O “VALOR” DAS TERRAS AMAZÔNICAS NO SÉCULO XIX: QUESTÕES SOBRE AGRICULTURA E EXTRATIVISMO

Autores

  • Francivaldo Alves Nunes

Resumo

O “valor” da terra na Amazônia, mais precisamente entre as décadas de 1840-1880 é o nosso objeto de análise. Assim, optamos pelo entendimento desta questão na heterogeneidade das interpretações que se apresentavam nos discursos presentes em documentos e pronunciamentos oficiais. Indagamos sobre os elementos que apontavam para a definição do valor da terra como não associado apenas sobre o ponto de vista monetário, mas também relacionado à importância social do uso e ocupação do solo, o que direcionavam as falas dos que viam na agricultura a possibilidade de fixar o homem amazônico a terra assegurando a posse e a constituição de propriedades rurais. Mostramos que os debates apontavam para o entendimento de que o valor da terra, seja ele econômico ou social, estava relacionado ao desenvolvimento da atividade agrícola que assegurava uma produção mais consistente e menos suscetível aos condicionantes e ciclos naturais de coleta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-06-30

Como Citar

ALVES NUNES, F. O “VALOR” DAS TERRAS AMAZÔNICAS NO SÉCULO XIX: QUESTÕES SOBRE AGRICULTURA E EXTRATIVISMO. Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 26, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/15035. Acesso em: 16 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História e Questão Agrária