UMA CIDADE ENXERIDA: COTIDIANO, CONTROLE E LAZER NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE

Autores

  • Antônio Clarindo Barbosa de Souza

Resumo

O cotidiano de uma cidade é marcado pela constância das práticas de seus habitantes, sendo um dos conceitos que mais dificuldade gera para os historiadores que é definir exatamente o que é o cotidiano. No caso do presente artigo o que pretendemos é exatamente contrapor os momentos de diversão aos momentos sempre iguais, sempre monótonos, sempre considerados como mesmice na cidade de Campina Grande dos anos de 1945 a 1965, além de demonstrar, através de um conjunto de discursos e pronunciamentos proferidos à época as tentativas de disciplinarização das pessoas, dos espaços e das práticas cotidianas dos moradores, principalmente dos mais pobres. Tais discursos buscavam, a nosso ver, criar uma Campina Grande harmônica e tida como um objetivo comum a todos os habitantes daquela urbe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-31

Como Citar

DE SOUZA, A. C. B. UMA CIDADE ENXERIDA: COTIDIANO, CONTROLE E LAZER NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE. Sæculum – Revista de História, [S. l.], n. 27, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/16437. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: História e Práticas Cotidianas