CORPOREIDADE, TECNOLOGIAS DIGITAIS E ENVELHECIMENTO: RESSIGNIFICAÇÕES DA TERCEIRA IDADE NO PROCESSO EDUCACIONAL

Resumo

O presente artigo analisa como as tecnologias digitais afetam as relações sociais de um grupo da terceira idade, dentro do espaço acadêmico e no cotidiano – a partir da relação corpo, mídia e envelhecimento. Tendo como objeto de estudo os alunos do curso de Francês do Núcleo de Estudo e Pesquisa da Terceira Idade (NIETI), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), busca-se entender, assim, as complexidades e demandas da pessoa idosa por uma ressignificação em torno do que é ser terceira idade no cenário atual. Como percurso metodológico, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas e observação participante. Dentro do arcabouço teórico, há diálogos com autores da sociologia, antropologia, comunicação e educação, como Campelo (1996), Buckingham (2010), Stepansky (2012), Martín Barbero (2014) e Longhi (2018). Conclui-se que as tecnologias digitais modificam as práticas sociais da terceira idade, transformando-se em pedagogias no processo de relacionamentos afetivos, nos anseios por uma interação com outros grupos e na busca de pertencimento a um espaço educacional.

Biografia do Autor

Ítalo Rômany de Carvalho Andrade, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)

Mestre pelo Programa de Extensão Rural e Desenvolvimento Local, na linha de pesquisa políticas e estratégias de comunicação. Jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba.

Edilza Maria Medeiros Detmering, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutoranda em Antropologia pela Universidade Federal da Paraíba (2019), Mestrado em Antropologia pela Universidade Federal da Paraíba (2018), Bacharelado em Tradução pela Universidade Federal da Paraíba (2018), Pós-Graduação Lato-Senso em Língua Portuguesa pela Universidade Federal da Paraíba (2010), Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (2012), Licenciatura e Bacharelado em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1983).

Allyson Carvalho de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Possui Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2004), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006) e doutorado em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (2012). Professor permanente do Programa Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF-UFRN).

Referências

ALMEIDA, T.; LOURENÇO, M. L. Reflexões: conceitos, estereótipos e mitos acerca da velhice. RBCEH, Passo Fundo, v. 6, n. 2, 2009.

BARROS, M. M. L. de. Trajetória dos estudos de velhice no brasil. Sociologia, Problemas e Práticas, n.º 52, 2006.

BUCKINGHAM, David. Cultura Digital, Educação Midiática e o Lugar da Escolarização. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 35, n.3, 2010.

CAMARANO, A. A.; KANSO, S.; LEITAO E MELLO, J. Como vive o idoso brasileiro? Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60? Rio de Janeiro: IPEA, 2004.

CAMPELO, C. R. O corpo e seus textos. In: CAMPELO, C. R. Cal(e)idoscorpos: um estudo semiótico do corpo e seus códigos. São Paulo: Annablume, 1996.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

COSTA, M. V.; ANDRADE, P. D. Na produtiva confluência entre educação e comunicação, as pedagogias culturais contemporâneas. Perspectiva. Florianópolis, v. 33, n. 2, 2015.

DANTAS, Marcelo; OLIVEIRA JÚNIOR, Pedro; MARQUES, Dayvid; VIANA, Marco. Os benefícios da inclusão digital na terceira idade - relato de experiência. In: Anais do Congresso Internacional de Educação e Inclusão. Campina Grande-PB: UEPB, 2014.

ELIAS, N. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000.

FERRIGNO, J.C. Co-educação entre gerações. Petropólis (RJ): Vozes, 2003.

FOUCAULT, Michel. O corpo utópico, as heterotopias. São Paulo: N-1 Edições, 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) – Estudos e Análise. Disponível em: <https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/alteracoes_e_impactos/default.shtm>. Acesso em: 23 jul. 2019.

______. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2018.

Disponível em: < https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html?=&t=o-que-e>. Acesso em: 30 ago. 2019.

LONGHI, M. R. Eu tô fazendo certo, tô não? Envelhecimento, políticas de saúde e relações de cuidado. In: MALUF, Sônia Weidner; SILVA, Érica Quinaglia (Org.). Estado, Políticas e Agenciamentos Sociais em Saúde: Etnografias comparadas. Florianópolis: Editora da UFSC, 2018.

MARTÍN BARBERO, Jesús. A comunicação na educação. São Paulo: Contexto, 2014.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem.

São Paulo: Cultrix, 1964.

MONERO, C. & GISBERT, D.D. Tramas: procedimentos para a aprendizagem cooperativa. Porto Alegre: Artmed, 2005

MOTTA, Alda Britto da. A atualidade do conceito de gerações na pesquisa sobre o envelhecimento. Revista Sociedade e Estado. V. 25, nº 2, 2010.

NEVES, Luiz Felipe Baêta. Corpo, velhice, projeto e neoliberalismo. In: VILLAÇA. F. G., KOSOVSKY, E. Que corpo é esse? Rio de Janeiro: Mauad. 2012.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Plano de ação internacional contra o envelhecimento./Organização das Nações Unidas; tradução de Arlene Santos. –– Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, 2003.

PEREIRA, Rogério Santos. Multiletramentos, tecnologias digitais e os lugares do corpo na educação. Tese doutorado - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Educação. Florianópolis, 2014.

STEPANSKY, D. Velhice, imaginário e cidadania. In: VILLAÇA. F. G., KOSOVSKY, E. Que corpo é esse?, Rio de Janeiro: Mauad. 2012.

TRINDADE, Liane; GICO, Vânia. Tecnologias da Informação, Terceira Idade e Educação. In: Anais do XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Curitiba: 2009.

ZORRÓN BERLINCK; MATTOS BERLINCK. Terceira Idade e Tecnologia. Comunicação & Educação, São Paulo, v. 11, n. 48 a 52, 1998.

Publicado
2019-12-11
Como Citar
de Carvalho Andrade, Ítalo R., Medeiros Detmering, E. M., & Carvalho de Araújo, A. (2019). CORPOREIDADE, TECNOLOGIAS DIGITAIS E ENVELHECIMENTO: RESSIGNIFICAÇÕES DA TERCEIRA IDADE NO PROCESSO EDUCACIONAL. Revista Temas Em Educação, 28(3). https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2019v28n3.47823
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO - CORPO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS DIGITAIS