Políticas e práticas curriculares na educação ribeirinha e o processo de alfabetização da infância, nas águas tocantinas

Autores

  • Maria do Socorro Dias Pinheiro

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v3i2.9666

Resumo

A educação ribeirinha será aqui refletida não somente a partir do espaço escolar, mas certamente, em outras instâncias da vida. Com esse pensamento procurou- se explorar por meio do tema Políticas e práticas curriculares na educação ribeirinha e o processo de alfabetização da infância, nas águas tocantinas, aspectos fundamentais do currículo que se constrói na vida da infância dentro e fora da escola, caracterizando pontos de referência da leitura escolar, no contraponto da leitura de mundo. Dentre essas considerações, objetiva-se compreender a educação oferecida à infância das águas, a partir do espaço escolarizado e da escuta dos seus saberes culturais. Nessas circunstâncias, empregou-se a metodologia da observação in lócus, a utilização de entrevistas, com o registro de imagem fotográfica, e análise documental. E a partir desse conjunto de referências, constatou-se que, a infância ribeirinha, possui diversos conhecimentos oriundos dos espaços sociais onde interage. Mas, os saberes significativos de sua cultura, que são também essenciais na contextualização da realidade, no desenvolvimento do ensino aprendizagem e na apropriação da leitura e da escrita, em sua maioria, são silenciados nas políticas e práticas curriculares da escola.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2009-03-01

Como Citar

PINHEIRO, M. do S. D. Políticas e práticas curriculares na educação ribeirinha e o processo de alfabetização da infância, nas águas tocantinas. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 3, n. 2, 2009. DOI: 10.15687/rec.v3i2.9666. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/9666. Acesso em: 1 dez. 2021.