A flor da Guavira: contribuições para uma história das mulheres pantaneiras

Resumo

A partir das narrativas de algumas mulheres que vivem no pantanal sul mato-grossense contaremos uma história em que as narrativas sobre conjugalidade e família estão entrelaçadas com as experiências de vida nesse espaço geográfico específico. Através da análise de fontes orais, documentários e músicas, principalmente trazendo a trajetória da violeira Helena Meirelles, usando as lentes dos estudos de gênero e feministas, pretendemos contar uma história das mulheres pantaneiras, trazendo como foco central as temáticas que envolvem temáticas como as famílias e parentalidades, nas décadas de 1940-1980.

Biografia do Autor

Eudes Fernando Leite, Universidade Federal da Grande Dourados

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1990), mestrado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994) e doutorado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). Atualmente é professor-titular na Universidade Federal da Grande Dourados, instituição em que atua na graduação e na pós-graduação em História. Realizou Estágio de pós-doutorado na UFRJ (2010). Fez parte da Diretoria da Associação Nacional de História (ANPUH- Brasil), no biênio 2010-2012. Integra a Diretoria da Associação Brasileira de História Oral (ABHO), no mandato 2016-2018. É membro da Rede Rede CO3 (Rede Centro-Oeste de Pesquisa e Ensino em Arte, Cultura e Tecnologias Contemporâneas). Tem experiência na área de História, com ênfase em História Regional do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: história, pantanal, fronteiras, história oral, memória, história cultural, história e literatura.

Publicado
2019-12-15
Como Citar
NICHNIG, C. R.; LEITE, E. F. A flor da Guavira: contribuições para uma história das mulheres pantaneiras. Sæculum – Revista de História, v. 24, n. 41, p. 389-407, 15 dez. 2019.
Seção
Dossiê: Mulheres, gênero e sertanidades