Os livros didáticos de sociologia e a formação de subjetividades juvenis anticapitalistas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68537

Palavras-chave:

Ensino de Sociologia. Livro Didático. Análise do Discurso.

Resumo

O artigo analisa as contribuições e os limites dos livros didáticos de Sociologia para a compreensão do capitalismo e do socialismo como projetos societários. A pesquisa se deu à luz da Análise do Discurso pecheuxtiana. Ao longo do texto, demonstra-se que, embora todas as obras do PNLD 2015 materializem discursos de denúncia da natureza opressora e desumana do capitalismo, há um descompasso, em um terço delas, entre essa denúncia e a apresentação do socialismo como projeto societário alternativo. Por fim, conclui-se que os discursos materializados nos livros didáticos em análise contribuem para a formação de subjetividades juvenis anticapitalistas, sejam elas reformistas ou revolucionárias.    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valci Melo, Universidade Federal de Alagoas/Professor

Licenciado em Pedagogia pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) e em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). É Mestre e Doutor em Educação pela Ufal e professor adjunto do Centro de Educação (CEDU) da referida universidade.

Referências

ARAÚJO, S.M; BRIDI, M. A.; MOTIM, B. L. Sociologia. São Paulo: Scipione, 2013.

BEHRING, E.; BOSCHETTI, I. Política social. São Paulo: Cortez, 2006.

BOMENY, H. et al. Tempos modernos, tempos de Sociologia. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2013.

CAVALCANTE, M. S. A. O. Qualidade e cidadania nas reformas da educação brasileira: o simulacro de um discurso modernizador. Maceió: Edufal, 2007.

CHOPPIN, A. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e pesquisa, São Paulo, p. 549-566, set./dez. 2004.

CHOPPIN, A. O historiador e o livro escolar. História da Educação - ASPHE, Pelotas, v. 6, n. 11, p. 5-24, jan./jun. 2002.

FRIGOTTO, G. Educação e a crise do capitalismo real. 6. Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MACHADO, I. J. R.; AMORIM, H.; BARROS, C. R. Sociologia hoje. São Paulo: Ática, 2013.

MARTINS, L. M. O Desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico cultural e da pedagogia histórico-crítica. 2011. [s.n]. Tese (Livre-Docência em Psicologia da Educação) – Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2011.

MELO, V.; SANTOS, L. A. “Por mais aulas de história para essa gente”: a crença no conhecimento científico como antídoto à ideologia. Aurora: revista de arte, mídia e política, São Paulo, v.13, n.39, p. 99-121, out.2020-jan.2021.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. 2. ed. ampliada. São Paulo: Boitempo, 2008.

MUNAKATA, K. O livro didático como mercadoria. Pro-Posições, Campinas, v. 23, n. 3 (69), p. 51-66, set./dez. 2012.

OLIVEIRA, L. F.; COSTA, R. C. R. Sociologia para jovens do século XXI. 3. ed. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, 2013.

ORLANDI, E. P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 3. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1995.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 2. ed. Campinas: Pontes, 2007.

PAULO NETTO, J. O que todo cidadão precisa saber sobre o comunismo. São Paulo: Global, 1986.

PAULO NETTO, J.; BRAZ, M. Economia política: uma introdução crítica. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. 4. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2006.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 5. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014.

PETITAT, A. Produção da escola, produção da sociedade: análise sócio-histórica de alguns momentos decisivos da evolução escolar no ocidente. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

SILVA, A. et al. Sociologia em movimento. São Paulo: Moderna, 2013.

TOMAZI, N. D. Sociologia para o ensino médio. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

TONET, I. Método científico: uma abordagem ontológica. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia, educação e desenvolvimento: escritos de L. S. Vigotski. São Paulo, Expressão Popular, 2021.

WRIGHT, E. O. Como ser anticapitalista no século XXI? São Paulo: Boitempo, 2019.

Downloads

Publicado

2024-05-16

Como Citar

MELO, V. Os livros didáticos de sociologia e a formação de subjetividades juvenis anticapitalistas . Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202434, 2024. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68537. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/68537. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Quais juventudes querem os currículos? Quais currículos querem as juventudes?