O RETRATO DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.49165

Palavras-chave:

Análise Textual Discursiva, Base Nacional Comum Curricular, Currículo, Revista Veja

Resumo

O estudo objetiva divulgar os resultados de um estudo de natureza qualitativa, com base na Análise Textual Discursiva que buscou compreender como uma revista de circulação nacional que não tem sua especialidade voltada para Educação retratou a Base Nacional Comum Curricular. O corpus da pesquisa foi composto de 8 notícias publicadas online pela revista no período de 2014 à 2016. Foi possível compreender que a Revista retrata a Base enquanto um Currículo neutro, um produto passível de ser aplicado e também como um elemento possibilitador para medir a aprendizagem. Corroboramos que a forma como a Base é retratada não é desproposital, faz parte de um contexto maior que se constitui de crenças e interesses ligados a questões políticas, sociais, culturais e econômicas que respondem a um projeto de sociedade.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Nayara Tosatti, Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

Mestranda em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina e  pedagoga da Educação a Distância na Diretoria de Instrução e Ensino da Policia Militar de Santa Catarina.

Referências

APPLE, M. W. A Luta pela Democracia na Educação Crítica. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.15, n.4, p. 894 – 926 out./dez. 2017.

BIBIANO, B. Currículo nacional é o primeiro passo para educação avançar. Revista Veja. 9 ago. 2014, p.2.

CHIZZOTTI, A.; PONCE, B. J.; O Currículo e os Sistemas de Ensino no Brasil. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 3, p.25-36, Set/Dez. 2012. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss3articles/chizzotti-ponce.pdf.

COUTINHO, C. N. Marxismo e política: a dualidade de poderes e outros ensaios. São Paulo: Cortez. 1994.

FONSECA, F. Mídia, poder e democracia: teoria e práxis dos meios de comunicação. Revista Brasileira de Ciência Política, nº 6. Brasília, julho/dezembro, p. 41-69. 2011. Disponível em:< < http://www.scielo.br/pdf/rbcpol/n6/n6a03.pdf.

FREITAS, L. C de. Os reformadores empresariais da educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na escola. Educ. Soc. vol.35 n.129. Campinas out./dez, p-1085- 1114. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v35n129/0101-7330-es-35-129-01085.pdf.

HELSINQUE, M. W. A Finlândia tem muito a ensinar. Revista Veja. 19 jun, 2015, p.2.

KELLNER, D.; SHARE, J. Educação para Leitura Crítica da Mídia, Democracia Radical e a Reconstrução da Educação. Educ. Soc., Campinas, vol. 29, n. 104, pp-687-715, out., 2008.

MACEDO, E. Base nacional curricular comum: a falsa oposição entre conhecimento para fazer algo e conhecimento em si. Educ. rev. 2016, vol.32, n.2, p.45-68. 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698153052.

MORAES, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação: Bauru, SP, v. 9, n. 2, p. 191-210, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-73132003000200004&script=sci_abstract&tlng=pt.

MORAES, R; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva: processo construído de múltiplas faces. Ciência & Educação: Bauru, SP v.12, n.1, p.117-128, 2006. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=251019514009.

MINAYO, M. C. de S. (org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NERI, M. M. Textualizações do Político na Mídia: uma leitura discursiva da Revista Veja. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de São Carlos, UFSCar; São Carlos, São Paulo, 2011.

NUNES, A. Editorial do Globo: Blindar o currículo básico contra erros e ‘contrabandos’. Revista Veja. 11 Jan. 2016.

PONCE, B. J. O Tempo no Mundo Contemporâneo: o tempo escolar e a justiça curricular. Educação e Realidade. v.41, n.4, pp.1141-1160. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2175-62362016000401141&script=sci_abstract&tlng=pt.

REDAÇÃO. MEC vai rever Base Nacional Curricular. Revista Veja. 10 jun., 2016, p. 1.

RITTO, C. PRADO, A. Um currículo para todos. Revista Veja. 9 out. 2015, p. 1.

SAVIANI, D. Educação Escolar, Currículo e Sociedade: o problema da Base Nacional Comum Curricular. Movimento Revista de Educação. Rio de Janeiro, ano 3, nº. 4. 2016. Disponível em: http://www.revistamovimento.uff.br/index.php/revistamovimento/article/view/296/301.

SCHÜTZ, M. C. F. H.; CERVI, G. M.; PEREIRA, L. A. Práticas discursivas sobre a Base Nacional Comum Curricular: relações de poder-saber. Anais… 21ª Reunião Regional ANPEd Sul. Universidade Federal do Paraná: Curitiba, p. 1-16. 2016.

Downloads

Publicado

2021-06-09

Como Citar

TOSATTI, N. O RETRATO DA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 1–11, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.49165. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/49165. Acesso em: 18 set. 2021.