O ENSINO DE SOCIOLOGIA NO BRASIL: UM BALANÇO DOS AVANÇOS GALGADOS ENTRE 2008 E 2017

Resumo

  A sociologia é marcada por uma trajetória de presenças e ausências no currículo escolar no Brasil, o que se relaciona diretamente com os projetos educacionais implementadas. Em 2008 a sociologia tornou-se disciplina obrigatória em todas as séries do ensino médio, o que perdurou até 2017, quando houve uma perda desta obrigatoriedade pela Reforma do ensino médio. Por meio de uma análise bibliográfica descrevemos os avanços ocorridos no âmbito do ensino de sociologia entre 2008 e 2017, período de sua obrigatoriedade, a partir de três aspectos: a) o debate intelectual; b) a formação de professores; c) a produção de livros didáticos. Os resultados apontam para o fortalecimento da sociologia nesse nível de ensino, ainda que a Reforma do ensino médio seja um empecilho para sua efetiva consolidação.  

Biografia do Autor

Amurabi Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutor em Sociologia (UFPE), Professor da Universidade Federal de Ssanta Catarina (UFSC). Pesquisador do CNPq.
Marcelo Pinheiro Cigales, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutor em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor do Centro de Ciências da Educação (CED) da UFSC.

Referências

AZEVEDO, G. C. A trajetória do PL 3.178/1997 no Congresso Nacional: o discurso dos parlamentares, dos não especialistas, na defesa da presença da sociologia no ensino médio. In: OLIVEIRA, E, OLIVEIRA, A. (Eds.). Ciências sociais e educação: um reencontro marcado. Maceió, AL: EDUFAL, 2015, p. 61-79.

BODART, C., CIGALES, M. Ensino de sociologia no Brasil (1993-2015): um estado da arte na pós-graduação. Revista de Ciências Sociais, 48 (2), p. 256-281, 2017.

BODART, C, SOUZA, E. Configurações do ensino de sociologia como um subcampo de pesquisa: análise dos dossiês publicados em periódicos acadêmicos. Revista Ciências Sociais Unisinos, v. 53, p. 453-557, 2017.

BRASIL. Orientações curriculares nacionais: ciências humanas e suas tecnologias. Brasília, DF: Secretaria de Educação Básica/Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. 2006a.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 1996.

______. (2008). Lei nº 11.684, de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Brasília, DF: Diário Oficial da União, Brasília, 2008.

______. Lei nº 11.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1ºde maio de 1943, e o Decreto-Lei n236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2017.

______. Parecer CNE/CBE nº 38/2006. Inclusão obrigatória das disciplinas de Filosofia e Sociologia no currículo do Ensino Médio. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2006b.

_______. Resolução CNE/CP nº 2/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2015.

BRUNETTA, A. A; CIGALES, M. P. Dossiês sobre o ensino de Sociologia no Brasil (2007-2015): Temáticas e autores. Revista Latitude, Maceió, v. 12, n. 1. 148-171, 2018.

CUNHA, L. A. Ensino médio: atalho para o passado. Educ. Soc., 38 (139), p. 373-384, 2017.

ERAS, L. A produção do conhecimento recente sobre o ensino de sociologia/ciências sociais na educação básica no formato de livros coletâneas (2008-2013): sociologias e trajetórias, 331 f. Tese (doutorado em sociologia). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

ERAS, L., OLIVEIRA, R. C. Uma sociologia dos livros coletâneas sobre o ensino de sociologia na educação básica (2008-2013). In: E. Oliveira, & A. Oliveira (Eds.), Ciências sociais e educação: um reencontro marcado. Maceió, AL: EDUFAL, 2015, p. 81-101.

FERNANDES, F. A sociologia no Brasil: contribuição para o estudo de sua formação e desenvolvimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 1980.

FERREIRA, E. B., SILVA, M. R. Centralidade do ensino médio no contexto da nova “ordem e progresso”. Educ. Soc., 38 (139), 287-292, 2017.

FERREIRA, V. R., OLIEIRA, A. O Ensino de Sociologia como um campo (ou subcampo) científico. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences, 37 (1), 31-39, 2015.

HANDFAS, A. (2017). As pesquisas sobre o ensino de sociologia na educação básica. In: SILVA, I. F. GONÇALVES, D. N. (Eds.), Sociologia na educação básica. São Paulo, SP: Annablume, 2017. p. 367-385.

LAHIRE, Bernard. En Defensa de la Sociología: contra el mito de que los sociólogos son unos charlatanes, justifican a los delincuentes y distorsin la realidad. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2016

LIEDKE FILHO, E. A sociologia no Brasil: história, teorias e desafios. Sociologias, 7 (14), p. 376-436, 2005.

MEUCCI, S. Institucionalização da sociologia no Brasil: primeiros manuais e cursos. São Paulo, SP: Hucitec: Fapesp, 2011.

______. Sociologia na Educação Básica no Brasil: um balanço da experiência remota e recente. Revista Ciências Sociais Unisinos, 51 (3), 251-260, 2015.

MORAES, A. C. Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Cadernos CEDES, 31 (85), 359-382, 2011.

______. Licenciatura em ciências sociais e ensino de Sociologia: entre o balanço e o relato. Tempo Social, 15 (1), 5-20, 2003.

______. Parecer sobre o ensino de filosofia e de sociologia. Mediações, 12 (1), p. 239-248, 2007.

MORAES, L. B. Hierarquia, legitimidade e autoridade no processo de institucionalização da sociologia como disciplina escolar (1997-2008). Em debate, (14), p. 24-43, 2015.

OLIVEIRA, A. Cenários, tendências e desafios na formação de professores de Ciências Sociais no Brasil. Política & Sociedade, 14 (31), p. 39-62, 2015.

______.O ensino de sociologia na educação básica brasileira: uma análise da produção do GT ensino de sociologia na SBS. Teoria e Cultura, 11 (1), p. 55-70, 2016.

______. Revisitando a história do ensino de Sociologia na Educação Básica. Acta Scientiarum. Education, 35 (2), p. 179-189, 2013.

______, CIGALES, M. A pesquisa como princípio pedagógico no ensino de Sociologia: uma análise a partir dos livros selecionados no PNLD 2015, Ciências Sociais Unisinos, 51 (3), p. 279-289, 2015.

______, ENGERROFF, A. M. Cidadania e ensino de sociologia nos manuais do professor dos livros didáticos aprovados no PNLD 2015. Estudos de Sociologia, 2 (22), p. 235-271, 2016.

______, OLIVEIRA, E. A. F. Os processos de institucionalização da sociologia na Escola secundária (1890-1971). In: SILVA, I. F.; GONÇALVES, D. N. (Ed.) A Sociologia na Educação Básica. São Paulo, SP: Annablume, 2017, p. 17-34.

RAMOS, A. G. Cartilha brasileira do aprendiz de sociólogo. Rio de Janeiro, RJ: Est. De Artes Gráficas C. Mendes Jr., 1954.

ROWER, J. E. Estado da arte. Dez anos de Grupos de Trabalho (GTs) sobre ensino de Sociologia no Congresso Brasileiro de Sociologia (2005-2015). Civitas-Revista de Ciências Sociais, 16(3), p. 126-147, 2016.

SANTOS, M. B. A Sociologia no Contexto das Reformas do Ensino Médio. In: L. M. G. Carvalho (Ed.). Sociologia e ensino em debate: experiências e discussão de sociologia no ensino médio. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2004, p. 131-180.

______. O PIBID na área de ciências sociais: da formação do sociólogo à formação do professor de sociologia (Tese de Doutorado). Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

SARANDY, F. M. S. A sociologia volta à escola: um estudo dos manuais de sociologia para o ensino médio no Brasil (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

SILVA, I. F. A sociologia no ensino médio: os desafios institucionais e epistemológicos para a consolidação da disciplina, Cronos, 8, (2), p. 403-427, 2007.

______. (2010). O Ensino das Ciências Sociais/Sociologia no Brasil: histórico e perspectivas. In: A. C. Moraes (Ed.), Coleção Explorando o Ensino de Sociologia. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2010, p. 23-31.

______. ALVES NETO, H. F., VICENTE, D. V. A proposta da Base Nacional Comum Curricular e o debate entre 1988 e 2015. Revista Ciências Sociais Unisinos, 51 (3), p. 330-342, 2015.

TAKAGI, C. T. T. Ensinar sociologia: análise dos recursos didáticos (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

WEBER, S. O Professorado e o papel da educação na sociedade. Campinas, SP: Papirus, 1996.

Publicado
2019-09-03
Seção
ARTIGO DE REVISÃO