A FUNÇÃO POLÍTICA DA ESCOLA UMA REFLEXÃO EM GRAMSCI SOBRE A ESCOLA QUE FAZEMOS E A ESCOLA QUE QUEREMOS

Autores

  • Liliani Hermes Cordeiro Schvarz Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO

Resumo

Este estudo propõe reflexão em Gramsci sobre a função política da escola, com o objetivo de evidenciar a importância de uma concepção de mundo e de homem fundada pela percepção da necessidade de uma formação politizada, interpretando a escola como mediadora na preservação dos direitos e construção da liberdade. Trata-se de um estudo bibliográfico subsidiado pela abordagem teórica e crítica do pensamento revolucionário de Gramsci. A leitura feita possibilita dizer que as concepções norteadoras da prática educativa, se não repensadas e re-conceituadas continuamente no tempo e no espaço em que a escola se situa, não fornecem aos educadores os instrumentos necessários ao combate às ideologias, bem como à exclusão implícita na ação escolar. A indiferença sobre a função política da escola é vista por Gramsci como parasitismo, covardia, como peso morto na história, mesmo assim, atuando passiva, porém poderosamente, na história dos sujeitos.

Palavras-chave: Política. Educação. Sociedade. Concepções. Transformação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliani Hermes Cordeiro Schvarz, Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO

Mestrado em Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste. Especialização em Gestão Educacional. Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação

Referências

ARROYO, M. G. As relações sociais na escola e a formação do trabalhador. In: FERRETTI, C. J; OLIVEIRA, M. R. N. S. SILVA, J. R. JR.. Trabalho, Formação e Currículo: Para onde vai a escola? (Org.). São Paulo: Xamã, 1999, p. 13-41.

COUTINHO, C. N. (Org.). O leitor de Gramsci. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. 6. ed. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1986.

JESUS, A. T. Educação e Hegemonia no pensamento de Antonio Gramsci. São Paulo: Cortez ,1989.

KUENZER, A. Z. Pedagogia da fábrica: as relações de produção e a educação do trabalhador. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LOMBARDI, J. C. SAVIANI, D. (Orgs.). Marxismo e Educação: debates contemporâneos. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR, 2005.

MOCHCOVITCH, L. G. Gramsci e a escola. São Paulo: Ática, 1988.

MONASTA, A. Antonio Gramsci. Trad. Paolo Nosella. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

NOSELLA, P. A escola de Gramsci. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

PARO, V. H. Parem de preparar para o trabalho! Reflexões acerca dos efeitos do neoliberalismo sobre a gestão e o papel da escola básica. In: FERRETTI, C. J; OLIVEIRA, M. R. N. S. SILVA, J. R. JR.; Trabalho, Formação e Currículo – Para onde vai a escola? (Org.). São Paulo: Xamã, 1999. p. 101-120.

SÁ, G. T. R. A gestão educacional na contemporaneidade e a construção de uma escola emancipatória à luz da teoria de Antonio Gramsci. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011.

SEMERARO, G. Gramsci e os novos embates da filosofia da práxis. Aparecida, SP: Ideias e Letras, 2006.

SOARES, R. D. Gramsci, o Estado e a escola. Ijuí: UNIJUÍ, 2000

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

SCHVARZ, L. H. C. A FUNÇÃO POLÍTICA DA ESCOLA UMA REFLEXÃO EM GRAMSCI SOBRE A ESCOLA QUE FAZEMOS E A ESCOLA QUE QUEREMOS. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 10–21, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/23870. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO