Corações… na escola:

amor em cotidianos estudantis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68358

Palavras-chave:

Amor e Juventude, Escola, Educação, Cartografia, Coração

Resumo

O amor permeia as vidas e as cotidianidades de diferentes formas. Através da atenção mobilizada pelo autor – que é professor e pesquisador – aos corações que permeiam a escola, realizou-se registros fotográficos e escritos durante cerca de um ano de pesquisa-docência. Nos espaços escolares, além dos conhecimentos curriculares maiores, também aprende-se a conviver e relacionar-se com o outro artesanalmente, e é justamente nestes processos de produção subjetiva e criação de currículos outros que este texto foca. Os corações grafados nas mesas, muros, janelas e portas escolares, nas cartas de amor, nos cartazes e nos cadernos são os protagonistas para a criação de escritas-encontros em cartografias, inspiradas nas possibilidades de autoficcionar e poetizar os encontros e os trajetos vividos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Amaral Sales, UFU

Professor Adjunto no curso de Ciências Biológicas, vinculado ao Instituto de Ciências Exatas e Naturais do Pontal (ICENP), da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Campus Pontal. Pós-doutor em Divulgação Científica e Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Doutor em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia (PPGED/UFU). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia (PPGED/UFU). Licenciado em Pedagogia pela Universidade Estácio de Santa Catarina (UNESA). Licenciado e Bacharel em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (INBIO/UFU). E-mail: tiagoamaralsales@gmail.com

Referências

AZZOLIN, M. A. N.; BARCELOS, V. H. de L. A busca pelo caminho do amar: o SER e o FAZER na docência. Quaestio – Revista de Estudos em Educação, Sorocaba, v. 24, 2022.

BARROS, M. Poesia Completa. São Paulo: Leya, 2010.

BEI, A. Pequena coreografia do adeus. 1. ed. São Paulo, Companhia das Letras, 2021.

BLANCO, S; CAMPANELA, E; CONCÍLIO, V. A Autoficção: uma engenharia do eu. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 48, p. 1–18, 2023.

CARDOSO, L. R.; PARAISO, M. A. Tecnologia de gênero e a produção de sujeitos no currículo de aulas experimentais de ciências". Currículo sem Fronteiras, v. 15, 2015, p. 155-177.

CARVALHO, D. F.; GUIDO, L. F. E.. Corações para além do biológico em processos de questionamento do mundo. Revista Observatório, Palmas, v. 4, n. 1, p. 115–130, 2018.

COCCIA, E. A Vida das Plantas: uma metafísica da mistura. Florianópolis: Cultura e Barbárie Editora, 2018.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia. Vol. I. 2. ed. São Paulo, Ed. 34. 2019.

DELEUZE, G. Lógica do Sentido. Tradução: Luiz Roberto Salinas Fortes. São Paulo: Perspectiva; Ed. da Universidade de São Paulo, 1974.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade I: a vontade de saber. 23. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2013.

HAN, B-C. Sociedade do cansaço. Petrópolis: Vozes, 2017.

hooks, b. Tudo sobre o amor: novas perspectivas. Tradução Stephanie Borges. São Paulo: Elefante, 2020.

LISPECTOR, C. Um sopro de vida: pulsações. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1978.

ROLNIK, S. Amor: o impossível… e uma nova suavidade. Palestra apresentada em 1994 sob o título “O amor anda impossível?”. PUC – São Paulo: Núcleo de Estudos da Subjetividade, 1994.

ROLNIK, S. Cartografia Sentimental: transformações contemporâneas do desejo. Porto Alegre: Sulina, Editora da UFRGS, 2016.

ROLNIK, S. Esferas da insurreição: notas para uma vida não cafetinada. 2. ed. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

SILVA, T. T.; CORAZZA, S. M.; ZORDAN, P. (org.). Linhas de escrita. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Downloads

Publicado

2024-05-21

Como Citar

SALES, T. A. Corações… na escola: : amor em cotidianos estudantis. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202436, 2024. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68358. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/68358. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Quais juventudes querem os currículos? Quais currículos querem as juventudes?