Comunicação e Educação

apontamentos sobre o comunicacional no fazer educativo

Autores

  • Jullena Santos de Alencar Normando Universidade Federal de Goiás
  • Luciene de Oliveira Dias Universidade Federal de Goiás https://orcid.org/0000-0002-7593-4540

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.66591

Palavras-chave:

Comunicação., Educação., Aprendizagem., Mudança.

Resumo

Neste artigo, o objetivo é tensionar os conceitos de Comunicação e Educação, na perspectiva de um estudo de interface. Entende-se a Educação como um fazer comunicacional de múltipla direção e busca-se, nesse sentido, aproximar as perspectivas de Paulo Freire (1967, 1983, 1987), Ciro Marcondes Filho (2004, 2008, 2010) e José Luiz Braga (2004, 2008, 2010). Considerando Comunicação como uma processualidade que permite o agir em comum, pretende-se refletir sobre as interações educacionais e aquilo que viria antes da Educação, ou seja, o processo comunicacional que viabiliza a aprendizagem, a partir dos estudos de Braga. Na proposta da Nova Teoria da Comunicação de Ciro Marcondes Filho, interessa-nos a compreensão do fenômeno comunicacional (sinalização/informação/comunicação) e a questão da mudança, a partir da comunicação. Em Freire busca-se encontrar indícios do que é comunicacional em sua perspectiva dialógica e emancipatória de educação, que viabiliza mudança e a autonomia. Haveria uma proximidade com a noção freireana educação/mudança/emancipação? Para tanto, a proposta metodológica é de uma discussão teórica acerca da relação entre as duas áreas, que por essência se aproximam, a fim de propor uma reflexão e um avanço teórico no campo da Comunicação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene de Oliveira Dias, Universidade Federal de Goiás

Professora Associada da Universidade Federal de Goiás (UFG), com atuação no Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGAS/UFG), no Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais (PPGPC/UFG), e no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM/UFG). Pesquisadora Coordenadora do Pindoba - Grupo de Pesquisa em Narrativas da Diferença-UFG. Pesquisadora do Coletivo Rosa Parks-UFG. Pesquisa relações étnico-raciais, de gênero e de sexualidades, em interface com os estudos de Comunicação, Performances Culturais e Antropologia. Doutora em Antropologia Social pelo Departamento de Antropologia (DAN) da Universidade de Brasília (UnB). Mestra em Ciências do Ambiente pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Especialista em Cultural Studies pela University of Arkansas (EUA). Graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Vice-Presidenta do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás / Adufg-Sindicato.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BRAGA, José Luiz. Os estudos de interface como espaço de construção do Campo da Comunicação. Contracampo, n. 10/11 (2004): 40 anos de understanding, PPGCOM – UFF, 2004.

BRAGA, José Luiz. Nem rara, nem ausente – tentativa. Matrizes, Ano 4 – Nº 1 jul./dez. 2010, p. 65-81 - São Paulo - Brasil

BRAGA, José Luiz. O que é comunicação? Líbero, São Paulo – v. 19, n. 38, p.15-20, jul./dez. de 2016.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2008.

DIAS, Luciene de Oliveira. Desatando nós e construindo laços: dialogicidade, comunicação e educação. In. SOUSA, Rosa Maria Vidal de.; MELO, José Marques de.; MORAIS, Osvando J. de. Org. Teorias da Comunicação: Correntes de Pensamento e Metodologias de Ensino [recurso eletrônico], São Paulo: INTERCOM, 2014.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

MAKNAMARA, Marlécio. Quando artefatos culturais fazem-se currículo e produzem sujeitos. Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul, v. 27, n. 1, p. 04-18, mai./ago. 2020.

MARCONDES FILHO, Ciro. Até que ponto, de fato, nos comunicamos? São Paulo: Paulus, 2004.

MARCONDES FILHO, Ciro. Para entender a comunicação: contatos imediatos com a nova teoria da comunicação. São Paulo: Paulus, 2008

MARCONDES FILHO, Ciro. O princípio da razão durante: o conceito de comunicação e a epistemologia metapórica: Nova Teoria da Comunicação III: tomo V. São Paulo: Paulus, 2010.

MARTINO, Luis Mauro Sá.; MARQUES, ngela Cristina Salgueiro. Modalidades e derivações da comunicação no mundo da vida: sentidos, experiência e interação. Galaxia, n. 31, p.105-116, abr. 2016, São Paulo.

PIGNATARI, Décio. Informação, linguagem e comunicação. São Paulo: Cultrix, 1987.

SHANNON, Claude. Elwood.; WAEVER, Warren. A teoria matemática da comunicação. Tradução de Orlando Agueda. São Paulo: DIFEL, 1975

SOUSA, Nadia Jane. Infância e mídia: desafios para a educação na contemporaneidade. Espaço do Currículo, v.9, n.1, p. 173-181, Janeiro a Abril de 2016 – UFPB.

Downloads

Publicado

2024-05-10

Como Citar

SANTOS DE ALENCAR NORMANDO, J.; DE OLIVEIRA DIAS, L. . Comunicação e Educação: apontamentos sobre o comunicacional no fazer educativo. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202415, 2024. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.66591. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/66591. Acesso em: 14 jul. 2024.