VERSÕES DE UMA BASE

disputas, continuidade e rupturas na produção da BNCC do Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i2.62580

Palavras-chave:

Políticas Curriculares, Ensino Médio, BNCC

Resumo

O artigo tem como objetivo analisar o processo de elaboração da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio (BNCC/EM), com foco nas continuidades e rupturas identificadas nesse processo. O percurso metodológico foi desenvolvido a partir de um duplo movimento. De um lado, buscou-se compreender as influências que operaram sobre a elaboração do texto entre 2015 e 2018, considerando três pontos principais: os sujeitos individuais e coletivos que aturam direta ou indiretamente na elaboração do documento, a dinâmica de elaboração e o cenário político nacional. Concomitantemente, foi realizada uma análise comparativa das três versões (2015, 2016 e 2018). O resultado apontou para disputas, rupturas e diferenças entre os textos, sendo a versão final a expressão de um processo mais centralizado de elaboração e de maior distanciamento em relação aos anteriores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lauro Cruz, Universidade Federal do Paraná, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná e doutorando na mesma instituição.

Mônica Ribeiro da Silva, Universidade Federal do Paraná, Brasil.

Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Professora Titular na Universidade Federal do Paraná.

Referências

ALVES, Nilda. Sobre a possibilidade e a necessidade de uma base nacional comum. E-Curriculum, São Paulo, v 12, n. 3, p. 1464–1479, 2014. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/21664. Acesso em: 20 ago. 2019.

APPLE, Michael Whitman. Ideologia e Currículo. Tradução de Vinicius Figueira. 3. ed. Porto Alegre: Ar-tmed, 2006.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto. 1o ed. São Paulo: Almedina Brasil, 2016.

BERNARDI, Liane Maria; UCZAK, Lucia Hugo; ROSSI, Alexandre José. Relações do movimento empresa-rial na política educacional brasileira: a discussão da Base Nacional Comum. Currículo sem fronteiras, v. 18, n. 1, p. 29-51, 2018. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol18iss1articles/bernardi-uczak-rossi.pdf. Acesso em: 3 fev. 2022.

BOWE, Richard; BALL, Stephen John; GOLD, Anne. Reforming Education and Changing Schools. Lon-don: Routledge,1992.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasilia: DF, 2015. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/relatorios-analiticos/BNCC-APRESENTACAO.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasilia: DF, 2016. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/relatorios-analiticos/bncc-2versao.revista.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Notas sobre o tratamento e a publicação dos dados e das contribui-ções ao documento preliminar da base nacional comum. Brasilia: DF, 2016b. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/relatoriosanaliticos/METODOLOGIA_PARA_TRATAMENTO_ANALISE_DADOS.pdf. Acesso em julho de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Encaminhamentos para o texto de revisão do Documento Preliminar da BNCC: proposições a partir dos dados da consulta pública. Brasilia: DF, 2016c. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/relatoriosanaliticos/REVISAO_DOCUMENTO_PRELIMINAR-PROPOSICOES_%20INICIAIS.pdf. Acesso em julho de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasilia: DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

BURGOS, Marcelo Baumann. Base Nacional Comum: O currículo no centro do debate público. Boletim Cedes. Ago./dez, 2015. Disponível em: http://www.cis.puc-rio.br/cis/cedes/bn/setembro_dezembro_2015/3-base-nacional-comum_marcelo-burgos.pdf. Acesso em: 20 ago. 2019.

CALLEGARI, Cézar. Carta aos conselheiros do Conselho Nacional de Educação – Cézar Callegari renuncia à presidência da comissão da BNCC. FIOCRUZ, Rio de Janeiro, jun. 2018. Disponível em: https://www.epsjv.fiocruz.br/carta-aos-conselheiros-do-conselho-nacional-de-educacao-cesar-callegari-renuncia-a-presidencia-da. Acesso: 15 out. 2019.

GONTIJO, Claudia Maria Mendes. Base Nacional Comum Curricular (BNCC): comentários críticos. Revista Brasileira de Alfabetização, Vitória, v. 1, n. 2, p. 174-190. 2015. Disponível em: https://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/68. Acesso em: 25 jun. 2020.

COSTA, Raquel. Estado, políticas de educação e ensino: em debate a Base Nacional Comum Curricular (2015-2017). Dissertação (Mestrado em Ensino Formação Docente Interdisciplinar), Universidade Estadu-al do Paraná, Paranvaí (PR), 2018.

KRAMER, Sonia. Propostas pedagógicas ou curriculares: subsídios para uma leitura crítica. Educação & Sociedade, Campinas, v. 18, n. 60, p. 15–35, 1997. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/pW5Psf8rbv9fvxPNbR3LF9K/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 ago. 2021.

KRAWCZYK, Nora Rut. Pesquisa e formação em política educacional. Olhares, Guarulhos, v. 3, n. 2, p. 8–14, 2015. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/olhares/article/view/436/154. Acesso em: 20 out. 2021.

LOPES, Alice Casemiro. Competências na Organização Curricular do Ensino Médio. Boletim Técnico do Senac, v. 27, n. 3, p. 2-11, 30 set. 2001. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/570/488. Acesso em: 3 fev. 2022.

MOVIMENTO PELA BASE NACIONAL COMUM. Necessidade de construção de uma Base Nacional Co-mum, 2015. Disponivel em: http://movimentopelabase.org.br/wp-content/uploads/2020/04/necessidade-e-construcao-base-nacional-comum.pdf. Acesso em: 3. nov. 2014.

NEIRA, Marcos Garcia; JÚNIOR, Alviano Wilson; ALMEIDA, Déberson Ferreira. A primeira e segunda ver-sões da BNCC: construção, intenções e condicionantes. EccoS – Rev. Cient, São Paulo, n. 41, p. 31–44, set./dez. 2016. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/6807/3374. Acesso em: 20 ago. 2019.

NOVAES, Regina et al (org.). Agenda Juventude Brasil. Leituras sobre uma década de mudanças. Rio de Janeiro: Editora UNITIO, 2016.

RAMOS, Marise Nogueira. Pedagogia das Competências: autonomia ou adaptação. São Paulo: Cortez, 2003.

SACRISTÁN, José Gimeno. O Currículo uma reflexão sobre a prática. Tradução de Ernani F. Rosa. 3o ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA, Monica Ribeiro da. Currículo, ensino médio e BNCC - Um cenário de disputas. Retratos da Esco-la, Brasília, v. 9, n. 17, 2016. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/586. Acesso em: 19 mar. 2019.

SILVA, Monica Ribeiro da. A BNCC da reforma do ensino médio: o resgate de um empoeirado discurso. Belo Horizonte: Educação em revista, Belo Horizonte, v. 34, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/V3cqZ8tBtT3Jvts7JdhxxZk/?format=pdf&lang=pt. Acesso 19 mar. 2019.

SILVA, Monica Ribeiro da. Ampliação da Obrigatoriedade Escolar no Brasil. O que aconteceu com o ensi-no médio? Ensaio: aval. pol. públ. Educ, Rio de Janeiro, v. 28, n. 107, p. 274-291, abr./jun. 2020. Disponí-vel em: https://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/ensaio/article/view/1953. Acesso 19 mar. 2019.

SILVA, Vanessa Silva da. Base Nacional Comum Curricular: uma análise crítica do texto da política. Dis-sertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de Pelotas, Pelotas (RS), 2018.

Downloads

Publicado

01-03-2023

Como Citar

CRUZ, L.; SILVA, M. R. da. VERSÕES DE UMA BASE: disputas, continuidade e rupturas na produção da BNCC do Ensino Médio. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 1–14, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i2.62580. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/62580. Acesso em: 16 abr. 2024.