analyzed in the following order: 1- Cover and fourth cover; 2- Format of the book and other elements of materiality; 3- Layout: how the written text and the visual are presented on the page, which includes a series of elements and relationships between them, such as: type and size of letter, space between lines and graphic spot (the area of the print: written text and illustration). It should be noted that the definition of this last element involves the relationship between written text and visual text. Finally, it is important to say that this paper is part of a collective research developed within the framework of the Group MULTDIC – Multiliteracies and digital information and communication technologies, entitled Literatura e visualidade: a importância do projeto gráfico em livros para crianças na contemporaneidade [Literature and visuality: the importance of the graphic design in books for children in contemporaneity]. Keywords: Books for children. Multimodality. Graphic project.

Biografia do Autor

Hércules Tolêdo Corrêa, UFOP
Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor da Universidade Federal de Ouro Preto.
Cleide de Araújo Campos, Unesp
Mestra em Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto. Doutoranda em Educação pela UNESP-Presidente Prudente
Publicado
2019-07-04