ATITUDES LINGUÍSTICAS DOS RIKBAKTSA: DISCURSO PÚBLICO SOBRE A LÍNGUA

Autores

  • Mileide Terres de Oliveira UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso

Resumo

Neste trabalho trazemos o povo Rikbaktsa, habitantes de 34 comunidades indígenas circunvizinhas aos municípios mato-grossenses de Brasnorte, Cotriguaçu e Juara, situados a Noroeste do Estado. A proposta de nossa pesquisa é de cunho sociolinguístico, em que analisamos as atitudes linguísticas dos Rikbaktsa a partir da situação de contato entre a língua rikbaktsa e o português, em que a atitude linguística consiste no saber sobre a língua e o discurso público sobre a língua. Para o referido trabalho, enfatizamos o discurso público sobre a língua a partir de uma pesquisa bibliográfica e coleta de dados realizada por meio de um questionário fechado aplicado a 18 colaboradores bilíngues rikbaktsa/português. Dos resultados encontrados, enfatizamos que a educação indígena é um mecanismo de auxílio para a preservação do idioma nativo, além da formação de professores indígenas capacitados para ministrarem aulas nas aldeias e consequentemente preservar a sua cultura.

Palavras-chave: Língua rikbaktsa. Sociolinguística. Atitudes linguísticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mileide Terres de Oliveira, UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso

Mestranda do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT/CAPES) Cáceres-MT. Trabalha principalmente com a descrição de Língua Indígenas, sobretudo a língua Rikbaktsa, povo ameríndio situado no noroeste do Estado de Mato Grosso.

Referências

ARRUDA, Rinaldo S. V. Os Rikbaktsa: mudança e tradição. Tese (Doutorado em Antropologia). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1992.

ATHILA, Adriana Romano. “Arriscando corpos”. Permeabilidade, alteridade e as formas de socialidade entre os Rikbaktsa (Macro-Jê) do sudoeste Amazônico. Tese (Doutorado em Sociologia e Antropologia). Rio do Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006.

BOSWOOD, Joan. Evidências Para a Inclusão do Aripaktsa no Filo Macro-Jê. Série Lingüística, Associação Internacional de Linguística – SIL, Anápolis, n. 1, p. 67-78, 1973. Disponível em: http://www.sil.org/americas/brasil/publcns/ling/AKMcJe.pdf. Acesso em: 01 out. 2015.

CALVET, Louis-Jean. Sociolinguística: uma introdução crítica. São Paulo: Parábola Editorial, 2002.

FISHMAN, J. Sociología del Lenguaje. (Trad. Ramón Sarmiento y Juan C. Moreno). Madrid: Ediciones Cátedra, 1995.

GIMENES MORALIS, Edileusa. Dialetos em contato: um estudo sobre atitudes linguísticas. 2000. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000215182. Acesso em: 17 out. 2015.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Disponível em: http://indigenas.ibge.gov.br/estudos-especiais-3/o-brasil-indigena/povos-etnias. Acesso em: 17 out. 2015.

ISA - Instituto Socioambiental. 2014. Disponível em: http://ti.socioambiental.org/pt-br/#!/pt-br/terras-indigenas/3657. Acesso em: 17 out. 2015.

MEDEIROS, Iraci Aguiar. Inclusão Social na Universidade: experiências na UNEMAT. Dissertação (Mestrado em Política Científica e Tecnológica). Campinas: UNICAMP, 2008.

PACINI, Aloir. Pacificar: Relações Interétnicas e Territorialização dos Rikbaktsa. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social). Rio do Janeiro: Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1999.

_____. Um artífice da paz entre seringueiros e índios. São Leopoldo: Ed.UNISINOS, 2015.

RCNEI - Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas. MEC/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: Gráfica JB, 2008.

SCHLIEBEN-LANGE, Brigitte. História do falar e história da linguística. Tradução de TARALLO, Fernando et al. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993.

SILVA, Léia de Jesus. Aspectos da Fonologia e Morfologia na Língua Rikbaktsa. Dissertação (Mestrado em Linguística). Brasília: Unb, 2005

WEINRICH, U. Languages. In: Contact: French, German and Romansh in twentieth-century Switzerland. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 2011.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

OLIVEIRA, M. T. de. ATITUDES LINGUÍSTICAS DOS RIKBAKTSA: DISCURSO PÚBLICO SOBRE A LÍNGUA. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 87–106, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/27909. Acesso em: 28 jan. 2022.

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISA