Foco e Escopo

A Revista Espaço do Currículo é uma revista eletrônica, organizada pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Curriculares (GEPPC), da Universidade Federal da Paraíba, Campus. Tem como objetivo socializar conhecimentos sobre abordagens curriculares produzidas em âmbitos Internacional, Nacional e, em particular, na Região Nordeste, que tanto carece de meios para publicar a sua produção científica. Como espaço de divulgação eletrônica, a sua pretensão é facilitar e aprofundar o diálogo acadêmico, não de forma ruidosa, mas na perspectiva de dar visibilidade à relação existente entre sociedade, educação e currículo num mundo sem fronteiras. É uma publicação quadrimestral (abril, agosto e dezembro) e reserva-se o direito de selecionar os artigos enviados, espontaneamente, e submetê-los à apreciação de um Conselho Editorial constituído por investigadores de diferentes instituições.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Histórico

A revista Espaço do Currículo é uma publicação que nasceu do GEPPC – Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Currículares, cujo objetivo é difundir pesquisas a partir das redes de interlocutores nacionais e internacionais dedicadas à temática do Currículo. O fluxo das políticas currículares, bem como as tensões e disputas típicas do campo, são analisadas e desafiadas em um movimento contínuo no histórico de sua publicação.
O Grupo de Estudos e Pesquisas em Curriculares (GEPPC) editou o primeiro número da Revista Eletrônica “ESPAÇO DO CURRÍCULO”, publicado em 2008, socializando a produção acadêmica do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Curriculares (GEPPC), criado em de 17 de Janeiro de 2002, vinculado ao CNPq através do Programa de Pós - Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Ao longo de sua trajetória histórica o GEPPC tenta construir um espaço investigativo pautado no compromisso democrático e ético, com o objetivo de ampliar e fortalecer diálogos sobre questões que envolvem o campo das Políticas Educacionais com ênfase nas Políticas Curriculares.
Ao romper fronteiras espaço - temporais e, mediados pelo campo da tecnologia e comunicação, o GEPPC lança a revista eletrônica “ESPAÇO DO CURRÍCULO” a fim de socializar produções acadêmicas de pesquisadores e pesquisadoras dos mais diferentes lugares, que queiram trocar experiências sobre as políticas educacionais, sobretudo, as Políticas do Currículo em processo de elaboração, nesse contexto de globalização.
Até o ano de 2012, os números eram lançados semestralmente, a partir de 2013 passou a ser quadrimestral para atender a demanda de textos que estavam sendo submetidos ao processo de avaliação e publicação, bem como consolidar parcerias internacionais e trazer reflexões importantes no campo para a comunidade acadêmica. Desde o segundo semestre de 2016 os editores organizaram a revista por sessões temáticas no intuito de ampliar o espaço de participação no processo de gestão do periódico, bem como, ampliar a rede de pesquisadores e pesquisadoras ao aumentar o fluxo de textos e o intercambio nacional e internacional.
Em 2017 a Revista avançou na avaliação Qualis que é um conjunto de procedimentos utilizados pela CAPES para estratificação da qualidade intelectual da produção acadêmica. A Revista atualmente é avaliada em B2 em Educação e B1 em Ensino, mas com potencial de qualidade e fluxo de submissão continuar imprimindo qualidade e socialização ampliada da produção no campo do Currículo.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Periodicidade

Primeiro quadrimestre, jan./abr., limite para publicar a edição, 10 de janeiro.

Segundo quadrimestre, maio/ago., limite para publicar a edição, 10 de maio.

Terceiro quadrimestre, set./dez., limite para publicar a edição, 10 de stembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Política de detecção de plágio

Os textos submetidos a Revista Espaço do Currículo serão verificados por software para identificação de plágio, sendo utilizado o software iThenticate para detecção de plágio em arquivos de texto. Caso o plagio seja realmente comprovado, o manuscrito será devolvido ao autor. Desta forma, é possível que os autores recebam eventuais questionamentos durante o processo de avaliação do trabalho submetido, referente indicações apontadas pelos softwares utilizados.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Diretrizes éticas

A Revista Espaço do Currículo tem compromisso com as questões éticas inerentes ao processo de avaliação e publicação dos artigos, resenhas, ensaios, informes, ou qualquer outro texto que seja veiculado por esse periódico. Seguimos as recomendações, decisões e procedimentos do Comitê de Ética e de outros documentos, a saber:

  1. Resolução CNS nº 466/2012 (Ética na Pesquisa com seres humanos);
  2. Resolução CNS nº 510/2016 (Ética na Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais);

  3. Documento do CNPq – Ética e integridade na prática científica;
  4. Documento Ética e Pesquisa em Educação - v. 1 (Anped).

Princípios e procedimentos éticos adotados:

Dos textos

  • Os autores são responsáveis pelo conteúdo de seus manuscritos, assim como pelos direitos autorais de imagens, vídeos e quaisquer elementos textuais ou complementares ao seu artigo.

  • Os manuscritos que envolvam pesquisas como humanos devem ter sido submetidos ao Comitê de Ética (sistema CEP/CONEP ou outro sistema), solicitamos aos autores que anexem o parecer do CEP como documento complementar.

  • Os editores de seção na análise preliminar, buscam identificar os cuidados éticos, como também submetem os manuscritos ao programa iThenticat para verificar a originalidade do texto.

  • Os editores de seção também solicitam aos avaliadores que também tenham zelo e busquem verificar os cuidados éticos, bem como para destacarem nos pareceres trechos já publicados e que não tenham sido propriamente citados.;

  • Como consta no documento do CNPq (Ética e integridade na prática científica), nos itens 17 e 20, é recomendado aos os autores que a autoria seja das pessoas que contribuíram significativamente com a elaboração do texto e que possam descrever suas contribuições quando solicitado.

Do processo de avaliação

  • Todos os manuscritos submetidos a Revista Espaço do Currículo são submetidos à revisão por pares, utilizando o método avaliação por pares a cegas, que consiste em obter pareceres de peritos no campo do currículo. Esse processo está claramente descrito no menu “Sobre” na opção “Processo de Avaliação pelos Pares”.

  • Durante o processo de avaliação o texto é um documento confidencial estando os editores, avaliadores e demais envolvidos impedidos de citar ou circular cópias dos artigos independentes dos motivos.

  • Os pareceres são construídos através do preenchimento do formulário preestabelecido no sistema da revista, tendo um espaço para comentários, que não foram contemplados no formulário, que devem ser o mais objetivo possível.

  • A indicação dos avaliadores está condicionada a ausência de conflitos de interesse que são declaradas pelos pareceristas no formulário de avaliação, não dando sequência ao processo de avaliação, ou sendo o parecer desconsiderado pelos editores e editores de seção.

  • A revista entende que qualquer forma de plágio não é aceitável e usa ferramentas de revisão antiplágio.

  • A decisão final sobre a publicação ou não de um texto cabe aos editores e/ou editores.

  • Sempre que um texto tenha qualidade acadêmica e cumpra os critérios estabelecidos pela revista, ele é encaminhado para a avaliação por pares a cegas de, no mínimo, dois avaliadores.

  • Os editores estão disponíveis para responder qualquer questão ética ligada a uma submissão.

 Outros princípios

  • As informações sobre a propriedade, os direitos autorias e/ou gestão da revista estão claramente indicados no menu “sobre” no site da revista.

  • Este periódico não cobra nenhum tipo de taxa de submissão, avaliação ou publicação.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Diretrizes para Editores de Seção

Art. 1. O Editor de seção é um pesquisador da área de educação com foco nos estudos curriculares, reconhecido pela comunidade científica, com histórico de revisor ou autor em periódicos nacionais e/ou internacionais.

Art. 2. Acessar a plataforma da revista semanalmente para fazer admissão dos manuscritos submetidos e atualizar as designações.

Art. 3. Os Editores de Seção precisam demonstrar os seguintes requisitos:

I. Produzir estudos e revisões de manuscritos com qualidade;

II. Cordialidade em relação a novos pesquisadores e outros profissionais da área de educação, com foco nos estudos curriculares;

III. Integridade e consistência como geradores, avaliadores e mentores de estudos de qualidade.

Art. 4. Editores de Seção gerenciam as Avaliações das submissões e a edição daquelas que são aceitas.

I. Realizar a avaliação de admissão dos manuscritos, certificando-se que cumpre requisitos básicos para serem acolhidos no processo editorial;

  1. Ser um estudo sobre currículo;
  2. Observar o preenchimento de todas as informações dos metadados;
  3. Submeter o manuscrito ao programa de antiplágio (Ithenticate) e anexar o relatório como documento complementar nos metadados do texto;
  4. Relevância científica;
  5. Correção da linguagem;
  6. Rejeitar caso de ressubmissão (artigos já publicados);
  7. Adequabilidade às normas e à política editorial.
  8. Verificar se manuscrito possui informações que possam identificar os autores.

Parágrafo único. Caso deixe de atender a qualquer um desses requisitos, o original deve ser recusado de imediato, de forma cortês.

Art. 5. O manuscrito ao ser admitido para avaliação, o Editor de seção deve seguir os critérios da Política de Avaliação da REC.

Art. 6. A decisão final quanto a publicar o trabalho será sempre do Editor Seção, e deverá estar baseada na importância, originalidade, clareza e relevância do artigo para a área dos estudos curriculares.

Art. 7. O editor deve zelar também pelo cumprimento dos prazos de emissão de pareceres.

Art. 8. O editor de seção deve, obrigatoriamente, certificar-se que os avaliadores estão utilizando o formulário de avaliação da REC.

Art. 9. O editor deve mediar a relação entre revisores e autores, verificando a pertinência das alterações solicitadas por aqueles e, quando cabível, aceitando a argumentação dos últimos para não as acatar.

Art. 10. Os Editores de seção assinarão Termo de Compromisso com validade de 2 anos.

Art. 11. Os casos omissos a essas diretrizes serão avaliados pela equipe editorial da Revista Espaço do Currículo.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Processo de Avaliação pelos Pares

O processo de avaliação dos Artigos, Ensaios, Resenhas e Entrevistas enviados à Revista Espaço do Currículo obedece ao seguinte fluxo de avaliação pelos pares:

  1. Análise quanto à forma: nessa fase, os textos são submetidos à leitura de ao menos dois dos editores e são avaliados quanto a sua adequação aos critérios gerais da Revista Espaço do Currículo e à linha editorial. Assim, são devolvidos aos autores os textos que:
  2. Configuram-se como relatos de experiência ou de pesquisa;
  3. Configuram-se unicamente como revisão bibliográfica e não esteja na seção de ensaios;

iii. Configuram-se notadamente como simples recorte de uma dissertação ou tese, sem a devida adaptação para artigo e/ou ensaio;

  1. Apresentam-se sob a forma de projeto ou relatório de pesquisa;
  2. Não apresentam uma análise suficientemente aprofundada da temática que se propõe a discutir;
  3. Não têm a área da educação, com foco nos estudos sobre o currículo, como eixo central da discussão;

vii. Possuem erros de redação, bem como de estruturação do texto, a ponto de dificultar a compreensão das partes ou mesmo do todo;

viii. São meramente descritivos e não apresentam uma análise da problemática abordada;

  1. Não possuem a forma de artigo científico usualmente praticada nos periódicos de Educação, quando submetidos na seção artigo ou ensaios;
  2. Não cumprem as normas da Revista Espaço do Currículo para submissão dos artigos, ensaios, entrevistas, resenhas ou resumos (formatação, citações, referências...);
  3. Quando forem artigos ou ensaios não apresentam resultados, formulações ou conclusões que apontem avanços para a temática proposta;

xii. Se inscrito como artigos, não apresentam elementos empíricos ou argumentações suficientemente desenvolvidas que fundamentem as conclusões.

Tais trabalhos serão devolvidos aos autores com a sugestão de que sejam reformulados, para efeito de nova submissão e avaliação pela Revista Espaço do Currículo, em outra oportunidade. Os trabalhos que se enquadram em nenhuma das características acima serão considerados aptos para a fase seguinte.

  1. Análise por pares quanto ao mérito: nessa segunda fase, a Editoria da Revista Espaço do Currículo encaminha o artigo sem a identificação do autor a, no mínimo, dois pareceristas da área temática específica do trabalho (membros do conselho editorial ou convidados ad hoc), de dois estados diferentes ou do exterior. A avaliação levará em conta os seguintes critérios:
  2. Contribuição à área da educação e dos estudos curriculares;
  3. Originalidade do tema e/ou do tratamento dado ao tema;

iii. Consistência argumentativa;

  1. Rigor da abordagem teórico-metodológica;
  2. Qualidade geral do texto.
  3. Os pareceristas podem aceitar plenamente o textoaceitar solicitando reformulaçõesou recusar. Qualquer uma das hipóteses é justificada por um parecer descritivo.

vii. Quando os dois pareceristas recusam o trabalho, o artigo é devolvido ao autor.

viii. Quando os dois pareceristas aceitam o trabalho, ele passa à fase seguinte.

  1. Por fim, quando um, ou os dois pareceristas solicitam reformulações, o trabalho é devolvido ao autor, solicitando que o mesmo considere os pareceres e reformule o artigo no prazo de trinta dias.
  2. Quando o autor reenvia o texto reformulado, segundo as sugestões dos pareceristas, ele é reavaliado e passa à fase final.
  3. Editoração do trabalho às normas da Revista Espaço do Currículo: uma vez aceito para publicação, o trabalho é submetido a uma normalização para que seja finalmente encaminhado pela Editoria para a publicação.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Pareceristas ad hoc 2017

Clique aqui para ver o arquivo PDF com os nomes.

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

Pareceristas ad hoc 2018

Clique aqui para ver o arquivo PDF com os nomes.