SOBRE O LUGAR DA EDUCAÇÃO NA ANTROPOLOGIA BRASILEIRA

  • Amurabi Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

No campo acadêmico, existem hierarquias claras sobre quais objetos são ou não privilegiados em termos de investigação, o que se aplica aos diversos campos disciplinares. Tais hierarquias são construídas socialmente, de acordo com o percurso das disciplinas acadêmicas e são transparecidas em diversos âmbitos. Considerando tais questões, analiso o lugar que a Educação ocupa nas pesquisas antropológicas no Brasil, considerando duas questões: a) o histórico sobre a questão da Antropologia da Educação no Brasil; e b) o lugar da Educação nas pesquisas em Antropologia, a partir das linhas de pesquisa dos Programas de Pós-graduação da área. Os resultados encontrados me levam a apontar para o lugar periférico que a educação ocupa na pesquisa antropológica brasileira de tal modo que a Antropologia da Educação ainda seria um campo em processo de constituição.

Palavras-chaves: Antropologia da Educação; Campo acadêmico; Antropologia brasileira.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amurabi Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina
Licenciado e Mestre em Ciências Sociais (UFCG), Doutor em Sociologia (UFPE), Professor da Universidade Federal de Ssanta Catarina (UFSC) atuante em seu Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política.

Referências

ABRAMOWICZ, Anete; RODRIGUES, Tatiane Consentino; CRUZ, Ana Cristina. A diferença e a diversidade na Educação. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar, v. 2, n. 2, p. 85-97, 2011.

ANDRÉ, Marli. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus: 1995.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude O ofício do sociólogo. Petrópolis: Vozes, 2004.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Relação de cursos recomendados e reconhecidos – Antropologia. Disponível em: <http://conteudoweb.capes.gov.br/conteudoweb/ProjetoRelacaoCursosServletacao=pesquisarIes&codigoArea=70300003&descricaoArea=&descricaoAreaConhecimento=ANTROPOLOGIA&descricaoAreaAvaliacao=ANTROPOLOGIA+%2F+ARQUEOLOGIA#>. Último acesso em 2 de nov. De 2014.

COHN, Clarice. Antropologia da Criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

CUNHA, Luiz Antônio. A educação na Sociologia: um objeto rejeitado? Cadernos Cedes, s/v, n 27, p. 9-22, 1992.

GOMES, Ana Maria R.; GOMES, Nilma Lino. Anthropology and Education in Brazil: Possible Pathways. In: ANDERSON-LEVITT, Kathryn M.. (Org.). Anthropologies of Education: a global guide to ethnographic studies of learning and schooling. New York: Berghahn Books, 2001.

GUSMÃO, Neusa Maria. Antropologia e educação: origens de um diálogo. Cadernos CEDES. n. 43 v. 43, p. 8-25. 1997.

OLIVEIRA, Amurabi. A Antropologia dos não antropólogos e outras questões etnocêntricas. Revista Anthropológicas, v. 22, n1, p. 101-123, 2011.

______. A Antropologia e a formação de professores. Revista Cocar, v. 8, n. 15, p. 23-30, 2014.

______. Antropologia e antropólogos, educação e educadores: o lugar do ensino de Antropologia na formação docente. Percursos, v. 13, p. 120-132, 2012.

______. Antropologia e/da Educação no Brasil: entrevista com Neusa Gusmão. Cadernos de Campo, v. 22, n. 22, p. 147-160, 2013a.

______. O lugar da Antropologia na formação docente: um olhar a partir das escolas normais. Pro-posições, vol 24, nº 2, p. 27-40, 2013b.

______. Por que Etnografia no sentido estrito, e não, estudos do tipo etnográfico em Educação?. Revista FAEEBA, v. 22, n. 40, p. 69-82, 2013c.

PEIRANO, Mariza. A Teoria Vivida e outros ensaios de Antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA UFGD. Linhas de pesquisa. Disponível em: <http://www.ufgd.edu.br/fch/mestrado-antropologia/linhas-de-pesquisa>. Último acesso em 2 de nov. De 2014.

TASSINARI, Antonella M. I.. O que as crianças têm a ensinar a seus professores? Contribuições a partir da Antropologia. Antropologia em primeira mão, s/v, n. 130, p. 1-20, 2011.

TOSTA, Sandra de Fátima Pereira. Cruzando fronteiras - entre a Antropologia e a Educação no Brasil e na Argentina. Pró-posições, v. 24, n. 2, p. 95-107, 2013.

VALENTE, Ana Lúcia E. F.. Usos e abusos da Antropologia na pesquisa educacional. Pro-posições, v. 7, n.20, p. 54-64, 1996.

XAVIER, Libânia N. Para além do campo educacional: um estudo sobre o Manifesto dos Pioneiros da educação nova (1932). Bragança Paulista: Edusf, 2002.

Publicado
2015-05-03
Como Citar
OLIVEIRA, A. SOBRE O LUGAR DA EDUCAÇÃO NA ANTROPOLOGIA BRASILEIRA. Revista Temas em Educação, v. 24, n. 1, p. 40-50, 3 maio 2015.
Seção
ARTIGO DE REVISÃO